A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
36 pág.
Anatomia Geral  Odontologia

Pré-visualização | Página 7 de 7

– ouvido na serra) 
NERVO CAROTICOTIMPANICO 
 - Forma o Plexo carótico 
NERVOS PETROSOS PROFUNDOS 
 - Ramos: Nervo Petroso Profundo Menor une-se ao nervo superficial menor até o 
gânglio ótico, veicula fibras parassimpáticas (secretoras e vasodilatadoras) para a glândula 
parótida através do n. auriculotemporal – faz sua inervação autônoma 
Ramos faríngeos: 
 -Plexo Faríngeo (junto com ramos do nervo vago e plexo simpático) 
 - Inerva mucosa e vasos da faringe 
Ramo do seio carótico 
 -Para o seio carótico e o glomo carótico (junto com ramos do n. vago e do plexo 
simpático forma o plexo intercarótico) – regulação reflexa da pressão arterial 
Ramos Tonsilares 
 -Comunicam-se sobre a face lateral da tonsila palatina formando um plexo que inerva 
a mucosa da região tonsilar 
Ramos linguais 
 -Fibras sensitivas somáticas e gustatórias do 1/3 posterior da língua 
 
ATUAÇÃO DO NERVO GLOSSOFARÍNGEO 
 Sensibilidade geral dos músculos da faringe 
 Motricidade do músculo estilofaríngeo 
 Sensibilidade geral da tuba auditiva 
 Sensibilidade geral do 1/3 posterior da língua 
 Inervação Parassimpática secretomotora da glândula parótida 
 
 
 
 
Paola Luiz Casteler - 18200193 
 
Anatomia Geral – Odontologia - UFSC 
NERVO VAGO 
 X Par craniano 
 Nervo misto 
 Responsável pela frequência cardíaca e com que intensidade o coração contrai 
 Origem aparente: sulco dorsolateral do bulbo do tronco encefálico 
 Emergência craniana: forame jugular 
Ramos colaterais: 
- RAMO MENÍNGEO 
- RAMOS CERVICAIS 
- RAMOS TORÁCICOS 
- RAMOS ABDOMINAIS 
Ramos Faríngeos: 
 Saem do gânglio inferior, contornam a artéria carótida interna e chegam ao musculo 
constritor médio da faringe (comunicam-se com o n. glossofaríngeo e plexo simpático) 
 Plexo Faríngeo: inervação motora do m. palatoglosso 
Ramos Cardíacos Cervicais Superiores: 
 Em número de 2 ou 3, seguem o trajeto da artéria carótida comum, entram no tórax e 
terminam no plexo cardíaco 
o NERVO LARINGEO SUPERIOR/ INTERNO 
 Origem no polo inferior do gânglio inferior, passa 
medialmente, perfura a membrana tireo-hioidea e inerva a 
mucosa da laringe desde a epiglote até as pregas vocais 
Ramo Externo: 
 Segue junto a face lateral do musculo constritor inferior da laringe, perfura o músculo 
e a membrana cricotireoidea e inerva a mucosa da região infraglótica da laringe e o 
músculo cricotireoideo 
 NERVO LARINGEO RECORRENTE 
o Trajeto varia de acordo com o lado 
 Direito se origina na base do pescoço, abaixo da artéria subclávia e é 
somente cervical 
 Esquerdo: origina abaixo do arco aorta, trajeto torácico 
Ramos colaterais: 
 Ramos cardíacos médios 
 - Plexo cardíaco 
Paola Luiz Casteler - 18200193 
 
Anatomia Geral – Odontologia - UFSC 
 Ramos esofágicos 
 Ramos traqueais 
 Ramos Faríngeos 
 Ramo Comunicante 
 - com o gânglio cervical inferior 
Ramos terminais: 
 Ramos musculares para todos os músculos intrínsecos da laringe, exceto o músculo 
cricotireoideo 
 
ATUAÇÃO DO NERVO VAGO 
 Inerva as vísceras do pescoço 
 Inerva as vísceras do tórax 
 Inerva uma parte das vísceras abdominais 
 Faz parte do sistema parassimpático craniano 
 Estimulação motora do sistema respiratório 
 Estimulação secretora do sistema digestório 
 Inibidor do coração 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Paola Luiz Casteler - 18200193 
 
Anatomia Geral – Odontologia - UFSC 
NERVO HIPOGLOSSO 
 XII Par craniano 
 Nervo MOTOR 
 Origem aparente: sulco ventrolateral do bulbo do tronco encefálico 
 Emergência craniana: canal do nervo hipoglosso 
Ramos Colaterais: 
 RAMO MENÍNGEO 
 - Essencialmente sensitivo 
 RAMOS VASCULARES 
 RAMO DESCENDENTE 
RAMOS PARA OS MM. HIOGLOSSO E ESTILOGLOSSO 
RAMO PARA O M. TIREOHIOIDEO 
RAMO PARA O M. GENIHIOIDEO 
Ramos terminais: 
 Sobre a face externa do musculo geniglosso, emite ramos que se distribuem 
nos fascículos musculares que constituem a língua (mm. Intrínsecos da língua) 
 Todos os mm. Intrínsecos da língua são inervados pelo n. hipoglosso via ramos 
terminais 
 Todos os mm. Intrínsecos da língua, menos o m. palatoglosso são inervados 
pelo n. hipoglosso 
 Motricidade da língua – ramos terminais do n. hipoglosso