Pré-Projeto de Intervenção
5 pág.

Pré-Projeto de Intervenção


DisciplinaPrática de Estágio: Projeto de Intervenção122 materiais188 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Roteiro para a elaboração do Pré projeto de intervenção
Nome:Fatima Dolores Flores Vargas RU: 1749608 
Local de Estágio: Municipio de Jacuizinho (CRAS)
Supervisor de Campo: Patrícia Scalcon De Mascaranhas CRESS: 5042
TEMA:
 PROJETO LAÇOS COM O FUTURO
CARACTERIZAÇÃO DA REALIDADE INSTITUCIONAL 
CRAS
O CRAS é uma unidade pública estatal descentralizada da política de assistência social sendo responsável pela organização e oferta dos serviços sócios assistenciais da Proteção Social Básica do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) nas áreas de vulnerabilidade e risco social dos municípios.
O CRAS representa a principal estrutura física local para a proteção social básica, desempenha papel central no território onde se localiza, possuindo a função exclusiva da oferta pública do trabalho social com famílias por meio do serviço de Proteção e Atendimento Integral a Famílias (PAIF) e gestão territorial da rede socioassistencial de proteção social básica. (ver PAIF)
O CRAS - Centro de Referência de Assistência Social - tem como objetivo prevenir a ocorrência de situações de vulnerabilidade e riscos sociais nos territórios, por meio de desenvolvimento de potencialidades e aquisições, do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, e da ampliação do acesso aos direitos de cidadania.
Nesse sentido, destacam-se como principais funções do CRAS:	
\u2022 Ofertar o serviço PAIF, SCFV e outros serviços, programas e projetos sócios assistenciais de proteção social básica, para as famílias, seus membros e indivíduos em situação de vulnerabilidade social;
Articular e fortalecer a rede de Proteção Social Básica local;
\u2022 Prevenir as situações de risco em seu território de abrangência fortalecendo vínculos familiares e comunitários e garantindo direitos.
O município de Jacuizinho por ser de porte pequeno, tem referência de até 2500 famílias, sendo que a demanda de atendimento gira em torno, de 300 em média. É por meio do CRAS que a proteção social da assistência social se territorializa e se aproxima da população, reconhecendo a existência das desigualdades sociais interurbanas e a importância da presença das políticas sociais para reduzir essas desigualdades. Previne situações de vulnerabilidade e risco social, bem como identificam e estimulam as potencialidades locais, modificando a qualidade de vida das famílias que vivem nas localidades.
Ao estabelecer o PAIF como prioridade dentre os demais serviços, programas e projetos da proteção social básica, que tem como principal foco de ação o trabalho com famílias, bem como ao territorializar sua esfera de atuação, o CRAS assume como fatores identitários dois grandes pilares das SUAS: a matricial idade sócia familiar e a territorialização.
A Secretaria Municipal de Assistência Social conta com o apoio da Emater, Secretarias Municipais, de Saúde, de Obras, Administração, Agricultura, oficinas do PAIF (Serviço de Proteção e Atendimento Integral a família), oficinas do SCFV (Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos), oficinas de arte, esporte, lazer e cultura. 
\u201cImportante lembrar que a complementaridade só acontece quando as equipes dos serviços estão em sintonia\u201d
PROBLEMATIZAÇÃO E DEFINIÇÃO DO PROBLEMA 
 Art.4º. É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes á vida, á saúde, á alimentação, á educação, ao esporte, ao lazer, á profissionalização, á cultura, á dignidade, ao respeito, á liberdade e a convivência familiar e comunitária. Diante disso porque não fazermos a nossa parte?
