pimVI
16 pág.

pimVI


DisciplinaPim VI104 materiais355 seguidores
Pré-visualização4 páginas
4
	
UNIVERSIDADE PAULISTA \u2013 UNIP
UNIP INTERATIVA
RAFAEL DE SOUZA BARROS 
RA: 1857311
EMPRESA: BUNGE BRASIL.
 Projeto Integrado Multidisciplinar PIM VI
Curso Superior de Tecnologia Gestão do Agronegócio
POSSE \u2013 GO 
 2019
UNIVERSIDADE PAULISTA \u2013 UNIP
UNIP INTERATIVA
RAFAEL DE SOUZA BARROS 
 RA: 1857311
EMPRESA: BUNGE BRASIL.
 Projeto Integrado Multidisciplinar PIM VI
Curso Superior de Tecnologia Gestão do Agronegócio
Projeto Integrado Multidisciplinar VI apresentado à Universidade Paulista \u2013 UNIP Interativa, como parte da avaliação para obtenção do título de Curso Superior de Tecnologia Gestão do Agronegócio, sob a coordenação do Prof. Dr. Rogério C. Traballi. 
POSSE \u2013 GO 
 2019
RESUMO
 O estudo foi realizado através de uma pesquisa em website da empresa Bunge Brasil, o qual tem por objetivo apresentar uma análise da utilização prática dos conhecimentos obtidos nas matérias de Gestão e Planejamento de Propriedades Rurais, Logística Aplicada ao Agronegócio e Comercialização de Produtos Agrícolas. Onde será avaliada a gestão e o planejamento da empresa e como ela faz uso de fatores racionais de produção, demonstrando as alternativas que o administrador usa para tomar decisões, exemplificando como a empresa trabalha sua logística, que por sinal possui um papel fundamental para a criação de valores para seus clientes e fornecedores e por fim, demonstrar como é realizada a comercialização dos produtos agrícolas, a demanda por esses produtos, a oferta e os problemas que são enfrentados. Baseando todos esses pontos nas disciplinas estudadas durante o bimestre. 
Palavras chave: Gestão e Planejamento de Propriedades Rurais, Logística Aplicada ao Agronegócio e Comercialização de Produtos Agrícolas.
SUMÁRIO
1.	INTRODUÇÃO	4
2. GESTÃO E PLANEJAMENTO DE PROPRIEDADES RURAIS.	4
2.1.	A Bunge.	4
2.2. Gestão de Fornecedores e seus impactos...................................................................5
2.3. Programa Soja Plus: Gestão e Boas Práticas Agrícolas..............................................7 
2.4.. Excelência operacional.................................................................................................7
3.	LOGÍSTICA APLICADA AO AGRONEGÓCIO...................................................	....8
3.1	Agronegócio & Logística.................................................................................................9
4. COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS AGRÍCOLAS.................................................10
4.1 Vendas Internas.............................................................................................................11
4.2 Clientes e Consumidores...............................................................................................12
4.3 Segurança dos Produtos e Saúde dos Consumidores..................................................13
5. CONSIDERAÇÕES FINAIS..........................................................................................14
6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS.............................................................................15
 
