A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Aula 1 Desenvolvimento motor

Pré-visualização | Página 1 de 2

*
*
Desenvolvimento Motor
“É a contínua alteração no comportamento ao longo do ciclo da vida, realizado pela interação entre as necessidades da tarefa, a biologia do indivíduo e as condições do ambiente”. 
 Gallahue e Ozmun (2003)
*
Desenvolvimento Humano
Relacionado a “esferas” 
Cognitivas
Afetivas
Psicomotoras
*
Relacionado a comportamentos referente à idade
Desenvolvimento Humano
*
Relacionado a partir da perspectiva biológica, ambiental ou de tarefas motoras
Fatores da tarefa
Fatores biológicos
Fatores ambientais
*
Muitos especialistas estão reconhecendo que as exigências físicas e mecânicas das tarefas motoras, operam com o indivíduo (biologia) e o ambiente (aprendizagem ou experiência).
*
Desenvolvimento é um processo que se inicia na concepção e cessa somente na morte; 
“Desenvolvimento refere-se a mudanças no nível individual de funcionamento ao longo do tempo”.
Característica do Desenvolvimento
*
INDIVIDUAL: Hereditariedade, biologia, Natureza e fatores intrínsecos;
AMBIENTE: Experiência, aprendizado, encorajamento e fatores intrínsecos;
TAREFA: fatores físicos e mecânicos.
Análise operacional da causa no desenvolvimento motor
*
“ Desenvolvimento é um processo permanente que se inicia na concepção e cessa somente na morte”
“ É altamente específico”
“ Cada pessoa tem capacidades específicas em cada uma das muitas áreas de desempenho”
Importante referente ao DNPM
*
“ Vários fatores que envolvem habilidades motoras e desempenho físico interagem de maneiras complexas com o desenvolvimento cognitivo e afetivo”
“ Cada uma desses fatores é afetado por uma ampla variedade de exigências relacionadas a tarefas específicas, biológicas e ambientais”
“ Devemos sempre lembrar da individualidade do “aprendiz” “
Importante referente ao DNPM
*
Historicamente, os psicólogos desenvolvimentistas tenderam a mostrar-se somente marginalmente interessados no desenvolvimento motor e, mesmo assim, só como indicador visual do funcionamento cognitivo e afetivo. 
Estudos relacionados ao Desenvolvimento Motor iniciaram em meados do século 20.
História do Desenvolvimento motor:
*
O estudo do desenvolvimento humano, pelos profissionais da parte física, como um campo especializado de pesquisa, não ganhou ímpeto até os anos 70;
Áreas afins: fisiologia do exercício, biomecânica, aprendizagem motora e psicologias do desenvolvimento e social.
*
Os primeiros estudos foram maturacionais: Arnold Gesell (1928) e Myrtle Mcgraw (1935). 
Onde argumentavam que:
“ O desenvolvimento é função de processos biológicos inatos que resultam em sequência universal, na aquisição de habilidade motora infantil”.
História do Desenvolvimento Motor
*
Estudaram o relacionamento da maturação e de processos de aprendizagem com o desenvolvimento cognitivo;
Suas observações naturalistas fornecem grande quantidade de informações sobre a progressão seqüência do desenvolvimento normal, desde movimentos rudimentares até os padrões maduros de comportamento.
Gesell (1928), Shirley (1931), Bailey (1935) e Mcgraw (1935)
*
Surgimento de novos desenvolvimentistas, como Espenschade, Glassow e Rarick;
Concentraram-se na descrição das capacidades de desempenho motor de crianças; 
Estudo focado na aquisição das habilidades motoras na IDADE ESCOLAR e não no desempenho motor infantil.
Depois da 2ª Guerra Mundial
*
Desde 1960, a base de conhecimento no estudo do desenvolvimento motor, tem crescido de maneira estável.
Nos anos 80 e 90, os estudos concentraram-se no produto do desenvolvimento, além da abordagem normativa/descritiva de décadas anteriores.
*
ESTUDO LONGITUDINAL;
ESTUDO TRANSVERSAL;
ESTUDO MISTO;
Método Experimental;
Transversal Cultural;
Observação Naturalista;
Pesquisa de opinião; 
Histórico de Caso.
