Economia AD2
2 pág.

Economia AD2


DisciplinaEconomia Básica300 materiais1.078 seguidores
Pré-visualização2 páginas
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE POLO UNIVERSITÁRIO DE NOVA IGUAÇU
INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS ICHS
PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PNAP/UAB
BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro
Centro de Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro
Página 1 de 2
Disciplina: Introdução à Economia
Nome da Atividade: Atividade avaliativa à distância referente às aulas 8 a 12
Nome do aluno: Leandro dos Santos de Souza
Polo: Nova Iguaçu Matrícula: 18113110191
1. Existem três condições que um bem deve desempenhar par a que possamos
considerar o mesmo co mo moeda: ser meio de troca, servir como unid ade de conta e
funcionar como reserva de valor. Explique cada uma delas.
Um bem ativo para ser considerado moeda, d eve ter, além da elevada liquidez, três
aspectos:
Ser meio de troca: se rvir de intermédio entre as mercadorias e serviços, ou
seja, um elemento que viabiliza as milhares trocas/comercialização.
Servir como unidade de conta: ser o referencial das trocas e de contabilidade,
o instrumento pelo qual as mercadorias e serviço s são cotados e pelo qual os
cálculos econômicos se embasam.
Funcionar como reserva de valor: o seu valor de compra se mantém no
tempo, para que um indivíduo possa trocá-la por outras mercadorias/serviços
numa data futura ou serv ir como índice , com o seu acúmulo, para medir sua
riqueza.
2. As transações registradas no Balanço de Pagamentos estão reunidas em dois
grandes grupos: Transações Correntes, e Conta Capital e Financeira. Explique de
forma su cinta a composição desses dois grupos e diga qual a i mportância d o Balanço
de Pagamentos para a economia de um país.
Transações Correntes são o registro do saldo das transações comerciais, de bens e
serviços, e de transferên cias (doações). As Transações Correntes podem ser subdivididas
em três categorias: Balança Comercial (saldo das exportações menos as importações);
Balança de Serviços (contabilização do ingresso e saída de dinheiro em serviços como
seguros, viagens internacionais, royalties, licenças e frete de transporte ); e Transações
Unilaterais (transferência de recursos n ão-comerciais (sem envolver uma tr oca por serviços
ou bens) e internacionais (entre países).
Página 2 de 2
Conta de Capital e Financeira é o registro das transações, entre países, envolvendo a
transferência de ativos, como investimento, e de passivos, como empréstimos.
O Balanço de Pagamento é de suma importância para que o governo e seus
gestores possam analisar a “saúde financeira” de s eu país, uma vez que a constatação de um
registro deficitário no balanço de pagamento si gnifica que houve maior s a ída de recursos
do que de entrada, ou seja, o país deverá recorrer às suas reservas ou a empréstimos
internacionais, com as suas devidas margens de juros, para honrar seus compromissos
financeiros; todavia, se o registro constante no balanço de pagamento f or superavitário
significa que houve mais dólar entrando em um país do que saindo, resultando assim num
aumento das reservas internacionais. Com isso, a n ecessidade d o Banco Central
converter esse dólar su peravitário em moeda nacional corrente para inje -la na sua
economia local.
3. Para atend er as necessidad es de financiamento do setor público, três p rocedimentos
se destacam: a cobrança de impostos, emissão de moeda e emissão da dívida pública.
Explique cada um deles, apontando seus aspectos negativos.
Cobrança de impostos: é uma forma natural de financiar os gastos públic os. Lado
negativo: se mostra ineficaz quando um déficit dos gastos públicos (maior gasto do que
arrecadação), haja vista que o seu aumento, além de im popular, poderia agravar a situação,
como um efeito dominó: diminuição da renda líquida da população, que por sua vez
reduziria o seu consumo, o que ocasionaria uma inibição na produção privada, que em
contrapartida teria aumentado o preço decorrente do aumento da carga tributária. C om
esse efeito n egativo na dinâmica da economia, até mesmo o crescime nto do P IB ficaria
comprometido;
Emissão de moeda: é quando o Banco Central “c ria do dinheiro” nacional, ou seja
injeta cédulas monetárias na economia de seu país com a finalidade de reestabelecer saúde
financeira do país e/ou atender às necessidade d e financiamento do déficit público . Lado
negativo: se mostra tão eficaz quanto o aumento dos i mpostos, haja vista que ao emitir mais
moeda ocorre um aumento da pressão inflacionária, valorando pra cima os produtos e
serviços, desvalorizando assim o dinheiro; e
Emissão da dívida públi ca: consiste na venda de títulos públicos, para financiar a
dívida pública, adquirida com empréstimo feitos pelo Estado junto a instituições financeira
públicas ou privadas. Lado negativo: esse ato pode reduzir a possiblidade de fina nciamento
da iniciativa privada, uma vez que os fundos financeiros não são il imitados, contribuindo
assim para o aumento da taxa de juros.