classificação dos crimes
3 pág.

classificação dos crimes


DisciplinaDireito Penal I75.864 materiais1.269.469 seguidores
Pré-visualização1 página
classificação dos crimes
conceito formal- conduta humana que está descrita na lei
material- conduta humana violadora de um bem jurídico protegido 
analítico- conduta humana típica, antijurídica e ilícita
tipicidade- conduta e um tipo penal 
antijuridicidade - relação de contrariedade entre a conduta típica e a norma jurídica
culpabilidade- juízo de reprovação pessoal, que se estabelece ao autor de uma conduta típica e antijurídica, tem a livre opção por contraria-la. 
crimes x contravenções
integrantes do gênero delito 
crimes comissivos x omissivos
Comissivos : aqueles cujos tipos penais descrevem uma ação positiva, subtrair, matar, 
art 269, deixar o médico de denunciar a autoridade pública, 
deixar de prestar socorro... (não descrevem ações, mas inações omissões, 
omissivos - crimes praticados por omissão 
crime por natureza, essencialmente, comissivo, mas naquela hipótese foi feita uma omissão_ omissivos impróprios ou comissivos por omissão. 
art. 122. participação em suicídio, auxiliar, instigar alguém a cometer o suicídio. 
(sabendo do desejo suicida do outro, se omite diante dos instrumentos que pudessem leva-lo ao suicídio. 
omissivos- não admitem a tentativa
crimes materiais, formais e de mera conduta
materiais- consumação, depende de um resultado naturalístico, material - como o homicídio, a morte. 
lesão corporal, diante de um resultado concreto, ofensa efetiva a integridade física ou a saúde de alguém
crimes formais- crimes de consumação antecipada. se consumam mesmo que um evento concreto não se realize, como o de compulsão. (contra dm pública) 
corrupção, solicitar para si ou para outrem uma atividade indevida. mesmo se não Recber a vantagem, ou solicite, art. 316 e 317 CP (crimes formais) consumação antecipada
sendo suficiente que ele solicite a vantagem indevida
crimes de mera conduta, cujos os tipos penais se quer trazem aos casos concretos. não tem resultado
artigo 150 violação de domicílio- dependências de casa alheia, contra vontade expressa ou tácita de morador. 
crimes dolosos x culposos x preterdolosos
dolosos- são aqueles praticados com dolo, consciência e vontade de realizar um tipo penal (conheço as circunstancias e desejo realizada aquela conduta de caso concreto) 
culposo- aquele praticado com culpa, com a inobservância de um dever de cuidado, cautela e proteção. pratica se manifesta pela: negligencia, imprudência e imperícia. 
preterdoloso: art 129 parag. 3 lesões corporais seguidas de morte, existe dolo no antecedente e culpa no consequente. 
conduta é dolosa, mas o resultado é culposo. 
crimes uni subjetivos x plurisubjetivos
1. : crimes de concurso eventual, esses são aqueles que podem ser praticados por um só agente. furto, roubo, ameaça, estelionato etc
mas que eventualmente admitem um concurso de pessoas se unam para a prática dessa ação. 
2. plurisubjetivos- também chamados de concurso necessário, só podem ser praticados mediante o concurso, a interveniência de mais de um agente. associação criminosa, associar artigo 288. A 
lei antidrogas, 11343, associação para tráfico de drogas., 
crimes unissubsistentes x plurisubsist4entes
1. Unissubsistentes: consistem em um único ato, cuja a execução mão pode ser desdobradas ou segmentada. não há a possibilidade da tentativa. ex: ameaça, 147 CP, artigo 316 e 317 compulsão e corrupção passiva. não há como fragmentar como regra a prática de uma ameaça. ou a existência de uma obtenção de uma vantagem indevida. um ato só, unissubsistentes. 
2. crimes plurisusbistentes: o ato de execução consegue ser desdobrada e desmembrada. lesões corporais, ou homicídio. uma arma branca, e sair lesionado em várias partes. quando o resultado não acontece pela vontade do agente
crimes instantâneos, permanentes, instantâneo de efeito permanente
instantâneos: . se consuma em um determinado momento específico, de consumação imediato. viva, no momento seguinte estará morta. em um momento ela está viva, não lesionada e na outra morta. 
Permanentes: se prolongam no tempo, como trafico de entorpecente, trafico compra, vende, guarda de entorpecente que causa vicio etc
estará em flagrante durante todo o tempo que o réu estará guardando aquele. a polícia poderá adentrar sem mandado judicial, e sem a autorização do morador. 
haja vista o permissivo da própria CF, violação de domicilio, a) desastres B) flagrante 
Instantâneo de efeito permanente: homicídio, é instantâneo, mas ele não volta a vida, então os efeitos são permanentes e esse crime é classificado como instantâneo de efeito permanente
crimes de danos x perigo
1. dano verdadeiro, concreto. como lesão corporal, saúde ou integridade física. 
dolo - subtração, efetiva lesão, violação ao bem jurídico. não sendo suficiente
artigo 252 (não) como o crime de explosão : para a consumação não se exige uma lesão ao bem jurídico, sendo suficiente a exposição a perigo, a pessoa. 
artigo 251 delito de explosão. 
2. perigo- expos8ição a perigo esses bem jurídicos, artigo 251.