A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Sistema digestório

Pré-visualização | Página 1 de 3

Paola Luiz Casteler - 182 
 
Odontologia - UFSC 
SISTEMA DIGESTÓRIO 
 
É o sistema formado pelo conjunto de órgãos relacionados com a digestão, processo que inclui a 
captação do alimento, a mastigação, a deglutição, a digestão química, a absorção dos nutrientes e a 
eliminação dos resíduos. É composto pelo Tubo Digestório e pelas Glândulas Anexas 
TUBO DIGESTÓRIO: é um canal que inicia na boca e termina no ânus, composto por órgãos 
localizados na cabeça, pescoço, tórax, abdome e pelve. É formando por: 
- Boca, faringe, esôfago, estômago, intestinos delgado e grosso (também conhecido como 
trato gastrointestinal) 
GLÂNDULAS ANEXAS: são glândulas que lançam suas secreções no tubo digestório, contribuindo 
para o processo de digestão. São elas: glândulas salivares, pâncreas, fígado e vesícula biliar 
BOCA 
É a primeira porção do tubo, compreende de um vestíbulo e uma cavidade (a cavidade oral 
propriamente dita) 
Vestíbulo da boca 
- Pequeno espaço, em forma de ferradura, delimitado pelos lábios e bochechas 
(anterolateralmente), dentes e gengivas (posterolateralmente) 
- Ao espaço entre os lábios dá-se o nome de rima labial 
Cavidade oral propriamente dita 
- É o espaço situado posterior e medialmente às arcadas dentárias e que contém a língua 
- Na porção superior da cavidade oral, está o palato, subdividido em palato duro (anterior e 
ósseo) e palato mole (posterior e muscular). Da margem inferior do palato mole, pende a úvula 
Limite inferior: músculos do assoalho da boca (m. milo-hioideo, o principal, m. geni-hioideo e 
m. digástrico) 
Na porção posterior da cavidade oral, há uma passagem estreita, que a comunica com a 
orofaringe; esta passagem é chamada de Istmo das Fauces 
- Superiormente: úvula 
- Inferiormente: dorso da língua 
- Lateralmente: prega ou arco palatoglosso de cada lado 
A partir do palato mole, estende-se lateralmente suas pregas da mucosa, o arco palatoglosso 
(anterior) e o arco palatofaríngeo (posterior). Entre elas existe a “fossa tonsilar”, onde está a 
tonsila palatina 
LÍNGUA 
 É um órgão muscular, que preenche a maior parte da cavidade oral propriamente dita, 
recoberta por mucosa e contendo receptores nervosos gerais (dor, temperatura e 
pressão) bem como especiais (gustação) 
 Sua porção superior é denominada dorso da língua, lateralmente estão as margens 
laterais, sua extremidade anterior é o ápice e sua parte voltada para o assoalho da boca 
é a face inferior 
Paola Luiz Casteler - 182 
 
Odontologia - UFSC 
 Situado no dorso da língua, o sulco terminal divide os 2/3 anteriores (ou corpo da língua) 
do 1/3 posterior (raiz da língua), o qual está muito próximo a faringe. O ápice da língua 
fica posteriormente aos dentes incisivos. Na raiz da língua, há um aglomerado de tecido 
linfoide, a tonsila lingual 
 A mucosa possui projeções chamadas papilas linguais 
Nas margens linguais (mais posteriormente) – papilas folhadas 
No dorso do corpo da língua, há 3 tipos: 
 Papilas filiformes 
 Papilas fungiformes (dispersas entre as filiformes) 
 Papilas valadas (anteriores ao sulco terminal) 
 Na maioria das papilas, há receptores para gustação (fungiformes, valadas e folhadas). 
As filiformes têm função mecânica. 
 O frênulo lingual é uma prega de mucosa situada na face inferior da língua, que a fixa 
ao assoalho da boca 
 Posteriormente, a língua conecta a epiglote, através de 3 pregas: 
 Prega glossoepiglótica mediana 
 Pregas glossoepiglóticas laterais (são duas – direita e esquerda) 
(Entre a prega glossoepiglótica mediana e as pregas glossoepiglóticas laterais, encontram-se as 
valéculas epiglóticas, direita e esquerda) 
 
Funções da língua: 
 Gustação 
 Articulação das palavras 
 Deglutição 
 Movimentação do alimento na boca durante a mastigação e etc. 
 
