AVALIAÇÃO-PSICOPEDAGÓGICA-1
46 pág.

AVALIAÇÃO-PSICOPEDAGÓGICA-1


DisciplinaPsicopedagogia Lunar18 materiais239 seguidores
Pré-visualização13 páginas
0 
 
 
SUMÁRIO 
1 INTRODUÇÃO ...................................................................................................... 2 
2 O PSICOPEDAGOGO .......................................................................................... 3 
2.1 Diagnóstico Psicopedagógico Clínico .................................................................... 4 
3 MODALIDADE DE APRENDIZAGEM ................................................................... 4 
4 DESENVOLVIMENTO INFANTIL ......................................................................... 6 
5 A FUNÇÃO DIAGNÓSTICA DA AVALIAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA .................. 7 
6 DIAGNÓSTICO DO DISTÚRBIO DE APRENDIZAGEM ...................................... 8 
6.1 Recursos a serem usados no diagnóstico e intervenção 
psicopedagógica......................................................................................................11 
7 AVALIAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA ................................................................... 12 
7.1 Entrevista de Queixa ........................................................................................... 16 
7.2 Entrevista de anamnese ...................................................................................... 16 
7.3 EOCA................................................................................................................... 17 
7.4 Observação lúdica ............................................................................................... 19 
7.5 Provas Operatórias Piagetianas .......................................................................... 20 
7.6 Técnicas Projetivas Psicopedagógicas................................................................ 21 
7.7 Área Psicomotora ................................................................................................ 23 
7.8 Área Pedagógica ................................................................................................. 23 
7.9 Área Social .......................................................................................................... 24 
8 ENTREVISTA DE DEVOLUÇÃO E ENCAMINHAMENTO ................................. 25 
8.1 Entrevista Familiar Exploratório Situacional (E.F.E.S.) ........................................ 26 
9 A PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL EM COLABORAÇÃO À GESTÃO 
EDUCACIONAL ........................................................................................................ 27 
 
1 
 
10 A CLÍNICA PSICOPEDAGÓGICA E AS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM
 .............................................................................................................................34 
11 A PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E SUA RELAÇÃO COM PROFESSORES, 
ESCOLA E FAMÍLIA ................................................................................................. 37 
12 CONSIDERAÇÕES FINAIS ................................................................................ 40 
13 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS .................................................................... 42 
14 SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS ....................................................................... 44 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2 
 
1 INTRODUÇÃO 
Prezado aluno! 
O Grupo Educacional FAVENI, esclarece que o material virtual é semelhante 
ao da sala de aula presencial. Em uma sala de aula, é raro \u2013 quase improvável - 
um aluno se levantar, interromper a exposição, dirigir-se ao professor e fazer uma 
pergunta , para que seja esclarecida uma dúvida sobre o tema tratado. O comum 
é que esse aluno faça a pergunta em voz alta para todos ouvirem e todos ouvirão a 
resposta. No espaço virtual, é a mesma coisa. Não hesite em perguntar, as perguntas 
poderão ser direcionadas ao protocolo de atendimento que serão respondidas em 
tempo hábil. 
Os cursos à distância exigem do aluno tempo e organização. No caso da nossa 
disciplina é preciso ter um horário destinado à leitura do texto base e à execução das 
avaliações propostas. A vantagem é que poderá reservar o dia da semana e a hora que 
lhe convier para isso. 
A organização é o quesito indispensável, porque há uma sequência a ser 
seguida e prazos definidos para as atividades. 
 
Bons estudos! 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
3 
 
2 O PSICOPEDAGOGO 
 
Fonte: dialogosdosaber.com.br 
O Código de Ética do Psicopedagogo, no seu artigo 1°, define a 
Psicopedagogia como um campo de atuação em Saúde e Educação que lida com o 
processo de aprendizagem humana: seus padrões normais e patológicos 
considerando a influência do meio, família, escola e sociedade no seu 
desenvolvimento, utilizando procedimentos próprios da Psicopedagogia. A 
Psicopedagogia surge para atender a uma demanda específica de auxílio à superação 
das dificuldades de aprendizagem, atuando de forma preventiva e terapêutica. 
A Psicopedagogia se divide em três processos: prevenção, diagnóstico e 
intervenção. Na prevenção, o psicopedagogo realiza uma investigação institucional, 
avaliando os processos didáticos e metodológicos aplicados, e a dinâmica dos 
profissionais, buscando compreender o processo ensino/aprendizagem e propondo 
alternativas que otimizem os esforços empreendidos pelos envolvidos. A 
Psicopedagogia, na forma clínica, busca a promoção da saúde mental auxiliando o 
indivíduo na superação das dificuldades de aprendizagem, investigando os sintomas, 
a modalidade de aprendizagem e desenvolvendo atividades interventivas. O 
atendimento psicopedagógico com uma postura clínica considera a singularidade do 
sujeito, os aspectos inconscientes envolvidos no não aprender nos seus diversos 
contextos (biológico, afetivo e cognitivo), além da família e da escola. 
 
4 
 
Podem-se destacar duas formas básicas de trabalho psicopedagógico: a 
primeira delas é o atendimento clínico, que tem como objetivo a recuperação, a outra 
é a institucional, que tem como objetivo principal a prevenção. Atualmente há um 
grande interesse no trabalho preventivo, situação que não é exclusiva da área 
psicopedagógica. Ao contrário, é uma tendência em várias áreas. Acredita-se que 
dessa forma muitos problemas podem ser evitados. 
2.1 Diagnóstico Psicopedagógico Clínico 
O diagnóstico, para o terapeuta, tem a mesma função que a rede para um 
equilibrista, ou seja, ele dará o suporte para que o psicopedagogo caminhe de maneira 
segura durante o processo de intervenção. O sucesso e a eficácia do diagnóstico 
psicopedagógico pressupõem por parte do terapeuta: profundo conhecimento teórico 
do processo de aprendizagem, postura clínica, capacidade de observação e 
instrumentos e métodos adequados. O objetivo do diagnóstico psicopedagógico 
clínico é identificar a modalidade de aprendizagem, o nível da escrita e o nível 
cognitivo. Os instrumentos aplicados no diagnóstico psicopedagógico aqui relatado 
são descritos no item método e fazem parte do protocolo utilizado na clínica-escola 
campo desta pesquisa. 
3 MODALIDADE DE APRENDIZAGEM 
Modalidade de aprendizagem A forma como cada indivíduo entra em contato 
com o objeto de conhecimento, a modalidade de aprendizagem, é particular, individual 
e oferece um saber que é singular para cada indivíduo. A modalidade de 
aprendizagem é construída desde o nascimento e nas várias situações de 
aprendizagem, constituindo-se como um esquema de operar ou processar as 
informações. Com a identificação da modalidade de aprendizagem do sujeito com 
dificuldades de aprendizagem, o psicopedagogo poderá introduzir a intervenção 
adequada, que atenda às necessidades específicas do paciente. Para melhor 
compreensão do processo que