Leucemia
20 pág.

Leucemia


DisciplinaHematologia4.904 materiais27.999 seguidores
Pré-visualização2 páginas
19/04/2019
1
CENTRO UNIVERSITÁRIO IBMR \u2013 2019.1
ANÁLISES CLÍNICAS III
Prof. MSc. Lucas Machado Moreira
LEUCEMIAS
NEOPLASIAS
NEOPLASIAS HEMATOLÓGICAS
Leucemias
\uf0ad Leucemia Linfoblástica Aguda \u2013 LLA
\uf0ad Leucemia Mieloblástica Aguda \u2013 LMA
\uf0ad Leucemia Linfoide Crônica \u2013 LLC
\uf0ad Leucemia Mieloide Crônica - LMC
Linfomas
\uf0ad Linfoma de Hodkin - LH
\uf0ad Linfoma não-Hodkin \u2013 LNH
\uf0ad Linfoma de Burkitt - LB
Síndrome Mielodisplásica
Mieloma Múltiplo
Anomalia de Pelger-Huet
19/04/2019
2
LEUCEMIAS
Proliferação neoplásica generalizada de células
hematopoéticas oriundas de um mesmo clone;
Células passam a ocupar toda MO impedindo a
proliferação de seus elementos normais;
Saem da MO e invadem o sangue periférico atingindo
outros órgãos:
\uf0ad Baço;
\uf0ad Fígado;
\uf0ad SNC;
Medula Normal 
Medula na LLC 
LEUCEMIAS
Ativação de genes que estimulam a proliferação celular e bloqueiam a
apoptose;
Inibição de genes que levam a diferenciação de células hematopoéticas;
Dominância clonal;
Insuficiência da medula óssea na produção de células normais;
Infiltração das células neoplásicas em órgãos e tecidos;
Imunodeficiência e efeito dos produtos das células tumorais;
19/04/2019
3
ETIOLOGIA DAS LEUCEMIAS
Mutação genética, causada por um ou mais fatores em indivíduos suscetíveis;
Translocações e deleções cromossômicas;
Genética (Síndrome de Down);
Radiação ionizante;
Agentes químicos( cloranfenicol, fenilbutazona);
Vírus (Epstein-Baar, HTLV...);
Doenças hematológicas prévias;
LEUCEMIAS
LEUCEMIAS AGUDAS
- Leucemia Linfoblástica Aguda \u2013 LLA
- Leucemia Mieloblástica Aguda \u2013 LMA
LEUCEMIAS CRÔNICAS:
- Leucemia Linfoide Crônica \u2013 LLC
- Leucemia Mielóide Crônica - LMC
Blastos na MO e no 
sangue periférico;
Aumento do número 
de células maduras 
no sangue periférico;
19/04/2019
4
CLASSIFICAÇÃO DAS LEUCEMIAS AGUDAS
FAB \u2013 Grupo Franco-Americano-Britânico
LMA
M0: blastos MPO negativos
M1: sem maturação
M2: com maturação
M3: promielocítica
M4: mielomonocítica
M4Eo: mielomonocítica variante eosinofílica
M5: monocítica
M6: eritroleucemia
M7: megacariocítica aguda
LLA (préB,B,T)
\uf020 L1: monomórfica
\uf020 L2: heterogênea
\uf020 L3: tipo Burkitt
De acordo com o grupo FAB, a
presença de mais de 25% de blastos
na MO é considerado como critério
diagnóstico de LA;
Infiltração de blastos superior a 20% -
OMS;
CLASSIFICAÇÃO DAS LEUCEMIAS
FAB \u2013 Grupo Franco-Americano-Britânico
LMA
M0: blastos MPO negativos
\uf020M1: sem maturação
\uf020M2: com maturação
\uf020M3: promielocítica
\uf020M4: mielomonocítica
\uf020M4Eo: mielomonocítica variante eosinofílica
\uf020M5: monocítica
\uf020M6: eritroleucemia
\uf020M7: megacariocítica aguda
LLA (préB,B,T)
\uf020 L1: monomórfica
\uf020 L2: heterogênea
\uf020 L3: tipo Burkitt
Classificação da OMS
LLA de células B precursoras (antigas L1
e L2 da FAB)
LLA de células T precursoras (antigas L1
e L2 da FAB)
LLA de células B maduras (antiga L3 da
FAB)
19/04/2019
5
LEUCEMIAS AGUDAS
Curso rápido
Predomínio de células blásticas da série mieloide, linfoide e monocítica pela
deficiência na maturação celular;
Medula hiperplásica com aumento do número de blastos;
Manifestações clínicas:
\uf0ad Anemia normocítica e normocrômica;
\uf0ad Granulocitopenia com febre e infecção;
\uf0ad Plaquetopenia com púrpuras e hemorragias;
\uf0ad Esplenomegalia e linfadenopatia;
\uf0ad Dores ósseas;
\uf0ad Leucostase.