Métodos de Estudo
*
Tenta explicar alterações de comportamento ao longo do tempo;
Embora consuma tempo, trata o estudo do desenvolvimento motor como função do tempo desenvolvimentista, ao invés da idade;
Este estudo não permite a mensuração de diferenças etárias no desenvolvimento; 
Em resumo: alterações intra individuais.
Método Longitudinal
*
Consome bastante tempo;
A taxa de evasão é alta;
Pode ocorrer problemas metodológicos;
Níveis variáveis de confiabilidade e de objetividade nos examinadores;
Os efeitos potenciais de aprendizagem; 
Custo elevado.
Características do Método Longitudinal
*
Permite ao pesquisador coletar dados de grupos de pessoas de variadas faixas etárias;
O objetivo do estudo é medir as diferenças relacionadas à idade no comportamento;
Não permite medir alteração relacionada à idade, pois apresenta apenas diferenças médias; 
A amostra deve ser selecionada randomicamente.
Método Transversal
*
Apenas podem descrever comportamentos típicos das idades específicas abordadas;
Método rápido;
Menor custo; 
Porém não observa os momentos de maturação.
Características do Método Transversal
*
Há uma combinação dos estudos longitudinais e transversais.
Esses métodos podem ser aplicados à inúmeros formatos de pesquisa. Esta pode assumir a forma de um estudo experimental, o método mais poderoso, ou pode ser intercultural, envolvendo observação naturalista, pesquisas de opinião, entrevista, relatórios históricos de casos ou combinação dessas técnicas.
Método Misto
*
Idade Cronológica;
Idade Biológica;
- Idade morfológica;
- Idade óssea;
- Idade dental;
- Idade Sexual;
Classificações Etárias do Desenvolvimento
*
Pré-natal	⇒ Da concepção ao nascimento
 a) Zigoto ⇒ Concepção até 1 semana
 b) Embrião ⇒ 2 até 8 semanas
 c) Feto ⇒ 8 semanas até nascimento.
Idade Cronológica - Convencional
*
Primeira Infância ⇒ Nascimento até 24 m.
 a) neonatal ⇒ nascimento até 1 mês
 b) início ⇒ 1 – 12 meses
 c) posterior ⇒ 12 – 24 meses.
Idade Cronológica
*
Infância ⇒ 2 – 10 anos
 a) aprendizado ⇒ 2 – 3 anos
 b) precoce ⇒ 3 - 5 anos
 c) intermediária/avançada ⇒ 6 - 10 anos
Idade Cronológica
*
Adolescência ⇒ 10 - 20 anos
pré-púbere ⇒ 10 - 12 anos ♀
 11 - 13 anos ♂
b) pós-púbere ⇒ 12 - 18 anos ♀
 14 - 20 anos ♂
Idade Cronológica
*
Adulto Jovem ⇒ 20 - 40 anos
 a) aprendizado ⇒ 20 - 30 anos
 b) fixação ⇒ 30 - 40 anos
Idade Cronológica
*
Meia-idade ⇒ 40 - 60 anos
 a) transição ⇒ 40 - 45 anos
 b) meia-idade ⇒ 45 - 60 anos
Idade Cronológica
*
Terceira idade ⇒ + 60 anos
 a) início ⇒ 60 - 70 anos
 b) meio ⇒ 70 - 80 anos
 c) senilidade ⇒ + 80 anos
Idade Cronológica
*
Fornece um registro do índice de seu progresso em direção à maturidade.
Idade morfológica;
Idade esquelética;
Idade dental; e
Idade sexual.
Idade Biológica
*
Relacionado a Altura X peso em padrões normativos.
Atualmente não é tão utilizada.
Idade morfológica
*
Obtida por raio x dos ossos do carpo entre a mão e o punho;
Extremamente precisa;
Verifica se o crescimento está diminuido ou acelerado.
Ponto negativo são 
Efeitos cumulativos da 
Radiação.
Idade esquelética/óssea
*
O radiologista analisa o número de ossos presentes, o formato desses ossos e o espaço entre os mesmos. Após a avaliação de todos esses dados, então é realizado um laudo que mostra a “idade biológica” do indivíduo.
A idade óssea é considerada atrasada quando há uma diferença de 1,5 a 2 anos em relação à idade cronológica
*
Criança de 8 anos
Criança de 14 anos
*
Raio x da coroa e da raiz dos dentes;
A sequencia do desenvolvimento dos dentes, desde a primeira aparição dos dentes caninos até o fechamento das raízes fornece mensuração da idade da calcificação;
Bastante precisa, mas possui os mesmos pontos negativos da idade óssea.
Idade dental
*
Medida pelas características sexuais primárias e secundárias;

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.