A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
36 pág.
Anatomia Geral  Odontologia

Pré-visualização | Página 6 de 7

por sensibilidade proprioceptiva 
 Sensibilidade somática geral 
(Emergência craniana: local do crânio por onde o ramo do nervo emerge para a periferia) 
RAMOS:NERVO OFTÁLMICO (V1) 
 1º Ramo do nervo trigêmeo 
 Emergência craniana: fissura orbital superior 
Ramo lateral: NERVO LACRIMAL 
 Conecta-se com o ramo zigomático do n. maxilar para receber fibras nervosas 
autônomas e inerva glândula lacrimal, conjuntiva e a pálpebra superior 
Ramo medial: NERVO NASOCILIAR 
 Inerva: seio esfenoidal, celular etmoidais, cavidade nasal, pele do dorso e do ápice do 
nariz e um pouco da asa, pele do vestíbulo do nariz, todas as estruturas lacrimais, 
conjuntivas e pele das pálpebras 
Ramo intermédio: NERVO FRONTAL 
Paola Luiz Casteler - 18200193 
 
Anatomia Geral – Odontologia - UFSC 
 Divide-se em ramo supraorbital e ramo supratroclear (abaixo do outro), os dois ramos 
inervam o seio frontal e o couro cabeludo 
NERVO MAXILAR (V2) 
 2º ramo do nervo trigêmio 
 Emergência craniana: forame redondo 
Ramo medial: RAMO MENÍNGEO 
 Inerva as meninges, forma-se antes da emergência craniana, ramo “extra” 
Ramo lateral: NERVO ZIGOMÁTICO 
 Atravessa a fissura orbital inferior, passa pelo forame zigomático orbital e entra no 
osso zigomático 
 Dá origem a 2 ramos: ramo zigomático-temporal e zigomático-facial 
 Inerva: 
o Pele da proeminência zigomática (ramo zigomático-facial) 
o Glândula lacrimal 
o Pele da têmpora (ramo zigomático-temporal) 
Ramo intermédio: NERVO INFRAORBITAL 
 Antes de entrar no canal infraorbital emite ramos alveolares superiores posteriores 
 No canal infraorbital emite ramos alveolares superiores, médios e anteriores 
 Os ramos alveolares superiores posteriores, médios e anteriores, foram o plexo 
alveolar superior 
o Ramos dentais 
o Ramos periodontais 
 Inerva o processo alveolar, periodonto, gengiva (pré-molares superiores e incisivos) 
o Ramos gengivais 
 Os ramos alveolares superiores posteriores inervam alvéolos, mucosa vestibular e 
molares superiores até as raízes palatinas e disco-vestibular do 1º molar superior 
o Raiz meso-vestibular – ramos alveolares superiores médios 
 Os ramos alveolares superiores anteriores inervam alvéolos, mucosa vestibular e 
dentes caninos incisivos superiores 
 Os ramos terminais dão sensibilidade à pálpebra inferior, nariz, lábio superior, gengiva 
vestibular de incisivos a pré-molares superiores 
Ramo medial: NERVO PTÉRIGO-PALATINO 
 Faz conexão com o gânglio ptérigopalatino sem manter relações funcionais com ele 
 Tem como ramos os n. Palatino menor, n. palatino maior e n. nasopalatino 
 
NERVO PALATINO MENOR 
 Emerge pelo forame palatino menor e faz sensibilidade de mucosa da região 
de palato mole 
Paola Luiz Casteler - 18200193 
 
Anatomia Geral – Odontologia - UFSC 
NERVO PALATINO MAIOR 
 Emerge pelo forame palatino maior e faz sensibilidade de mucosa na região de 
palato duro, exceto a área anterior, ou seja, de canino a canino 
 
NERVO NASOPALATINO 
 Emerge pelo forame incisivo e faz sensibilidade de mucosa palatina da região 
anterior, de canino a canino 
NERVO MANDIBULAR (V3) 
 3º ramo do nervo trigêmeo 
 Emergência craniana: forame oval 
 Particularidade – possui componente motor 
 Componente motor: dá ramos para músculos da mastigação e outros 
 Ramos motores para músculos da mastigação 
 NERVO MASSETÉRICO 
 NERVO TEMPORAL PROFUNDO ANTERIOR 
 NERVO TEMPORAL PROFUNDO POSTERIOR 
 NERVO PTERIGOIDEO MEDIAL 
 NERVO PTERIGOIDEO LATERAL 
 Ramos motores para outros músculos: 
 NERVO TENSOR DO VÉU PALATINO 
 NERVO MILOHIOIDEO 
Ramo lateral: NERVO AURÍCULO-TEMPORAL 
 Sensibilidade interoceptiva da região temporal parte superior do pavilhão auricular, 
ATM, meato acústico externo, membrana timpânica e glândula parótida 
Ramo Intermédio: NERVO LINGUAL 
 Sensibilidade geral dos 2/3 anteriores da língua, mucosa sublingual, gengiva lingual dos 
dentes inferiores 
NERVO ALVEOLAR INFERIOR 
 Antes de entrar no forame mandibular, “emite” um ramo motor, que é o nervo milo-
hioideo (vai para a região sublingual) 
 É eminentemente sensitivo, entra no forame mandibular, passa pelo canal mandibular 
e sai pelo forame mentoniano, passando a se chamar de NERVO MENTONIANO 
 Na passagem pelo canal mandibular vai emitindo ramos dentais (dentes inferiores) e 
peridentais (processo alveolar, periodonto e gengiva vestibular dos dentes inferiores), 
formando o Plexo Alveolar Inferior 
NERVO MENTONIANO 
 Emerge pelo forame mentoniano e faz sensibilidade de tecidos moles do mento, lábio 
inferior e gengiva vestibular de incisivos, caninos e pré-molares inferiores 
Paola Luiz Casteler - 18200193 
 
