A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
141 pág.
apostila+CNC_versão4 2

Pré-visualização | Página 13 de 29

ou seja, a abertura de um furo a partir de 
superfície sólida, como mostrado na figura 33. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sintaxe: 
 
Em sincronismo com o arco XY 
 
G17 G02/G03 X__ _ Y_ _ _ I_ _ _J_ _ _ (R_ _ _) Z_ _ _ F_ _ _ 
 
Em sincronismo com o arco XZ 
 
G17 G02/G03 X__ _ Y_ _ _ I_ _ _K_ _ _ (R_ _ _) Y_ _ _ F_ _ _ 
 
Em sincronismo com o arco YZ 
 
G17 G02/G03 Y__ _ Z_ _ _ J_ _ _K_ _ _ (R_ _ _) X_ _ _ F_ _ _ 
 
 
Obs.: A compensação do raio da ferramenta é aplicada somente para o movimento 
circular. 
 
figura 33 – Interpolação helicoidal 
55 
 
Comandos Numéricos Computadorizados Prof. André Pimentel 
Versão 04 apmoreira@ifce.edu.br 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Função G4 – Aplicação: Tempo de permanência 
 
Permite interromper a usinagem da peça entre dois blocos, durante um tempo 
programado. Por exemplo, para alívio de corte. 
 
Sintaxe: 
 
G4 F_ _ _ _ valores programados em segundos 
G4 S_ _ _ _ valores programados em nº. de rotações 
 
 
Função G15/G16 – Aplicação: ativa e desativa coordenada polar 
 
O sistema de coordenadas polares é um modo de programação onde as 
coordenadas são indicadas através de ângulos e raios. O código G15 cancela a 
coordenada polar e o código G16 ativa a coordenada polar. 
 
- A direção positiva (+) do ângulo será um movimento no sentido anti-horário e 
o sinal negativo (-) será no sentido horário. 
- É necessário fazer a seleção do plano de trabalho 
- A informação de raio será o primeiro do plano selecionado e a informação de 
ângulo será o segundo eixo, conforme a figura 35. 
 
O raio e o ângulo podem ser programados tanto em coordenada absoluta como 
incremental (G90 e G91). Quando o raio é especificado no modo absoluto ele tem 
início a partir do sistema de coordenadas (X0 Y0) e o ângulo programado em absoluto 
é considerado a partir da linha de referência positiva de X. 
 
Sintaxe: 
 
G17/G18/G19 G16 X/Y/Z_ _ _ X/Y/Z_ _ _ 
G15 
 
figura 34 – Interpolação helicoidal (espiral) 
56 
 
Comandos Numéricos Computadorizados Prof. André Pimentel 
Versão 04 apmoreira@ifce.edu.br 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Nas figuras 36 e 37 são mostradas as diversas formas de programação e 
exemplos com coordenadas polares. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
figura 35 – coordenadas polares 
Ângulo e raio em absoluto Raio em incremental e ângulo em absoluto 
Ângulo e raio em incremental Ângulo e raio em incremental 
figura 36 – formas de coordenadas polares 
57 
 
Comandos Numéricos Computadorizados Prof. André Pimentel 
Versão 04 apmoreira@ifce.edu.br 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Funções G17, G18, G19 – Aplicação: Seleciona Plano de trabalho 
 
As funções G17, G18 e G19 permitem selecionar o plano no qual se pretende executar 
o perfil da peça (fig. 31). Estas funções são modais. Onde: 
 
G17 sendo plano de trabalho XY 
G18 sendo plano de trabalho XZ 
G19 sendo plano de trabalho YZ 
 
figura 37 – exemplos de coordenadas polares 
figura 38 – plano de trabalho 
58 
 
Comandos Numéricos Computadorizados Prof. André Pimentel 
Versão 04 apmoreira@ifce.edu.br 
 
Observação: O plano G17 é o mais utilizado para gerar perfis e é ativada 
automaticamente ao se ligar a máquina. Porém em alguns casos é necessário 
trabalhar nos demais planos. 
 
