A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
APOL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL E INCLUSIVA

Pré-visualização | Página 1 de 2

QUESTÃO 1/5 - EDUCAÇÃO ESPECIAL E INCLUSIVA
Leia a citação: 
“A proposta inicial da integração escolar evoluiu para uma concepção de inclusão escolar, embora tal diferenciação ainda não tenha ganho unanimidade na comunidade acadêmica internacional bem como nos sistemas educacionais. ”
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: BEYER, Hugo Otto. A Educação Inclusiva: incompletudes escolares e perspectivas de ação. Cadernos Educação Especial, UFSM, n.22, 2003. <http://coralx.ufsm.br/revce/ceesp/2003/02/a3.htm>. Acesso em 21 de abr. 2018. 
Considerando a citação e os conteúdos do livro base Fundamentos para a Educação especial sobre a concepção de currículo na escola inclusiva, é correto afirmar que:
Nota: 20.0
	
	A
	O currículo deve ser o mesmo para todos, o que reforça o objetivo de superar as desigualdades sociais.
Você acertou!
Na escola inclusiva, pressupõe-se “uma concepção crítica acerca da realidade em que se insere, de modo a contribuir para a consolidação de uma sociedade que supere, definitivamente, desigualdades sociais. [...] Essa premissa está cindida da ideia que esse currículo deve ser o mesmo para todos os alunos, que, como cidadãos, tem direito às mesmas oportunidades educacionais e sociais” (livro-base, p. 159, 160).
	
	B
	São centrais no currículo elementos dominados pela matriz do cristianismo, centrada na salvação do homem.
	
	C
	O currículo constitui-se do choque entre os elementos tradicionais trazidos do pentecostalismo americano e a realidade do campo.
	
	D
	O currículo supõe a inserção de crenças e práticas originariamente minoritárias na sociedade brasileira contemporânea.
	
	E
	Nesse currículo vincula-se as práticas do cristianismo aos hábitos da população brasileira.
 
�
QUESTÃO 2/5 - EDUCAÇÃO ESPECIAL E INCLUSIVA
Leia o excerto de texto a seguir:
"A possibilidade de realizar ajustes e adequações no currículo não pode ser utilizada como um instrumento de exclusão, que acentua desigualdades, banaliza e esvazia conteúdos ou pressupõe a baixa expectativa na aprendizagem de alunos rotulados como deficientes, diferentes ou com necessidades especiais".
Após esta avaliação, caso queira ler esse texto integralmente, ele está disponível em: GARCIA, R. M. C. Políticas de inclusão e currículo: transformação ou adaptação da escola? In: Trajetórias e processos de ensinar e aprender: lugares, memórias e culturas – livro 3. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008, v. 3. s. p. 
O professor deve levar em conta as diferentes modalidades de alunos especiais a fim de planejar adequadamente as aulas, de modo a atingir os objetivos e finalidades da educação escolar no atendimento educacional especializado. De acordo com a citação e os conteúdos do livro-base Fundamentos para Educação Especial, enumere, na ordem sequencial, as explicações que se relacionam a cada um dos casos a seguir:
1. Alunos surdos
2. Alunos com deficiência visual
3. Alunos com deficiência física neuromotora
(    ) Exigem mudanças na organização do ambiente escolar para oportunizar condições de acessibilidade.
(    ) Demandam a reorganização dos sistemas de ensino e dos projetos políticos pedagógicos das escolas, a fim de garantir o bilinguismo desde a educação infantil até o ensino superior.
(    ) Necessitam de ampliação de materiais, de organização do ambiente escolar e do auxílio de recurso que tem a função de corrigir ou melhorar a focalização por ampliação.
Agora marque a sequência correta:
Nota: 20.0
	
