A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Medidas de Frequência de Doenças

Pré-visualização | Página 1 de 1

MEDIDAS DE 
FREQUÊNCIA DE 
DOENÇAS 
EPIDEMIOLOGIA 
PADRÕES DAS DOENÇAS 
A Epidemiologia presta atenção aos padrões das 
doenças 
 Será que essa doença está aumentando?? 
 Onde aparece mais essa doença?? 
 Será que essa doença dá mais em 
criança?? 
“A epidemiologia pode ser resumidamente definida 
como sendo o ramo das ciências da saúde que 
estuda os padrões de ocorrência, a distribuição e os 
determinantes das doenças nas populações 
humanas.” 
MEDIDAS DE FREQUÊNCIA DE DOENÇA 
“ Quantificar ou medir a frequência com que os 
problemas de saúde ocorrem em populações 
humanas é um dos objetivos da epidemiologia” 
MEDIDAS DE FREQUÊNCIA 
“ Medem a frequência com que os problemas de 
saúde ocorrem nas populações humanas” 
 Frequências absolutas 
 Frequências relativas 
“Usamos essas medidas para ver , principalmente, a 
Incidência e a Prevalência dos eventos de saúde” 
PREVALÊNCIA 
“Número de casos existentes de uma doença, em 
um dado momento” 
As medidas de prevalência determinam a proporção 
de indivíduos que têm a doença em um determinado 
momento no tempo 
INCIDENCIA 
“ Número de novos casos de uma doença , num 
intervalo de tempo” 
Medida “dinâmica”, refere-se à uma mudança de 
estado de saúde: casos novos detectados através de 
mais de 1 observação no tempo (follow up). 
A incidência prediz o risco de que um indivíduo 
saudável venha a desenvolver a doença em um 
período de tempo 
MEDIDAS DE PREVALÊNCIA 
“A prevalência mede a proporção de indivíduos em 
uma população que estão acometidos da doença em 
um determinado momento ” 
(PROPORÇÃO DE PREVALÊNCIA) 
𝑃 = 
𝐶
𝑁
 
 O numerador inclui casos novos e antigos. 
 Expressa como uma proporção (valores 
variam de 0 a 1 e são expressos em 
percentuais). 
USO DAS MEDIDAS DE PREVALÊNCIA 
 É relevante para o planejamento de ações 
e administração de serviços de saúde. 
Ex: prever a quantidade de recursos humanos e 
insumos para diagnóstico e tratamento da 
tuberculose ou da desnutrição infantil, por exemplo 
 Não é uma medida adequada para 
investigações etiológicas 
 
 
 
Prevalência do diabetes mellitus tipo II, na população de 30 a 69 anos segundo grupos etários, em algumas capitais 
brasileiras, novembro de 1986 a julho de 1988