 
Funções G40, G41 e G42 – Aplicação: Compensação de raio de ferramenta 
 
É difícil efetuar a compensação necessária para fabricar peças exatas quando 
se utiliza apenas a função de correção da ferramenta, em virtude da curvatura da 
ponta da ferramenta no corte cônico ou no corte circular. A função de compensação do 
raio da ponta da ferramenta compensa automaticamente os erros atrás mencionados. 
As funções de compensação de raio de ferramenta foram desenvolvidas para 
facilitar a programação de determinados contornos. Através delas pode-se fazer 
programas de acordo com as dimensões do desenho, sem se preocupar com o raio da 
ferramenta, pois cabe a essas funções calcular os percursos da ferramenta, a partir do 
raio dela, o qual deve estar inserido na página “OFFSET”. Assim, a compensação de 
raio de ferramenta permite corrigir a diferença entre o raio da ferramenta programada 
e o atual, conforme mostrado na figura 39. 
 
Onde: 
 
G40 = desativar a compensação de raio da ferramenta 
G41 = ativar a compensação de raio da ferramenta, quando a mesma trabalha a 
esquerda do perfil da peça. 
G42 = ativar a compensação de raio da ferramenta, quando a mesma trabalha a 
direita do perfil da peça. 
 
Para o cálculo dos percursos da ferramenta o comando necessita das 
seguintes informações: T (número da ferramenta) e D (número do corretor). 
Para ativar ou desativar a compensação de raio da ferramenta com as funções 
G41, G42 ou G40 temos que programar um comando de posicionamento com G0 ou 
G1, com movimento de pelo menos um eixo do plano de trabalho (preferencialmente 
os dois). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sintaxe: 
 
G41/G42X_ _ _Y_ _ _ Z_ _ _ 
G40 X_ _ _Y_ _ _ Z_ _ _
figura 39 – compensação do raio da ferramenta 
59 
 
Comandos Numéricos Computadorizados Prof. André Pimentel 
Versão 04 apmoreira@ifce.edu.br 
 
 
 
Funções G43, G44 e G49 – Ativa e desativa a compensação do comprimento da 
ferramenta 
 
Normalmente, são necessárias várias ferramentas para a usinagemde uma peça. Uma 
vez que essas ferramentas possuem comprimentos diferentes, seria muito trabalhoso 
alterar o programa de acordo com cada uma delas. Por isso, deve medir--se 
previamente o comprimento de cada uma das ferramentas necessárias. 
Estabelecendo--se a diferença entre o comprimento da ferramenta padrão e o 
comprimento de cada ferramenta no CNC, a usinagem pode ser realizada sem alterar 
o programa, mesmo quando a ferramenta é trocada. A esta função dá--se o nome de 
compensação do comprimento da ferramenta. 
Essas funções são utilizadas para ativar e desativar a compensação do 
comprimento da ferramenta, possibilitando a geração dos programas de acordo com o 
desenho da peça, sem se preocupar com a dimensão da ferramenta, sendo que: 
 
G43 = ativa o corretor de comprimento da ferramenta no sentido positivo (+) 
G41 = ativa o corretor de comprimento da ferramenta no sentido negativo (-) 
G49 =.cancela o corretor de comprimento da ferramenta 
 
O offset de comprimento de ferramenta estabelece a distância da ponta da 
ferramenta na posição “home” até a posição zero (em z) da peça a trabalhar (veja a 
figura 32). Esta distância é armazenada em uma tabela que o programador pode 
acessar usando um palavra-chave tipo G ou um código da ferramenta. Uma máquina 
ferramenta que tenha um controle Fanuc usa o código G43. A palavra-chave G43 é 
acompanhada por uma letra auxiliar H e por um número de dois dígitos. O G43 diz ao 
controle

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.