	A
	2 – 1 – 3
	
	B
	3 – 1 – 2
Você acertou!
Essa é a sequência correta porque [3] “Alunos com deficiência física neuromotora – Exigem mudanças na organização do ambiente escolar para oportunizar condições de acessibilidade: arquitetônica – diz respeito à eliminação de barreiras físicas em todos os ambientes da escola, como sala de aula, banheiros, cantina, biblioteca, além das suas imediações como calçadas de acesso [...]” (livro-base, p. 182); [1] “Alunos surdos – A singularidade desses alunos tem como pressuposto a implementação de uma proposta da educação bilíngue, que contemple a interação e a mediação da aprendizagem realizada pela utilização de duas línguas em sua escolarização: a língua brasileira de sinais – Libras e a língua portuguesa. Essa perspectiva implica a reorganização dos sistemas de ensino e dos projetos político-pedagógicos das escolas [...]” (p. 181); [2] “Alunos com deficiência visual – O atendimento especializado visa à estimulação e ao desenvolvimento dos sentidos remanescentes, o acesso à aprendizagem do sistema Braille para a leitura e escrita, o manuseio de recursos e equipamentos específicos, como é o caso do soroban para o cálculo, além de aprender a conhecer e explorar o espaço físico com vistas a sua locomoção independente; no caso específico de alunos com baixa visão, estimulação de residuais visuais no processo de aprendizagem, mediante a ampliação de materiais, a organização do ambiente escolar e o auxílio de recursos ópticos, que têm a função de corrigir ou melhorar a focalização por ampliação, conferindo mais nitidez à imagem de forma a facilitar o processo ensino-aprendizagem” (p. 182).
	
	C
	1 – 2 – 3
	
	D
	2 – 3 – 1
	
	E
	3 – 2 – 1
�
QUESTÃO 3/5 - EDUCAÇÃO ESPECIAL E INCLUSIVA
Leia o fragmento de texto a seguir: 
"Para que os alunos desfrutem de oportunidades iguais para apropriar o saber, o saber fazer e o saber ser, há que se considerar as diferenças individuais e as necessidades educativas delas decorrentes. Nesse sentido, os movimentos em prol de uma educação para todos são movimentos de inclusão de todos em escolas de qualidade garantindo-lhes a permanência, bem-sucedida, no processo educacional escolar desde a educação infantil até a universidade".
Após esta avaliação, caso queira ler integralmente esse texto, ele está no livro: CARVALHO, R. E. Removendo barreiras para a aprendizagem: educação inclusiva. Porto alegre: Mediação, 2000. s. p.
Há três documentos que estimulam a adoção do paradigma inclusivo pelos sistemas de ensino, muito importantes para a incorporação de diretrizes no campo da legislação educacional, nas décadas de 1990 e 2000. Considerando o fragmento citado e os conteúdos do livro-base Fundamentos para Educação Especial, enumere, na ordem sequencial, as explicações que se relacionam a cada um dos documentos a seguir:
1.Declaração de Jomtien (Unesco, 1990)
2.Declaração de Salamanca (Brasil, 1994)
3.Convenção de Guatemala (2001)
(  ) O decreto reafirma os direitos humanos e as liberdades fundamentais de pessoas com deficiência, sobretudo o direito de não serem submetidas à discriminação por causa de sua deficiência.
( ) O documento reafirma a educação como um direito de todos, destacando-se como elemento determinante no desenvolvimento social, econômico e cultural, contribuindo para a tolerância e a cooperação internacional.
( ) O documento se refere à atenção educacional aos alunos com necessidades educacionais especiais.
Agora, marque a alternativa que menciona a sequência correta:
Nota: 20.0
	
	A
	1 – 2 – 3
	
	B
	3 – 1 – 2
Você acertou!
A sequência correta é 3, 1, 2 pois, quanto à [3] Convenção da Guatemala: "transformada em decreto e presidencial, o documento reafirma os direitos humanos e as liberdades fundamentais de pessoas com deficiências, sobretudo o direito de não serem submetidas à discriminação com base na sua deficiência" (livro-base, p. 82).  No caso da [1] Declaração de Jomtien, "[...] o documento reafirma a educação como um direito de todos, destacando-se como elemento determinante no desenvolvimento social, econômico e cultural, contribuindo para a tolerância e a cooperação internacional [...]" (p. 81). Finalmente, a [2] Declaração de Salamanca é um "documento oriundo da Conferência Mundial sobre Necessidades Educativas Especiais: Acesso e Qualidade, realizada na Espanha, cujo objeto é a atenção educacional aos alunos com necessidades educacionais