        
INTRODUÇÃO
O presente trabalho vem apresentar uma análise da empresa Bunge Brasil que pertence ao setor de Agronegócio, a escolha desta empresa se deu pelo próspero momento vivido e conhecimento dos serviços prestados pela mesma.
A Bunge trabalha diante de um dos maiores desafios do mundo contemporâneo: garantir de forma sustentável a alimentação de uma população em constante crescimento. No Brasil há 110 anos, a empresa é a maior exportadora do agronegócio e uma das principais no setor de alimentos e ingredientes para a indústria alimentícia. São cerca de 17 mil funcionários, que atuam para contribuir com a produção de alimentos e fazer com que produtos de alta qualidade cheguem à mesa de milhares de consumidores todos os dias, a Bunge compra e processa grãos, como soja, trigo e milho; produz alimentos, como óleos, margarinas, maioneses, azeite, arroz, farinhas de trigo, molhos e atomatados; presta serviços portuários; produz açúcar, etanol e bioenergia. São mais de 100 instalações no Brasil, entre fábricas, usinas, moinhos, portos, centros de distribuição e silos, em 17 estados e no Distrito Federal. Marcas como Soya, Delícia, Primor, Salada, Cardeal, Salsaretti, Suprema e Gradina fazem parte da história de milhares de pessoas e de uma das maiores empresas de agronegócio e alimentos do Brasil. 
Iniciando a apresentação dos resultados obtidos são apresentados o planejamento e a gestão da produção rural por meio do uso racional dos fatores de produção. 
No terceiro capitulo é compreendido pela análise de aspectos voltados a logística, que é planejada para suportar o crescimento das exportações, por meio de estruturas de armazenagem, transbordo intermodais e terminais portuários.
        Finalizando o trabalho, descreve-se a estratégia e os instrumentos de comercialização de seus produtos agropecuários.
GESTÃO E PLANEJAMENTO DE PROPRIEDADES RURAIS
 A BUNGE
A Bunge Brasil é uma subsidiária da empresa norte-americana Bunge Limited, fundada em 1818 e com sede em Nova Iorque (EUA), onde negocia suas ações na Bolsa de Valores. A holding é destaque global em agronegócio e alimentos, e conta com cerca de 35 mil funcionários em mais de 40 países.
Alinhada à controladora, a Bunge Brasil ocupa posição de destaque em todos os seus segmentos de atuação. Esta entre as maiores empresas de agronegócio, alimentos e bioenergia do país sendo a maior exportadora do agronegócio brasileiro. No país desde 1905, os produtos da Bunge estão presentes em cerca de 80% dos lares brasileiros, alcançando mais de 46 milhões de famílias.
Do campo à mesa, a Bunge Brasil atua por meio de suas três áreas de negócios: Agronegócio, Alimentos & Ingredientes e Açúcar & Bioenergia, em toda a cadeia produtiva. São mais de 100 instalações, entre fábricas, usinas, moinhos, portos, centros de distribuição e silos, em 17 estados das cinco regiões brasileiras e no Distrito Federal, nas quais desenvolve as seguintes atividades: 
Originação, transporte, armazenagem e comercialização de grãos e oleaginosas a clientes em todo o mundo.
Processamento de oleaginosas destinadas à produção de farelos para nutrição animal e óleo para a indústria de alimentos, de food service (setor de alimentação fora do lar) e de biocombustíveis.
Produção de óleos, margarinas, maionese, azeite, molhos, atomatados e outros produtos alimentícios para consumidores e indústrias. 
Moagem de trigo e produção de misturas para indústria de alimentos, padarias e outros clientes.
Cultivo e processamento de cana para a produção de açúcar, etanol e bioeletricidade.
 Gestão dos fornecedores e seus impactos.
Uma vez que a Bunge não detém a gestão total dos processos agrícolas, a promoção da agricultura sustentável é um ponto de atenção na cadeia de valor, cujos impactos são de grande interesse de seus públicos de relacionamento. Decorre disso o seu empenho permanente em sensibilizar e capacitar os parceiros comerciais para que a produção respeite os direitos dos trabalhadores e não traga danos ao meio ambiente, que os recursos naturais sejam aproveitados racionalmente e o desenvolvimento socioeconômico resulte em benefícios para a sociedade local e para o país. 
A cadeia de suprimentos da empresa é apoiada principalmente no comércio de commodities agrícolas. A companhia origina (adquire) grãos de regiões produtoras de todo o país e os entrega a diferentes mercados de consumo do Brasil e do mundo. Também os transforma em insumo para as indústrias de alimentações animal e humana e para produção de biodiesel. A Bunge também origina o óleo de palma diretamente de traders e é uma produtora primária de cana e de produtos derivados, como açúcar, etanol e bioeletricidade. Além disso, revende fertilizantes agrícolas para produtores de sua cadeia de abastecimento.