Avaliação Global
5 pág.

Avaliação Global


DisciplinaAvaliação Global71 materiais101 seguidores
Pré-visualização1 página
Pergunta 1
I \u2013 Segundo Milton Santos, um grande geográfico brasileiro reconhecido no mundo todo, a dialética está presente em tudo e é a contradição que a rege. O mundo da globalização é contrariado no lugar, e o espaço mundial existe apenas como metáfora. Para ele, quanto mais os lugares se globalizam mais se tornam singulares.
PORQUE:
II \u2013 O arranjo que os elementos componentes do território têm em um determinado lugar, não será encontrado em nenhum outro.
A análise dessas assertivas permite concluir que:
I e II são verdadeiras e a II explica a I.
I é falsa e II é verdadeira.
I e II são falsas.
I e II são verdadeiras, mas a II não é a explicação da I.
I é verdadeira e a II é falsa.
 
Sinalizar esta pergunta
Pergunta 2
(ENADE, 2010)
Morte e Vida Severina
(trecho)
Aí atrás para sempre,
livre do sol e da chuva,
criando tuas saúvas.
- Agora trabalharás
só para ti, não a meias,
como antes em terra alheia.
- Trabalharás uma terra
da qual, além de senhor,
serás homem de eito e trator.
- Trabalhando nessa terra,
tu sozinho tudo empreitas:
serás semente, adubo, colheita.
- Trabalharás numa terra
que também te abriga e te veste:
embora com o brim do Nordeste.
- Será de terra
tua derradeira camisa:
te veste, como nunca em vida.
- Será de terra
e tua melhor camisa:
te veste e ninguém cobiça.
-Terás de terra
completo agora o teu fato:
e pela primeira vez, sapato.
- Como és homem,
a terra te dará chapéu:
fosses mulher, xale ou véu.
- Tua roupa melhor
será de terra e não de fazenda:
não se rasga e nem se remenda.
- Tua roupa melhor
e te ficará bem cingida:
como roupa feita à medida.  
João Cabral de Melo Neto. Morte e Vida Severina. Rio de Janeiro: Objetiva, 2008.
Analisando o painel de Portinari apresentado e o trecho destacado de
Morte e Vida Severina, conclui-se que:
o poema revela a esperança, por meio de versos livres, assim como a cena de Portinari traz uma perspectiva próspera de futuro, por meio do gesto.
O poema mostra um cenário próspero com elementos da natureza, como sol, chuva, insetos, e, por isso, mantém uma relação de oposição com a cena de Portinari.
ambos revelam o trabalho dos homens na terra, com destaque para os produtos que nela podem ser cultivados.
Ambos mostram, figurativamente, o destino do sujeito sucumbido pela seca, com a diferença de que a cena de Portinari destaca o sofrimento dos que ficam.
ambos mostram as possibilidades de desenvolvimento do homem que trabalha a terra, com destaque para um dos personagens.
 
Sinalizar esta pergunta
Pergunta 3
A revolução cientifica, técnica informacional, da contemporaneidade, se impõe transformando:
As pessoas em máquinas.
O relevo e o clima no mundo.
O orgânico para o mecânico.
A mecânica em operações.
As formas de vida no planeta.
 
Sinalizar esta pergunta
Pergunta 4
 \u201cSe todos nós fossemos analisados por nossos defeitos e falhas seríamos todos excluídos do mundo, portanto pratique a inclusão, abraçando a causa da compaixão, do respeito e do amor ao próximo, pois a alegria de fazer o bem é a única felicidade verdadeira\u201d (Leon Tolstói).
Tolstói, celebre escritor russo, analisa a realidade sob o ponto de vista:
Dos nossos defeitos e falhas
Da importância da felicidade
Da sociodiversidade humana
Da ecologia planetária
Da compaixão pelo próximo
 
Sinalizar esta pergunta
Pergunta 5
\u201cO cenário não poderia ser mais desafiador para o Brasil em relação ao setor de energia. Vários fatores somados colocam o país sob a sombra do racionamento, embora essa hipótese esteja mais distante, como afirmam os especialistas. Além da escassez de chuva, que afeta a operação das hidrelétricas, o setor sofreu com a política de administração de preços que provocou uma dívida bilionária nas empresas.\u201d
(Valor Setorial, Energia, Abril 2015, p 4)
A dívida estimada em R$2,5 bilhões está sendo paga:
Pelo governo brasileiro
Pelas termoelétricas
Pelas hidrelétricas
Pelas empresas da Lava-Jato
Pelos consumidores