A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
trabalho marlos 2016

Pré-visualização | Página 1 de 1

� INCLUDEPICTURE "http://www.leaosampaio.edu.br/leao-admin/imagens/logo_cursos/fb459b8294574401b4ee4e4a82778ba8.fw.png" \* MERGEFORMATINET ���
Fernandes Advogados e Associados
Sítio Água Espalhada, Zona Rural/ Guidoval-MG
Telefones:(32)98400-4859 ou (32)99836-9552
Parecer número:001/2018
Autos:5000.5.16.555.0699
Assunto: Votos nulos 
Ementa:
...“Se em uma eleição houver maioria de “votos nulos” é obrigatório haver nova eleição com candidatos diferentes daqueles que participaram da primeira”. 
Relatório
Trata-se a presente consulta encaminhada pelo professor Marlos augusto da Costa Nicolato, solicitando esclarecimento à respeito de uma suposta noticia recebida por uma rede social destinada a influenciar o eleitor a saber sobre votos nulos. 
Neste contexto, a consulta passa pelos seguintes questionamentos:
1) É possível haver novas eleições em caso de em uma eleição houver maioria de votos nulos ?
2) Existe essa previsão no nosso ordenamento jurídico ?
FUNDAMENTAÇÃO
O Tribunal Superior Eleitoral, utilizando a doutrina de Said Farhat, esclarece que “Votos nulos são como se não existissem: não são válidos para fim algum. Nem mesmo para determinar o quociente eleitoral da circunscrição ou, nas votações no Congresso, para se verificar a presença na Casa ou comissão do quorum requerido para validar as decisões
A confusão entre voto nulo e nulidade normalmente acontece em razão deste trecho do artigo 224, que diz:
"Art. 224. Se a nulidade atingir a mais de metade dos votos do país nas eleições presidenciais, do estado nas eleições federais e estaduais ou do município nas eleições municipais, julgar-se-ão prejudicadas as demais votações e o Tribunal marcará dia para nova eleição dentro do prazo de 20 (vinte) a 40 (quarenta) dias.
CF/88, art. 77, §§ 2º e 3º, c.c. os arts. 28 e 29, II: votos nulos e em branco não computados para o cálculo da maioria nas eleições de presidente da República e vice-presidente da República, governador e vice-governador, e prefeito e vice-prefeito de municípios com mais de duzentos mil eleitores."
O termo nulidade referido acima quer dizer a comprovação da fraude. Em outras palavras: a eleição será anulada quando a fraude atinge o candidato eleito, aquele que alcança mais de 50% dos votos válidos, excluindo os nulos e em branco.
Conclusão
A eleição não será anulada. O resultado da eleição é determinado pelos votos válidos, aqueles que foram destinados aos candidato ou partidos. Como os votos nulos não são válidos, não entram na apuração do resultado, mesmo que sejam a maioria. Ainda que haja 99% de votos nulos a eleição não será anulada, pois o resultado será definido através do 1% que são válido.
Ubá 16 de abril de 2018
Daniela Aparecida Anselmo Fernandes
OAB:000000
Sítio Água Espalhada, Zona Rural/ Guidoval-MG