Resumo Direito Constitucional I (3)
10 pág.

Resumo Direito Constitucional I (3)

Pré-visualização2 páginas
Resumo AV1- Constitucional 1
Direito Constitucional (conceito): é o ramo do Direito Público, didaticamente autônomo, que estuda a organização e o funcionamento do Estado e a defesa dos direitos e garantias fundamentais.
2-Constitucionalismo- (conceito): é o movimento social, jurídico e político que tem como principal característica a limitação do poder do Estado por meio do texto constitucional, com o objetivo de preservar os direitos fundamentais do povo.
1- O Constitucionalismo na contemporaneidade recebe o nome de Neoconstitucionalismo, sendo fruto de uma série de princípios constitucionais do século XX. Antes de se abordar de forma específica o Neoconstitucionalismo, é importante tratar de alguns constitucionalismos que o precedem. 
O Constitucionalismo Social é o movimento que passou a prever na constituição os direitos sociais, como por exemplo, o direito à saúde, à educação, à moradia, à alimentação, dentre outros. O Constitucionalismo Social surge na Constituição de México de 1917, mas se torna mais conhecido com a Constituição de Weimar (alemã) de 1919. Antes do Constitucionalismo Social, tinha-se a previsão somente de direitos individuais, em uma perspectiva liberal de defesa de direitos. No Estado Liberal, o indivíduo tinha seus direitos individuais e o Estado não interferia nas relações privadas, ou seja, as pessoas se viravam na luta pela sobrevivência. No Estado Social, a constituição prevê a necessidade de se defender os direitos sociais, o que exige uma postura mais ativa do Estado. No Brasil, a Constituição de 1934 (terceira constituição brasileira) foi a primeira a prever a defesa de direitos sociais.
Antiguidade 
História
Moderna 
Constituição
IR
Império Romano
Estado;
Povo;
Terra
Monarquia 
Absolutismo
Mostesquieu: Separação dos poderes;
Filosofia: Direitos Naturais (humanas)/(tratado França e EUA);
Economia: Liberal;
Social: Burguesia
	
 Trabalhador
Constituição: Separação de poderes + Direitos Fundamentais (direitos individuais) + Organização Estado + Norma de Estabilidade + Direitos Sociais. 
Presidencialismo: Países que adotam esse sistema. Ex: (EUA - Brasil);
Parlamentarismo: País que adota esse sistema. Ex: (Ingland)
Direitos Fundamentais: 
Direito de 1ª geração: Individuais;
Direito de 2ª geração: Sociais; (art. 6º C.F.) Princípios: 
Direito de 3ª geração: Coletivos; (pós 2ª guerra) Princípios:
Direito de 4ª geração: Democracia; (Novos Direitos- Ex; informática)
Direito de 5ª geração: Paz;
Não retrocesso;
Reserva do possível 
Mínimo Existencial;
 
Não Intervenção dos Povos;
Democracia;
Direito Ambiental.
Constitucionalismo = Positivista/Liberal
 
(movimento político/jurídico da época moderna)
 Neoconstitucionalismo = Ética
Judicialização Política 
Constitucionalização do Direito
Ativismo jurídico
Constitucionalismo Social (Alemanhã Weimar 1919)
	 Direitos Fundamentais
	 Estado(direito) Social
	 
Titular: 
Povo
Poder Constituinte 
Exercício Constituinte = Representante
Originário;
Derivado; 
Difuso;
Supranacional 
Reformador;(art. 60 C.F.)
Revisor;(art.3º ADCT)
Decorrente; (art. 25 C.F.)
		
Positivista: 
Jusnaturalismo: Limita os direitos humanos;
Incondicional: Ilimitado, inicial
Mutação;
Constituição;
Limites: 
Princípios Constitucionais Gerais;
Princípios Constitucionais Sensíveis;
Constituição
Poder Constituinte Originário - Características:
Ilimitado;
Inicial;
Incondicional;
Revolucionário;
Extraordinário;
Permanente;
Soberano;
Originário.
Obs(1): Os defensores da teoria Naturalista entendem que o poder Constituinte originário possui limites nos Direitos Naturais nos tratados Internacionais em que o estado faz parte, assim como os princípios relativos a dignidade da pessoa humana, bem como a vedação dos retrocesso.
Obs(2): O poder Constituinte Originário pode ser fruto de uma revolução de uma reforma ou até mesmo de um golpe de Estado. Contudo, devemos lembrar que a elaboração de uma Constituição depende da participação do povo, logo devemos garantir o consenso jurídico e político.
Poder Constituinte Derivado: Características: Secundário/Limites/Circunstanciais. 
Art. 60 C.F.
			Formal
							Estado de Sítio
Limites:		Material
		
