A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
141 pág.
apostila+CNC_versão4 2

Pré-visualização | Página 16 de 29

Comandos Numéricos Computadorizados Prof. André Pimentel 
Versão 04 apmoreira@ifce.edu.br 
 
Função G66 para desbaste interno paralelo ao eixo Z. 
 
O posicionamento inicial deverá seguir a seguinte regra: 
 
X = Menor diâmetro da peça em bruto - 4 
Z = Comprimento da peça em bruto + 2 
 
Exemplo de programação: 
 Posicionamento inicial: 
 
X = Menor 0 da peça em bruto - 4 
X = 30 - 4 
X = 26 
 
Z = Comprimento da peça em bruto + 2 
Z = 70 + 2 
Z = 72 
 
N90 G66 X26. Z72. I1. K.3 U1 W3. F.3 P12 # 
N100 G X82. # 
N110 G41 # 
N120 P12 # 
N130 G40 # 
N140 G1 X28. # 
N150 G X150. Z150. # 
N160 M30 # 
 
 
NOTA: Após a execução do ciclo de desbaste a ferramenta retornará automaticamente 
ao posicionamento inicial (X26. Z72.). 
 
 
Sub-programa 12 (P12) 
 
N10 G1 X80. Z70. F.2 # 
N15 X76. Z68. # 
N20 Z60. # 
N25 G3 X66. Z55. R5. # 
N30 X50. # 
N35 Z45. # 
N40 X30. Z20. # 
N45 M2 # 
 
 
Função G70 – Ciclo fixo de acabamento (Torno) 
 
Depois do corte grosseiro com G71, G72 ou G73, o acabamento é executado 
retirando os valores de sobre metal previamente programados no comando de 
desbaste. Não é possível chamar nenhum subprograma a partir dos blocos situados 
entre “ns” e “nf”, de G70 a G73. 
 
72 
 
Comandos Numéricos Computadorizados Prof. André Pimentel 
Versão 04 apmoreira@ifce.edu.br 
 
Sintaxe: 
 
G70P (ns) Q (nf) ; 
 
Onde: 
 
(ns) - Número de seqüência do primeiro bloco para o programa do contorno de 
acabamento. 
(nf) - Número de seqüência do último bloco para o programa do contorno de 
acabamento. 
 
 
Funções G71 – Remoção de Material por Torneamento 
 
Se um programa especificar um contorno de acabamento de A para A’ para B, 
como na figura 39 o, a área especificada é removida em função de ∆d (profundidade 
de corte), deixando uma tolerância de acabamento ∆u/2 e ∆w. 
 
Sintaxe: 
 
G71 U (∆d) R (e) ; 
G71 P (ns) Q (nf) U (∆u) W (∆w) F (f ) S (s ) T (t) 
 
Onde: 
 
N (ns)....; 
F____ 
S____ 
T____ 
N (nf); 
 
∆d - Profundidade de corte (designação do raio) 
Designação sem sinal. A direção de corte depende da direção AA’. Esta designação É 
modal e não se altera até que seja designado outro valor. Este valor também pode ser 
especificado através de um parâmetro (nº 5132) que, por sua vez, pode ser alterado 
por meio de um comando do programa. 
e - Quantidade de escape 
Esta designação é modal e não se altera até que seja designado outro valor. Este 
valor também pode ser especificado através de um parâmetro (nº 5133) que, por sua 
vez, pode ser alterado por meio de um comando do programa. 
ns - Número de seqüência do primeiro bloco para o programa do contorno de 
acabamento. 
Nf - Número de seqüência do último bloco para o programa do contorno de 
acabamento. 
∆u - Distância e direção da tolerância de acabamento na direção X (designação do 
diâmetro / raio). 
∆w - Distância e direção da tolerância de acabamento na direção Z. 
f,s,t - Qualquer função F, S ou T contida nos blocos ns a nf do ciclo é ignorada, sendo 
eficaz a função F, S ou T deste bloco G71. 
 
 
 
 
 
73 
 
Comandos Numéricos Computadorizados Prof. André Pimentel 
Versão 04 apmoreira@ifce.edu.br 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A seguir um exemplo de utilização do comando G71 e G70. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O0071 (Ciclo de desbaste longitudinal); 
N10 G21 G40 G90 G95; 
N20 G0 X200 Z200 T00; 
N30 T0101 (Desbaste); 
N40 G55; 
N50 G96 S200; 
N60 G92 S2500 M4; 
N70 G0 X80 Z75; 
N80 G71 U2.5 R2; 
N90 G71 P100 Q200 U1 W0.2 F0.25; 
N100 G0 X16; 
N110 G42; 
N120 G1 Z70 F.2; 
figura 48 – ciclo fixo - Remoção de material por torneamento 
74 
 
Comandos Numéricos Computadorizados Prof. André Pimentel 
Versão 04 apmoreira@ifce.edu.br 
 
N130 X20 Z68; 
N140 Z55; 
N150 G2 X30 Z50 R5; 
N160 G1 X50; 
N170 Z40; 
N180 X80 Z25; 
N190 G40; 
N200 G1 X85; 
N210 G70 P100 Q200; 
N220 G0 X200 Z200 T00; 
N230 M30; 
 
 
Função G72 - Remoção de Material por Faceamento 
 
Este ciclo é semelhante a G71, excetuando que o corte é feito paralelamente 
ao eixo X, como pode ser visto na figura 40. 
 
Sintaxe: 
 
G72 W(∆d) R(e) ; 
G72 P(ns) Q(nf) U(∆u) W(∆w) F(f) S(s) T(t) ; 
 
∆d - Profundidade de corte (designação do raio) 
Designação sem sinal. A direção de corte depende da direção AA’. Esta designação É 
modal e não se altera até que seja designado outro valor. Este valor também pode ser 
especificado através de um parâmetro (nº 5132) que, por sua vez, pode ser alterado 
por meio de um comando do programa. 
e - Quantidade de escape 
Esta designação é modal e não se altera até que seja designado outro valor. Este 
valor também pode ser especificado através de um parâmetro (nº 5133) que, por sua 
vez, pode ser alterado por meio de um comando do programa. 
ns - Número de seqüência do primeiro bloco para o programa do contorno de 
acabamento. 
nf - Número de seqüência do último bloco para o programa do contorno de 
acabamento. 
∆u - Distância e direção da tolerância de acabamento na direção X (designação do 
diâmetro / raio). 
∆w - Distância e direção da tolerância de acabamento na direção Z. 
f,s,t - Qualquer função F, S ou T contida nos blocos ns a nf do ciclo é ignorada, sendo 
eficaz a função F, S ou T deste bloco G71. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
75 
 
Comandos Numéricos Computadorizados Prof. André Pimentel 
Versão 04 apmoreira@ifce.edu.br 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A seguir um exemplo de utilização do comando G72 e G70. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
(Programação do diâmetro, entrada em milímetros) 
N010 G50 X220.0 Z190.0 ; 
N011 G00 X176.0 Z132.0 ; 
N012 G72 W7.0 R1.0 ; 
N013 G72 P014 Q019 U4.0 W2.0 F0.3 S550 ; 
N014 G00 Z58.0 S700 ; 
N015 G01 X120.0 W12.0 F0.15 ; 
N016 W10.0 ; 
figura 49 – ciclo fixo - Remoção de material por faceamento 
76 
 
Comandos Numéricos Computadorizados Prof. André Pimentel 
Versão 04 apmoreira@ifce.edu.br 
 
N017 X80.0 W10.0 ; 
N018 W20.0 ; 
N019 X36.0 W22.0 ; 
N020 G70 P014 Q019 ; 
N021 G0 X176.0 Z132.0; 
N022 M30; 
 
 
Funções G73 – Furação com quebra cavaco (pica-pau) 
 
Sua função é fazer um furo até a profundidade definida pelo parâmetro Z, em 
passos de Q milímetros a F mm/min. Depois de cada passo a ferramenta retorna 
alguns milímetros (parâmetro interno da máquina), em avanço rápido, para quebrar o 
cavaco. Quando a ferramenta volta a se aprofundar para realizar um novo passo seu 
movimento também ocorre em avanço rápido até faltar P milímetros para a 
profundidade do passe anterior. A partir deste ponto a velocidade de avanço volta a 
ser o valor programado por F. A figura 50 ilustra o seu funcionamento. 
 
Descrição das operações do ciclo G73. 
 
- A ferramenta

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.