A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
41 pág.
2016_pdp_edfis_ufpr_izabelreginaarapongabatistafranco

Pré-visualização | Página 1 de 7

SECRETARIA DE ESTADO DA 
EDUCAÇÃO 
PROGRAMA DE 
DESENVOLVIMENTO 
EDUCACIONAL- PDE 
 
 
 
IZABEL REGINA ARAPONGA BATISTA FRANCO 
 
 
 
Material Didático-Pedagógico – Unidade 
Didática Pedagógica apresentada ao 
Programa de Desenvolvimento Educacional 
– PDE da Secretaria Estadual de Educação 
do Paraná – SEED, em convênio com a 
Universidade Federal do Paraná – UFPR. 
Orientador: Prof. Dr. Sérgio Roberto Abrahão 
 
 
 
 
 
 
CURITIBA- PARANÁ 
2016 
 
 
 
 
 
SECRETARIA DE ESTADO DA 
EDUCAÇÃO 
PROGRAMA DE 
DESENVOLVIMENTO 
EDUCACIONAL- PDE 
 
 
 
IZABEL REGINA ARAPONGA BATISTA FRANCO 
 
 
 
 
 
A RELEVÂNCIA DA PSICOMOTRICIDADE PARA CRIANÇAS 
COM COMPROMETIMENTO 
 
 
 
 
 
 
 
 
CURITIBA- PARANÁ 
2016 
 
 
 
 
FICHA PARA IDENTIFICAÇÃO 
PRODUÇÃO DIDÁTICO –PEDAGÓGICA 
TURMA – PDE/2016 
 
Tema: A relevância da psicomotricidade 
para crianças com comprometimento 
 
Autor: Izabel Regina A. B. Franco 
Disciplina/área Educação Física 
Escola de Implementação do Projeto 
e sua localização 
Escola CEDAE/APAE R: Alferes Angelo 
Sampaio,1597 
Município da Escola Curitiba 
Núcleo Regional de Educação Curitiba 
Professor orientador Sérgio Roberto Abrahão 
Instituição de Ensino Superior UFPR 
Relação Interdisciplinar Educação Especial, ciências 
Resumo Esta Unidade Didática tem como principal objetivo 
potencializar e oportunizar vivências e experiências 
de atividades psicomotoras, destacando a 
importância do movimento e do brincar para crianças 
com comprometimento. As crianças deixaram de ter 
espaço e tempo de se movimentar. Pais e 
professores se preocupam muito com a alfabetização 
e deixam de lado o essencial que é a base para todo 
o aprendizado, o movimento. A Psicomotricidade une 
o motor, o cognitivo e o afetivo, trabalhando a criança 
no seu todo. É pelo seu corpo que a criança vai 
descobrir o mundo, explorar situações, experimentar 
sensações, expressando-se, percebendo-se e 
percebendo o que a cerca. Toda criança necessita 
ser estimulada, proporcionando a vivência e o 
conhecimento de diferentes ambientes e diferentes 
objetos possibilitando assim o desenvolvimento e 
aprendizagem adequada. Por meio da interiorização 
das sensações, à medida que a criança se 
desenvolve e quanto mais o meio oferecer 
condições, ela vai ampliando suas percepções e 
controlando seu corpo. 
Palavras-chave Criança, psicomotricidade, movimento. 
Formato do material didático Unidade Didática 
Público Alvo Estimulação Essencial I A 
 
 
 
 
APRESENTAÇÃO 
 
Após alguns anos de experiência com educandos de dois a quatro anos 
de idade, com deficiência intelectual e comprometimento neuropsicomotor, 
percebeu-se a necessidade de fomentar o desenvolvimento e a aprendizagem. 
Através de práticas já existentes na escola, percebe-se que a psicomotricidade 
necessita ser trabalhada sendo uma prática de base para os educandos que 
iniciam suas atividades escolares, porém, não tem se dado o devido valor, 
mesmo com o conhecimento de que tal práxis auxilia no desenvolvimento e 
proporciona o conhecimento de si, do outro e do meio onde estão inseridos. 
Para desenvolver esta pesquisa optou-se por uma unidade didática, por 
se tratar de um conteúdo específico tendo por objetivo proporcionar aos 
educandos da turma de estimulação essencial I, atividades psicomotoras que 
estimulem e desenvolvam a aprendizagem motora, cognitiva e afetiva. 
 
