A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Ad1 Práticas repressivas

Pré-visualização | Página 1 de 1

AD1 de Práticas Repressivas e Segurança Pública 
1) Em que consiste o mandato policial em sociedades democráticas? 
O mandato policial nas sociedades democráticas é uma representação do estado, gratuita, para que 
legitimamente e comedidamente ela a represente na garantia da lei e da ordem pública. Em que também a sociedade 
dá para a polícia uma autorização para que uso da força como meio de coerção a indivíduos ou grupos que estão 
com atitudes em desacordo com os aceitos no meio social e para garantia de direitos individuais ou coletivos. 
 
2) Reflita sobre a centralidade do uso potencial e concreto de força no mandato policial, seus efeitos e implicações 
A centralidade vem a partir do momento em que somente o estado pode exercer essa função de uso da 
força para garantia de direitos e do bem comum, no caso do uso potencial quer dizer no trabalho mais repressivo e 
os efeitos posteriores a ação e no caso do uso potencial visa atender a forma mais preventiva e dissuasiva onde a 
avaliação e para que se evite de acontecer novos casos apenas com a presença policial. 
 
3) Reflita sobre os efeitos dos problemas oriundos da indefinição do mandato policial, em diálogo com a realidade 
brasileira. 
Atualmente as indefinições do mandato policial iniciam-se quando não se tem um investimento e 
planejamento nas políticas de segurança pública, onde se vive um cenário de corrupção e escândalos em esferas 
federais e com isso retiram a legitimidade do governo. Elevando os efeitos: Patronagem, Mandonismo ou 
Clientelismo Policial; Discriminação, Preconceito e Exclusão; Baixa aderência às exigências legais; Baixa 
institucionalidade; Ineficácia e ineficiência; e Descrédito público. Consequentemente sente-se esses efeitos nos 
cidadãos que delegaram a função a polícia da sua própria defesa e da sociedade. 
 
Aula 3 - QUAIS AS RELAÇÕES ENTRE A FUNÇÃO E DESENHO ATRIBUÍDOS ÀS ORGANIZAÇÕES POLICIAIS 
E OS PROCESSOS DE CONSTRUÇÃO DO ESTADO E DE CONSTITUIÇÃO, CONSOLIDAÇÃO E AMPLIAÇÃO 
DA CIDADANIA BRASIL, ENFATIZANDO SUAS IMPLICAÇÕES PARA A SUSTENTAÇÃO DO ESTADO DE 
DIREITO. 
É notório a diferença e evolução das polícias com o passar do tempo, na época imperial do país as polícias 
não seguiam protocolos e não tinham muito bem seus papeis definidos como agentes garantidores da ordem, 
trabalhavam muito em prol da defesa do rei, imperador, regentes políticos e poderosos da época, perseguiam 
escravos e desordeiros. Nas aplicações punitivas as polícias ultrapassavam limites da razoabilidade e 
proporcionalidade causando muitas barbáries. 
Por outro lado, desde a criação da republica já conseguimos enxergar os seus papéis descritos, como o 
de manutenção da ordem pública em constituições. Porém somente na constituição de 88 que tivemos realmente 
uma polícia voltada aos cidadãos, onde seu principal objetivo é o de dar garantias que os direitos humanos serão 
preservados a todos. 
Com isso houve uma grande melhora nos serviços prestados, mas ainda se mantem uma cultura racista 
e de imposição das vontades governamentais sobre a sociedade, tornando as mudanças necessárias e 
emergenciais, para se tentar alcançar o objetivo de ter uma Polícia justa, humana e necessária no meio. 
 
 
 
 
Curso: Tecnólogo em Segurança Pública e Social 
Polo: Angra dos Reis 
Aluno: Anderson Luiz Pereira Belem 
Matrícula: 16113150118