Paola Luiz Casteler - 182 
 
Odontologia - UFSC 
DENTES 
 Formados principalmente por dentina (mais internamente) 
 Primeira dentição: inicia aprox. aos 6 meses de idade e se completa aos 2 anos, 
contendo mais ou menos 20 dentes (8 incisivos, 4 caninos e 8 molares) 
 Dentição permanente: começa aproximadamente com 6 anos e totaliza 32 dentes (8 
incisivos, 4 caninos, 8 pré-molares e 12 molares) 
o Incisivos: os mais anteriores e centrais; servem para cortar os alimentos 
o Caninos: coroa com aspecto cônico; perfuram e cortam os alimentos 
o Pré-molares: coroa mais larga, com cúspides arredondadas; trituração 
o Molares: mais posteriores, com coroas largas; trituram os alimentos 
 Partes do dente 
o Coroa: parte livre do dente, visível na cavidade oral, em que a dentina é 
revestida pelo esmalte 
o Raiz: parte do dente implantada no alvéolo dental 
o Colo: estreitamento situado entre a coroa e a raiz, circundando pela gengiva 
o Cemento: tecido conjuntivo que fixa o dente ao alvéolo, através do ligamento 
periodontal. O cemento é externo à dentina, na região da raiz 
o Cavidade pulpar: no interior da coroa dentária 
o Canal radicular: no interior da raiz 
 Através dos canais radiculares, chega à cavidade pulpar o suprimento sanguíneo e nervoso do dente 
 
FARINGE 
 Órgão comum ao sistema respiratório e digestório 
 Sua parede possui musculatura estriada esquelética. O estrato muscular externo é 
constituído por fibras circulares e o interno, por fibras longitudinais 
 Os músculos constritores da faringe têm fibras circulares e são denominados 
o Músculo constritor médio 
o Músculo constritor superior 
o Músculo constritor inferior 
 Faz limite com o esôfago e parte de suas fibras constitui o esfíncter 
cricofaríngeo 
o Estão relacionados com a deglutição 
Paola Luiz Casteler - 182 
 
Odontologia - UFSC 
 
ESÔFAGO 
 Tubo muscular, que é a continuação inferior da laringofaringe 
 Situado entre a traqueia e a coluna vertebral, possui em torno de 25 a 30cm de 
comprimento (adulto) e conduz o bolo alimentar da faringe ao estômago, através de 
movimentos peristálticos 
 Início: na junção faringoesofágica, na altura da vértebra C6 
 Na transição faringoesofágica, há um estreitamento onde se localiza o músculo 
cricofaríngeo 
 Partes do esôfago 
o Cervical 
o Torácica 
 É a mais longa 
 Está no mediastino posterior onde se relaciona com a artéria 
pulmonar e o brônquio principal esquerdo 
o Abdominal 
 Atravessa o músculo diafragma, passando pelo hiato esofágico, e a partir daí constitui 
a parte abdominal. A seguir atinge o estômago na altura da cárdia 
 Estrutura muscular do esôfago: no terço superior, há músculo estriado esquelético, 
voluntário; nos dois terços restantes, há apenas músculo liso, involuntário 
 
Paola Luiz Casteler - 182 
 
Odontologia - UFSC 
ESTÔMAGO 
 Localizado na cavidade abdominal, à esquerda da linha mediana 
 Tem a forma parecida a letra J, com a concavidade voltada para a direita 
 O estômago tem as seguintes partes 
o Cárdia (região onde termina o esôfago) 
o Fundo 
o Corpo 
o Parte pilórica 
 Antro 
 Canal pilórico 
 Tem duas curvaturas 
o Maior: à esquerda 
o Menor: à direita 
 Tem duas aberturas 
o Óstio cárdico (na transição com o esôfago) 
o Óstio pilórico (na transição com o duodeno) 
 Tem duas paredes 
o Anterior 
o Posterior 
 É revestido internamente por mucosa, que apresenta pregas. Quando: 
o Repleto = pregas disseminadas 
o Vazio = pregas evidentes 
 Na transição entre o esôfago e o estômago, existe musculatura circular que envolve o 
óstio cárdico, atuando fisiologicamente como um esfíncter 
 Na transição entre o estomago e o duodeno, ao redor do óstio pilórico, há grande 
concentração de fibras musculares circulares, que anatomicamente formam o esfíncter 
pilórico (piloro), o qual controla a passagem do quimo (bolo alimentar + suco gástrico) 
em direção ao duodeno 
o Óstio esofagogástrico: esfíncter fisiológico