Anatomia Geral – Odontologia - UFSC 
Ramo medial: NERVO BUCAL 
 Sensibilidade da mucosa, pele da região da bochecha e gengiva vestibular dos molares 
inferiores e, eventualmente, molares superiores 
 
 
NERVO FACIAL 
 VII Par craniano 
 Nervo misto 
 Origem aparente: sulco bulbopontino do tronco encefálico 
 Porção intraóssea: ramos colaterais eminentemente sensitivos 
 Porção extraóssea: ramos motores 
 Emergência craniana: forames estilo-mastoide 
MEATO ACUSTICO INTERNO – canal do n. facial (osso temporal) 
 Faz uma curva de 90◦ (joelho do canal do n. facial) – gânglio geniculado 
o Há os neurônios sensitivos do n. facial 
o Entre o gânglio geniculado e o forame estilomastoide emite 3 ramos: 
NERVO PETROSO MAIOR 
 Ramo sensitivo, une-se ao n. petroso profundo e formam o n. do canal pterigoideo, 
responsável por levar fibras parassimpáticas pré-ganglionares até o gânglio 
pterigopalatino 
NERVO ESTAPÉDICO 
 Ramo motor, dá motricidade ao m. estapédico (dentro da orelha média) 
NERVO CORDA DO TÍMPANO 
 É outro ramo sensitivo do n. facial, exterioriza-se na fissura petrotimpanica e incopora-
se anatomicamente ao n. lingual que passa. 
 Responsável por captar a sensibilidade gustativa dos 2/3 anteriores da língua e 
veicular fibras secretomoras para glândulas salivares sublingual e submandibular 
Nervo facial exterioriza-se pelo forame estilomastoideo e emite ramos motores colaterais: 
 NERVO AURICULAR POSTERIOR 
 NERVO DIGÁSTRICO 
 NERVO ESTILOHIOIDEO 
Os ramos laterais são originados de 2 troncos: 
 Tronco temporofacial: ramos temporais, zigomáticos e bucais 
Paola Luiz Casteler - 18200193 
 
Anatomia Geral – Odontologia - UFSC 
 Tronco cervicofacial – ramos buscais, ramo cervical (musculo platisma), ramo marginal 
da mandíbula 
 
I. Os ramos terminais comunicam-se entre si através do Plexo Interparotídeo – começam 
na glândula parótida, mas não inervam nada nela 
 
ATUAÇÃO DO NERVO FACIAL: 
 Sensibilidade geral do meato acústico externo, membrana timpânica e a maior parte 
do pavilhão auricular 
 Motricidade dos músculos cuticulares da face e do pescoço 
 Sensibilidade especial dos 2/3 anteriores da língua 
 Inervação parassimpáticas de glândulas lacrimais, nasais, palatinas e salivares 
 Motricidade do musculo estilohioideo, ventre posterior do musculo digástrico e 
músculo estapédico 
 
 
 
NERVO GLOSSOFARÍNGEO 
 IX Par craniano 
 Nervo misto 
o Sensibilidade geral e especial 
 Atua no 1/3 posterior da língua 
 Origem aparente: sulco dorsolateral do bulbo do tronco encefálico 
 Emergência craniana: forame jugular 
 
Ramos Colaterais: 
NERVO TIMPANICO 
 (Plexo timpânico) 
RAMOS FARÍNGEOS 
RAMO DO SEIO CARÓTICO 
 (Base da divisão do golmo carótico) 
RAMOS TONSILARES 
 (Tonsilas Palatinas – tecido linfoide (defesa do organismo)) 
Paola Luiz Casteler - 18200193 
 
Anatomia Geral – Odontologia - UFSC 
RAMO DO MÚSCULO ESTILOFARÍNGEO 
RAMOS LINGUAIS 
 
Ramos do plexo timpânico 
RAMO TUBÁRIO 
 - (Sensibilidade da tuba auditiva