LEUCEMIAS AGUDAS
DIAGNÓSTICO CLÍNICO GERAL
Fraqueza;
Palidez progressiva;
Hemorragias;
Infecções;
Adenomegalia, esplenomegalia e
hepatomegalia;
Estados compressivos do mediastino
pela proliferação e crescimento do
tecido linfoide;
Possibilidade de infiltração testicular
e SNC;
Infiltração das células leucêmicas no
SNC (neuroleucemia) podem causar
sintomas semelhantes aos da
meningite:
\uf0ad Cefaléia;
\uf0ad Tontura;
\uf0ad Náusea;
\uf0ad Perturbação visual;
\uf0ad Paralisia dos nervos cranianos;
19/04/2019
6
LEUCEMIAS AGUDAS
DIAGNÓSTICO LABORATORIAL GERAL
\u2022Hemograma:
\u2013 Anemia, neutropenia e trombocitopenia;
\u2013 Presença de mais de 20% de blastos dentre os leucócitos; 
\u2022Mielograma:
\u2013 Infiltração de blastos superior a 30% - FAB; 
\u2013 Infiltração de blastos superior a 20% - OMS;
\u2022Tipo citológico: 
\u2013 Identificação através de coloração citoquímica para diferenciação
de mieloblastos e linfoblastos;
LEUCEMIAS AGUDAS Mieloperoxidase positiva
Sudan positiva
19/04/2019
7
LEUCEMIAS AGUDAS
Imunofenotipagem:
\u2013 Demonstra que a origem das células leucêmicas podem estar
direcionadas para células mais indiferenciadas, explicando desta forma o
comprometimento de eritroblastos e megacarioblastos;
\u2013 Podemos encontrar marcadores como CD7 (Linf.) e CD 13 (mieloide);
\u2013 Complementa o mielograma;
\u2013 Identifica a linhagem celular;
\u2013 Identifica o estágio de maturação;
Precursores hematopoéticos: CD 34, HLA-DR, Tdt e CD 45
Linhagem B: CD10, CD 19, CD 20, CD 22 e CD 79a
Linhagem T: CD 2, CD 3, CD4, CD 5 e CD 7
Linhagem mielóide: CD 13, CD33, CD 15, MPO e CD 117
Linhagem monocítica: CD14, CD11c e CD64
Linhagem eritróide: CD71 e glicoforina A
Linhagem megacarioblástica: CD 41 e CD 61
LEUCEMIAS LINFOIDES AGUDAS
Doença primariamente da
infância;
Pico de incidência entre 0 a 9
anos;
Caracterizada por crescimento
de tecido linfoide, infiltração no
SNC e testículos;
Podem ser geradas por
translocações entre o
cromossomo 8 e 14, por
infecções virais (HTLV-1) e
alterações como Anemia de
Fanconi, Síndrome de Down e
Bloom;
19/04/2019
8
LEUCEMIAS LINFOIDES AGUDAS
L1: Linfoblastos pequenos e de forma regular.
Dificuldade de visualização de nucléolos e
citoplasma escasso;
LEUCEMIAS LINFOIDES AGUDAS
L2: Linfoblastos maiores e de forma irregular. 
Presença de nucléolos bem visíveis;
19/04/2019
9
LEUCEMIAS LINFOIDES AGUDAS
L3: Linfoblastos grandes, ovais ou redondas, com citoplasma abundante,
basófilo e com presença de vacúolos. Possui 1 a 3 nucléolos;
L1: Linfoblastos pequenos e de
forma regular. Dificuldade de
visualização de nucléolos e
citoplasma escasso.
L2: Linfoblastos maiores e de
forma irregular. Presença de
nucléolos bem visíveis.
L3: Linfoblastos grandes, ovais ou
redondas, com citoplasma
abundante, basófilo e com
presença de vacúolos. Possui 1 a 3
nucléolos.
19/04/2019
10
LEUCEMIAS LINFOIDES AGUDAS
DIAGNÓSTICO LABORATORIAL
Hemograma: \u2191Blastos no sangue periférico, global
normal ou \u2191\u2193, anemia normocrômica e normocítica,
plaquetopenia;
Mielograma: substituição das células normais pelas
células leucêmicas \u2013 superior a 30%;
Provas citoquímicas:
\u2013 Negativos para Peroxidase e Sudan Black
\u2013 Apresentam PAS e marcador nuclear TdT positivo
\u2013 Fosfatase alcalina dos Neutrófilos (NAP) é normal PAS positivo 
LEUCEMIAS MIELOIDES AGUDAS
Maior incidência em adultos jovens;
Cansaço na quase totalidade dos pacientes;
Dor óssea ou articular em até 20% dos pacientes;
Febre sem infecção em 20% dos casos;
Mais da metade dos pacientes apresentam perda de peso;
Manifestações hemorrágicas em mais de 50% dos casos;
A infecção é uma intercorrência frequente;
A sobrevida é de cerca de 50% independente da forma de tratamento, QT ou
TMO;
19/04/2019
11
LEUCEMIAS MIELOIDES AGUDAS
FAB \u2013 Grupo Franco-Americano-Britânico
M0: blastos sem diferenciação
M1: sem maturação
M2: com maturação
M3: promielocítica
M4: mielomonocítica
M4Eo: mielomonocítica variante eosinofílica
M5: monocítica
M6: eritroleucemia
M7: megacariocítica aguda
19/04/2019
12
LEUCEMIAS MIELOIDES AGUDAS
DIAGNÓSTICO LABORATORIAL
Hemograma: \u2191Blastos no sangue periférico, global normal ou \u2191\u2193, anemia
normocrômica e normocítica, macroplaquetas, mieloblastos com Bastonete de
Auer;
Mielograma: substituição das células normais pelas células mieloblásticas \u2013
superior a 25%;
Provas citoquímicas: