A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
O_cinema_e_as_ditaduras_militares_contex

Pré-visualização | Página 1 de 4

O
 C
IN
EM
A
 E
 A
S 
D
IT
A
D
U
RA
S 
M
IL
IT
A
RE
S:
 C
O
N
TE
XT
O
S,
 M
EM
Ó
RI
A
S 
E 
RE
PR
ES
EN
TA
Ç
Õ
ES
 A
U
D
IO
V
IS
U
A
IS
 
Apresentação
Eduardo Morettin
Marcos Napolitano
Capítulo 1. O cinema 
brasileiro e os filmes históricos 
no regime militar: o lugar do 
historiador
Eduardo Morettin
Capítulo 2. Independência 
ou Morte: cinema histórico e 
ditadura no Brasil
Ignacio Del Valle Dávila
Capítulo 3. O pensamento de 
Gustavo Dahl sobre o cinema 
político: entre a estética do 
silêncio e o jogo discursivo 
com o regime militar
Margarida Maria Adamatti
Capítulo 4. O cinema e a 
construção da memória sobre 
o regime militar brasileiro: 
uma leitura de Paula, a 
história de uma subversiva 
(Francisco Ramalho Jr., 1979)
Marcos Napolitano 
Fernando Seliprandy
Capítulo 5. Anos Rebeldes: 
melodrama, imagens de 
arquivo, e uma memória da 
ditadura militar no Brasil
Mônica Almeida Kornis
Capítulo 6. Emoção e 
violência em Ressurreição 
(Arthur Omar, 1988).
Rosane Kaminski
Capítulo 7. Os filmes da 
ditadura civil-militar brasileira 
e o realismo político
Cristiane Freitas Gutfreind
Capítulo 8. Memórias em 
negociação: o documentário 
brasileiro nos trânsitos entre a 
História e a subjetividade
Reinaldo Cardenuto
Capítulo 9. Subversão, 
clandestinidade e farsa: o 
cinema de solidariedade ao 
Chile e suas estratégias
Carolina Amaral de Aguiar
Capítulo 10. Marcas del 
terrorismo de Estado en el 
cine argentino de la última 
dictadura militar: crisis 
institucional y dominación 
social
Ana Laura Lusnich
O cinema e as ditaduras militares: contextos, memórias e representações audiovisuais discute as relações en-tre cinema e história a partir dos projetos ideológicos, 
documentários, filmes de ficção e minisséries relativos ao pe-
ríodo das ditaduras militares no Brasil, Argentina e Chile.
Neste livro propomos um adensamento do debate face a no-
vas fontes e perspectivas, como também procuramos pensar 
novos problemas e temas para as pesquisas históricas em re-
lação ao cinema das/sobre as ditaduras, escolhendo filmes 
documentais e ficcionais de diversas épocas. 
Este projeto editorial tem alguns objetivos e olhares comuns, 
fruto das atividades do Grupo de Pesquisa CNPq “História 
e Audiovisual”. Em primeiro lugar, valorizar o específico fíl-
mico em sua relação com um conjunto de teorias e metodo-
logias sobre o audiovisual, caminho produtivo para pensar o 
filme enquanto documento histórico, partindo da indissocia-
bilidade entre a análise das representações e o exame da lin-
guagem cinematográfica. Em segundo lugar, pensar o cinema 
não apenas como “vetor” de memórias sobre as ditaduras, 
como se estas fossem gestadas apenas em outros lugares e lin-
guagens, mas como “produtores de memória”, identificadas 
a partir de sua narrativa audiovisual em diálogo com os de-
bates historiográficos e memórias dominantes ou recalcadas. 
O CINEMA 
E AS DITADURAS MILITARES
EDUARDO MORETTIN 
MARCOS NAPOLITANO
ORGANIZADORES
Contextos, memórias e representações audiovisuais
O CINEMA E AS 
DITADURAS MILITARES
CONTExTOS, MEMóRIAS E 
REpRESENTAçõES AUDIOvISUAIS
(Processo Fapesp 2016/23058-2)
As opiniões, hipóteses e conclusões ou recomendações expressas neste material 
são de responsabilidade do(s) autor(es) e não necessariamente refletem a 
visão da Fapesp.
Eduardo Morettin
Marcos Napolitano
O R g A N I z A D O R E S
 
O CINEMA E AS 
DITADURAS MILITARES
CONTExTOS, MEMóRIAS E 
REpRESENTAçõES AUDIOvISUAIS
Editora Intermeios
Rua Cunha Gago, 420 / casa 1 – Pinheiros
CEP 05421-001 – São Paulo – SP – Brasil
Fones: (11) 2365-0744 – 94898-0000 (Tim) – 99337-6186 (Claro)
www.intermeioscultural.com.br
•
O CINEMA E AS DITADURAS MILITARES:
CONTEXTOS, MEMÓRIAS E REPRESENTAÇÕES AUDIOVISUAIS
© Eduardo Morettin | Marcos Napolitano
1ª edição: julho de 2018
•
 Editoração eletrônica, produção Intermeios – Casa de Artes e Livros
 Revisão Nonononononono
 Capa Lívia Consentino Lopes Pereira
•
CONSELHO EDITORIAL
Vincent M. Colapietro (Penn State University)
Daniel Ferrer (ITEM/CNRS)
Lucrécia D’Alessio Ferrara (PUCSP)
Jerusa Pires Ferreira (PUCSP)
Amálio Pinheiro (PUCSP)
Josette Monzani (UFSCar)
Rosemeire Aparecida Scopinho (UFSCar)
Ilana Wainer (USP)
Walter Fagundes Morales (UESC/NEPAB)
Izabel Ramos de Abreu Kisil
Jacqueline Ramos (UFS)
Celso Cruz (UFS) – in memoriam
Alessandra Paola Caramori (UFBA)
Claudia Dornbusch (USP)
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação – CIP
N845 Morettin, Eduardo, Org.; Napolitano, Marcos, Org.
 O cinema e as ditaduras militares: contextos, memórias e representações 
audiovisuais / Organização de Eduardo Morettin e Marcos Napolitano. – São 
Paulo: Intermeios: Fapesp; Porto Alegre: Famecos, 2018. 
 232 p. ; 16 x 23 cm. 
 Projeto Cinema e história no Brasil: estratégias discursivas do 
documentário na construção de uma memória sobre o regime militar, 
apoiado pelo CNPq por meio do Edital Universal 14/2013. 
 ISBN 978-85-8499-128-0
 1. História. 2. História Social. 3. História Cultural. 4. América Latina. 5. 
História do Brasil. 6. História do Chile. 7. História da Argentina. 8. Ditadura. 
9. Resistência Política. 10. Resistência Cultural. 11. Indústria Cultural. 12. 
Cinema. 13. História do Cinema. 14. Filmografia. I. Título. II. Contextos, 
memórias e representações audiovisuais. III. Morettin, Eduardo, Organizador. 
IV. Napolitano, Marcos, Organizador. V. Dávila, Ignacio Del Valle. VI. Adamatt, 
Margarida Maria. VII. Seliprandy, Fernando. VIII. Kornis, Mônica Almeida. 
IX. Kaminski, Cristiane Freitas. X. Cardenuto, Reinaldo. XI. Aguiar, Carolina 
Amaral de. XII. Lusnich, Ana Laura. XIII. Intermeios – Casa de Artes e Livros.
CDU 94(37)(081) 
CDD 370 i.9
Catalogação elaborada por Ruth Simão Paulino
Sumário
 7 Apresentação
 Eduardo Morettin e Marcos Napolitano
 15 Capítulo 1. O cinema brasileiro e os filmes históricos no regime militar: 
o lugar do historiador
 Eduardo Morettin
 33 Capítulo 2. Independência ou Morte: cinema histórico e ditadura no 
Brasil
 Ignacio Del Valle Dávila
 57 Capítulo 3. O pensamento de Gustavo Dahl sobre o cinema político: 
entre a estética do silêncio e o jogo discursivo com o regime militar
 Margarida Maria Adamatti
 77 Capítulo 4. O cinema e a construção da memória sobre o regime 
militar brasileiro: uma leitura de Paula, a história de uma subversiva 
(Francisco Ramalho Jr., 1979)
 Marcos Napolitano e Fernando Seliprandy
101 Capítulo 5. Anos Rebeldes: melodrama, imagens de arquivo, e uma 
memória da ditadura militar no Brasil
 Mônica Almeida Kornis
129 Capítulo 6. Emoção e violência em Ressurreição (Arthur Omar, 1988). 
Rosane Kaminski 
155 Capítulo 7. Os filmes da ditadura civil-militar brasileira e o realismo 
político
 Cristiane Freitas Gutfreind
167 Capítulo 8. Memórias em negociação: o documentário brasileiro nos 
trânsitos entre a História e a subjetividade
 Reinaldo Cardenuto
195 Capítulo 9. Subversão, clandestinidade e farsa: o cinema de 
solidariedade ao Chile e suas estratégias
 Carolina Amaral de Aguiar 
217 Capítulo 10. Marcas del terrorismo de Estado en el cine argentino de la 
última dictadura militar: crisis institucional y dominación social
 Ana Laura Lusnich
Apresentação
Eduardo Morettin1
Marcos Napolitano2
O livro O cinema e as ditaduras militares: contextos, memórias e 
representações audiovisuais apresenta os resultados de três anos de pesquisa 
do projeto Cinema e história no Brasil: estratégias discursivas do documentário 
na construção de uma memória