A inserção dos jovens no mercado de trabalho é um dos grandes desafios da política de emprego nos dias atuais, trata-se de um público mais vulnerável, que enfrenta maiores dificuldades de inserção no mercado de trabalho e tende a encontrar ocupações mais precárias, situação que se agravada cada vez mais em municípios de baixa população, pela baixa escolaridade e pela fragilidade da formação educacional de grande parte da população. Esse pré-projeto pretende sistematizar aspectos dessa temática, apresentando uma introdução ao tratamento das políticas de emprego para os adolescentes. O objetivo central é trazer lições de experiências, situar a evolução da política de emprego e analisar em detalhes a política dos Consórcios Sociais da Juventude, contribuindo para uma reflexão sistemática sobre os aspectos a balizar a política de emprego para os adolescentes do município.
Entretanto, a ECA mostrou-se pouco eficaz na elaboração de políticas para a juventude, nas três esferas do governo, em especial em nível municipal por não haver reconhecimento dos direitos dos jovens ou por políticas descontínuas e ineficazes.
JUSTIFICATIVA 
A adolescência é uma fase da vida do ser humano repleta de ansiedades, indagações e contradições. Porem, enquanto seres em desenvolvimento, os adolescentes tem sede de aprender e vontade de conquistar o mundo, contado com a ajuda da família, da escola e de outros suportes disponíveis na comunidade para que seja possível a sua inserção na sociedade de forma saudável.
Dessa forma o projeto laços com o futuro visa o desenvolvimento integral, com base nas competências, habilidades e atitudes de adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social ou não, para auxiliá-los a atingir suas potencialidades, não apenas no mundo do trabalho, mas na vida como um todo, pois apesar de todos os problemas mundiais, como a violência, as drogas, o mundo fácil do crime, desemprego, ainda existe pessoas que buscam um futuro melhor, digno e saudável, um emprego, uma família.
Assim para os adolescentes estarem capacitados para o mercado de trabalho, devem buscar o caminho do conhecimento, através de palestras, cursos de capacidade profissional, oficinas, socialização, autoconhecimento, auto-estima, autoconfiança, descoberta de habilidades, postura, ética, entre outros.
O sonho, só se torna real se as pessoas acreditarem nele e buscarem oportunidades para torná-los possíveis, dessa forma o nosso sonho a ser realizado é a aposta de um trabalho de construção para esses jovens adolescentes estarem aptos de um trabalho de construção para esses jovens adolescentes estarem aptos a serem inseridos no \u201cmundo adulto\u201d, e colaborar para que desperte a sua responsabilidade pelo próprio futuro pelas escolhas realizadas, que começam no hoje, pensando desde a forma com organiza seu tempo, ate as questões psicológicas envolvidas, o papel da família neste contexto, os interesses pessoais, dentre outros. Essa iniciativa se justifica porque geralmente, em nosso sistema educacional, os jovens acabam refletidos sobre uma carreira, por exemplo, ou seus objetivos futuros, apenas no terceiro ano do ensino médio, quando já precisam fazer uma escolha \u201cdefinitiva\u201d no vestibular. Isso pode contribuir para uma escolha menos amadurecida e saudável para o individuo. Por isso, dar a oportunidade ao adolescente poder descobrir seu caminho pessoal e profissional trabalhados em diferentes formas.
OBJETIVOS
	5.1 GERAL \u2013o presente projeto tem como focoa constituição de espaço de convivencia, formação para participação e cidadania, desenvolvimento do protagonismo e dos adolescentes, pois a criança ao passar para a fase da adolescencia e juventude se depara com muitas tranformações, tanto em seu corpo como sua forma de agir e pensar, a uma modificação em sua personalidade.ocorrem tambem, brutais transformações em suas relações sociais. O adolescente esta se afirmando perante a sociedade como pessoa, como sujeito munido de direitos e deveres, esta passando por um processo de formação de identidade, assim apartir dos interesses, demandas e potencialidades dessa faixa etaria serão desenvolvidas atividades que irao despertar a cosntrução do projeto de vida de adolescentes.
5.2 ESPECÍFICOS \u2013 
Promoção educativa do adolescente trabalhador;
Oportunizar o ingresso do adolescente no mercado de trabalho formal e informal;
Preparar o adolescente par