 
Unidade didática 
A RELEVÂNCIA DA PSICOMOTRICIDADE PARA CRIANÇAS COM 
COMPROMETIMENTO 
As crianças com comprometimento neuropsicomotor, demonstram 
significada falta de coordenação em seus movimentos, frouxidão no tônus 
muscular e um enorme desejo de experimentar e se apropriar dos movimentos, 
podendo assim, desenvolver-se com maior capacidade e aprendizagem. 
A psicomotricidade utiliza do movimento corporal, sendo como mediador 
entre o mundo interno e externo do ser humano. 
A psicomotricidade trabalha o indivíduo como um todo, em seus aspectos 
afetivo, cognitivo e motor. Se algo de distinto acontece com um desses aspectos, 
podemos perceber através do movimento que se expressa tanto no positivo 
 
 
 
como no negativo. Na estimulação essencial é urgente que se faça uso da 
psicomotricidade, buscando desenvolver as potencialidades e estimulando as 
inabilidades de cada educando, proporcionando o desenvolvimento e 
aprendizagem adequadas a cada indivíduo. 
A criança necessita do auxílio do professor, para ir além de suas 
dificuldades e de seus medos, o educador fará junto, para que depois, o 
educando faça sozinho. 
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 
A psicomotricidade deve ser entendida como uma educação corporal 
básica na formação integral da criança, como um meio de expressão que prioriza 
a dimensão não-verbal e as atividades não-diretivas ou exploratórias em um 
período evolutivo concreto, desde os primeiros meses até os 7 ou 8 anos de 
idade maturativa (ARNAIZ (2003). 
Le Boulch (1988, p. 11) cita que: 
 
A educação psicomotora deve ser considerada como uma educação 
de base na escola primária. Ela condiciona todas as aprendizagens 
pré-escolares escolares; leva a criança a tomar consciência do seu 
corpo, da lateralidade, a situar-se no espaço, a dominar seu tempo, 
adquirir habilmente a coordenação de seus gestos e movimentos. A 
educação psicomotora deve ser praticada desde a mais tenra idade; 
conduzida com perseverança, permite prevenir inadaptações difíceis 
de conduzir quando já instaladas. 
 
Como se pode notar, a Psicomotricidade tem o objetivo de enxergar o ser 
humano em sua totalidade, nunca separando o corpo (sinestésico), o sujeito 
(relacional) e a afetividade; sendo assim, ela busca, por meio da ação motora, 
estabelecer o equilíbrio desse ser, dando-lhe possibilidades de encontrar seu 
espaço e de se identificar com o meio do qual faz parte (GONÇALVES, 2011). 
É pelo seu corpo que a criança vai descobrir o mundo, explorar situações, 
experimentar sensações, expressando-se, percebendo-se e percebendo o que 
 
 
 
as cerca. Por meio da interiorização das sensações, à medida que a criança se 
desenvolve e quanto mais o meio oferecer condições, ela vai ampliando suas 
percepções e controlando seu corpo. 
Segundo Fonseca (1996) a psicomotricidade é atualmente concebida 
como a integração superior da motricidade, produto de uma relação inteligível 
entre a criança e o meio. É um instrumento privilegiado através do qual a 
consciência se forma e se materializa. 
De acordo com Fonseca (1995) a psicomotricidade visa privilegiar a 
qualidade da relação afetiva, a mediatização, a disponibilidade tônica, a 
segurança gravitacional e o controle postural, a noção do corpo, sua 
lateralização e direcionalidade e a planificação práxica, enquanto componentes 
essenciais e globais da aprendizagem e do seu ato mental concomitante nela, o 
corpo e a motricidade. 
Enfim, o orgânico, o neurológico e o emocional são refletidos através do 
corpo, pois sem o todo, ele não existe, precisa estar preparado para se adaptar 
a situações novas e possuir capacidade de organização. 
Barreto (2000) aponta que a psicomotricidade é se relacionar por meio da 
ação do seu corpo e do seu movimento, levando em consideração a idade, a 
cultura corporal, a maturação e os interesses da criança. Ele afirma que para 
aprender é preciso a integração da mente com o corpo, e através do movimento 
consciente, ou seja, a experiência, a criatividade, o domínio dos objetos, que se 
dá toda a aprendizagem presente e futura. 
De acordo com Gonçalves (2011, p. 22),A psicomotricidade se estrutura

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.