A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
aula 4 previdenciario

Pré-visualização | Página 1 de 1

DIREITO PREVIDENCIÁRIO
 Retornar
Exercício: CCJ0067_EX_A4_201101250828  Matrícula: 201101250828
Aluno(a): SUELLEN ALVES DA SILVA VAZ Data: 04/04/2015 22:18:19 (Finalizada)
  1a Questão (Ref.: 201101453443)  Fórum de Dúvidas (0)       Saiba   (0)
A relação jurídica de dependente e INSS só se instaura quando:
  deixa de existir relação jurídica entre o segurado, o que ocorre com a morte daquele ou recolhimento à
prisão.
deixa de existir dever moral entre o segurado, o que ocorre com a morte daquele ou recolhimento à
prisão.
continua a existir relação jurídica entre o segurado, o que ocorre com a morte daquele ou recolhimento
à prisão.
deixa de existir relação jurídica entre o segurado, o que ocorre apenas com a morte daquele.
deixa de existir relação jurídica entre o segurado, o que ocorre com o recolhimento à prisão.
 Gabarito Comentado
  2a Questão (Ref.: 201101415007)  Fórum de Dúvidas (0)       Saiba   (0)
São dependentes do segurado que necessitam comprovar dependência econômica:
Filho não emancipado.
Companheiro(a).
Cônjuge.
  Pais do segurado.
  Filho inválido
  3a Questão (Ref.: 201101522521)  Fórum de Dúvidas (0)       Saiba   (0)
Segundo a Lei no 8.213/91, havendo perda da qualidade de segurado, as contribuições anteriores a essa data
só serão computadas para efeito de carência depois que o segurado contar, a partir da nova filiação à
Previdência Social, com, no mínimo,
dois terços do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o
benefício a ser requerido.
  um terço do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o benefício
a ser requerido.
um terço do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o benefício
da pensão por morte, independentemente do benefício a ser requerido.
metade do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o benefício
a ser requerido.
metade do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o benefício
de auxílio­doença, independentemente do benefício a ser requerido.
  4a Questão (Ref.: 201101453337)  Fórum de Dúvidas (0)       Saiba   (0)
Nos termos da Lei nº 8.213/1991, NÃO são beneficiários do Regime Geral de Previdência Social, na condição de
dependentes do segurado:
os seus pais.
o seu irmão inválido de 30 anos.
o seu irmão não emancipado menor de 21 anos.
  o enteado menor ainda que não comprovada a dependência econômica do segurado.
o companheiro que mantém união estável.
  5a Questão (Ref.: 201101415010)  Fórum de Dúvidas (0)       Saiba   (0)
No que se refere aos beneficiários do Regime de Previdência Social na condição de dependente do segurado, é
incorreto afirmar:
A dependência econômica deve ser comprovada em se tratando de dependentes não preferenciais.
O menor sob tutela somente poderá ser equiparado aos filhos do segurado mediante apresentação do
termo de tutela.
  Perde a condição de dependente o filho que for emancipado, ainda que inválido, exceto, nesse caso, se
a emancipação for decorrente de colação de grau científico em curso de ensino superior.
Inclui­se como dependente o irmão não emancipado de qualquer condição, menor de 21 anos, ou
inválido que viva sob dependência econômica comprovada do segurado
  O cônjuge para ser considerado dependente, deve provar sua dependência econômica em face do
segurado junto à Previdência Social.
 Gabarito Comentado
  6a Questão (Ref.: 201101453344)  Fórum de Dúvidas (0)       Saiba   (0)
De acordo com a Lei nº 8.213/1991, a concessão da pensão por morte e do auxílio reclusão
dependem do período de carência de 3 e 12 meses, respectivamente.
  independem de carência.
dependem do período de carência de 12 meses.
dependem do período de carência de 12 e 3 meses, respectivamente.
dependem do período de carência de 6 meses.