			Circunstancial 		Estado de Defesa
			Temporal (revisão)		Interdição
Direito Difuso: é a possibilidade de mudar a Constituição Federal através da Interpretação;
Emenda Constitucional - PEC (Projeto de Emenda Constitucional)
Cláusulas Pétreas 
 Câmaras dos Deputados Senado
					
	Iniciativa 
PEC 
(Presidente ou \u2153 S.F./C.D- Assembleia Legislativa)
	Discussão 
Votação
Aprovação (\u2157
 ou \u2157) 
Rejeitada (arquivada)
	
Promulgação 
	
Publicação
Relevância
Urgência
Presidente da República Requisitos 	
Medida Provisória (MP) (força de lei, porém não é lei) - Vigora na data da sua publicação - validade de 60 dias + 1 vez por igual período.
 República
Forma de Governo
				 Monarquia 	
Entidades Federativas:
União;
Estado(Constituição Estadual);
Município (Lei Ordinária Municipal);
D.F. (Distrito Federal) - Direito de Estado + Município- Constituído + Constituinte.
Texto 
Texto da Constituição
		Aplicação da Interpretação 
 Norma C.F. 
Planos:
Existência/Vigência;
Efetividade;
Validade.
Recepção: É análise de uma Lei anterior a Constituição vigente quanto a matéria e a forma, contudo mesmo que existia uma incompatibilidade formal a norma continuará produzindo seus efeitos.
Desconstitucionalização: É a transformação da Constituição anteriormente a vigente em uma norma infraconstitucional, quando houver compatibilidade material, visando o processo de transição.
Classificação das Constituições:
Quanto a forma:
Escrita;
Não escrita;
 
 2) Quanto ao Tamanho:
Sintética; (resumida) principiológica.
Analítica; (completa)
 
 3) Quanto ao Conteúdo:
Material; (Por que o conteúdo não é de todo material Constitucional)
Formal; (Por que ela possui texto Constitucional)
 4) Quanto à origem:
Promulgada; (Votada)
Outorgada; (Imposta)
Cezarista ou bonapartista;( 
 5) Quanto a estabilidade;
Rígida; (dificuldade de alterar)
Super rígida; (Maria H. Diniz - mesma coisa que o conceito de rígida)
Semi flexível; (Semi rígida)
Flexível; (Pode alterar de qualquer forma)
Imutável; (Não pode ser modificada a Constituição)
Silenciosa; (Não diz de que forma ou meios pode alterar a C.F.)
Transitoriamente flexível; 
 6) Quanto ao modo de elaboração:
Dogmática;
Histórica;
 7) Quanto à Dogmática:
Ortodoxa;
Eclética;
 8) Quanto à legitimidade e efetividade;
Normativa; 
Constituição
Efetividade 
Legitimidade
Normativa 
Nominal
Semântica
Sim
Não
 Não
Sim
Sim
 Não
Nominal;
Semântica;
 
 9) Quanto ao papel de Legislador infraconstitucional:
Constituição Lei;
Constituição fundamento;
Constituição Moldura;
 10) Quanto ao Sistema:
Principiológica;
Normativa ou preceitual;
 11) Quanto à função:
Provisória;
Definitiva;
 12) Outras Classificações:
Garantia;
Dirigente;
Auto Constituição;
Hetero Constituição;
Constituição Dúctil;
Aplicabilidade da Norma Constitucional (conceito): A Constituição possui normas de diferentes graus de aplicabilidade, ou seja, algumas normas Constitucionais dependem da legislação infraconstitucional para produção integral dos seus efeitos.
Não devemos confundir eficácia com aplicabilidade imediata, pois a eficácia diz respeito ao seu poder de produzir efeitos podendo ser uma