Seminário Citopatologia
28 pág.

Seminário Citopatologia


Disciplina<strong>citopatologia</strong>30 materiais42 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Câncer de testículos
Thaynara Pires Antunes; Guilherme Roberto Isaac de Almeida
Biomedicina 6º - termo UNIFSP 2019
Citopatologia Profº. José Renato
O que são os testículos?
Os testículos são duas estruturas de forma oval, com cerca de 3 cm de diâmetro e 4 cm de comprimento, que constituem o sistema reprodutor masculino. Eles estão localizados no interior da bolsa escrotal, o que permite que a temperatura seja inferior à do interior da cavidade abdominal. Altas temperaturas podem afetar a espermatogênese.
Anatomia
Os testículos são envolvidos por uma cápsula de tecido conjuntivo denso, denominada de túnica albugínea. Na região dorsal, essa túnica apresenta-se mais espessada e forma o mediastino, de onde partem septos fibrosos que dividem o testículo em vários compartimentos chamados de lóbulos do testículo.
No interior dos lóbulos do testículo estão os túbulos seminíferos, que são responsáveis pela produção de espermatozoide. Podem ser encontrados até quatro túbulos seminíferos, que ficam dispostos como novelos em um tecido conjuntivo frouxo. Nesse tecido conjuntivo, são encontrados vasos sanguíneos e linfáticos, nervos e células intersticiais de Leydig, responsáveis por secretar testosterona
Função
Os testículos produzem hormônios e também as células reprodutivas denominadas de espermatozoides. O principal hormônio sintetizado pelos testículos é a testosterona, mas eles também produzem a diidrotestosterona, o metabólito mais ativo da testosterona. A testosterona é um hormônio que atua na espermatogênese e é responsável pelo desenvolvimento dos caracteres sexuais masculinos, pelo impulso sexual e pela libido. Com baixas nesse hormônio, o homem pode, por exemplo, apresentar aumento das mamas, dificuldade de ereção, diminuição do desejo sexual e baixa contagem de espermatozoides.
Espermatozoide 
O espermatozoide humano é o gameta sexual masculino ou a célula reprodutora masculina. Eles são células pequenas, móveis e de formato alongado.
Por ser a célula reprodutiva masculina, a função do espermatozoide é auxiliar na reprodução. Além disso, ele carrega as informações genéticas de origem paterna.
A produção dos espermatozoides ocorre através de um processo denominado espermatogênese, realizado nos testículos masculinos.
Problema que acometem os testículos: Varicocele
A varicocele é a dilatação das veias que drenam o sangue testicular devido à incompetência das válvulas venosas, associada ao refluxo venoso. É a mesma doença que afeta mais frequentemente as pernas das mulheres, que nesse caso é conhecida como varizes dos membros inferiores e provoca dor e inchaço nas pernas. Outra doença gerada pela dilatação das veias é a doença hemorroidária, que são varizes na região anal e que provoca sangramento ao evacuar. Portanto pode-se chamar a varicocele de varizes na bolsa testicular, que pode provocar prejuízo para a produção de espermatozoides e em última consequência infertilidade.
Problema que acometem os testículos: Varicocele
A varicocele é ocasionada pela incompetência ou até mesmo ausência congênita das válvulas nas veias espermáticas, ocasionando um refluxo do sangue venoso e a dilatação das mesmas, além do espessamento de sua parede muscular. Os pacientes com diagnóstico de varicocele muitas vezes costumam referir a presença de varizes nas pernas e até mesmo de doença hemorroidária, deixando evidente que as alterações venosas são sistêmicas e não somente restritas às veias do escroto. Existe também um fator hereditário a ser considerado, pois é muito comum na história familiar os pais também terem apresentado varicocele no passado.
Problema que acometem os testículos: Varicocele
A maioria dos casos de varicocele é assintomática. Alguns pacientes ocasionalmente queixam-se de sensação de peso, dor intermitente ou aumento do volume escrotal.
Devido aos poucos sintomas, o diagnóstico baseia-se no exame físico minucioso, que deve ser realizado com o paciente em pé, em ambiente tranquilo, em temperatura não-refrigerada, o que favorece o relaxamento da musculatura escrotal. A manobra de Valsalva, em geral, facilita a visibilidade e palpação das veias dilatadas.
Examina-se, posteriormente, o paciente deitado, no intuito de avaliar outras alterações intraescrotais e o volume dos testículos, observando a eventual assimetria entre os dois lados. Assimetria ou hipotrofia testicular são sugestivas de dano testicular e podem orientar o tratamento cirúrgico, principalmente em adolescentes.
Problema que acometem os testículos: Varicocele
De acordo com o grau de desenvolvimento, as varicoceles são classificadas em:
Grau I (pequenas) \u2013 Aquelas que são palpáveis apenas com a manobra de Valsalva.
Grau II (moderadas) \u2013 Palpáveis facilmente sem esta manobra.
Grau III (grandes) \u2013 Detectadas visualmente e palpadas com \u200bfacilidade.
Os graus I e II são os que podem comprometer a infertilidade.
Problema que acometem os testículos: Varicocele
O tratamento depende da gravidade
Varicoceles que não causam sintomas geralmente não precisam de tratamento. É possível reparar cirurgicamente os casos que apresentam sintomas.
Normalmente os casos que necessitam de tratamento são aqueles que apresentam infertilidade (Grau I e II)
cirurgia aberta: procedimento simples realizado com anestesia geral, durando em média 45 minutos;
cirurgia por laparoscopia: realiza menor incisão, no entanto, a alta hospitalar e o procedimento são mais demorados;
embolização da varicocele: é um procedimento não cirúrgico, semelhante ao cateterismo. Na maioria das vezes, utiliza-se apenas sedação, e sua duração é de uma hora em média.
11
Problema que acometem os testículos: Orquite
É uma inflamação nos testículos, que pode ter como causa: vírus, bactérias, fungos, parasitas ou traumatismo no local. Geralmente, ela costuma provocar dores e inchaços.
Pode ainda se manifestar em apenas um ou nos 2 testículos.
12
Problema que acometem os testículos: Orquite
A orquite é causada mais frequentemente por um vírus, geralmente o vírus da caxumba. Raramente é causada por outras infecções. Aproximadamente 20 a 25% dos homens que têm caxumba desenvolvem a orquite. A maioria dos casos de orquite por caxumba ocorre nos meninos menores de 10 anos.
A orquite pode afetar um testículo ou ambos. Em longo prazo, ela pode fazer com que o testículo encolha, mas geralmente ela não diminui a produção do hormônio masculino testosterona. A orquite pode diminuir a fertilidade, particularmente se afetar ambos os testículos e/ou ocorrer após a puberdade. Entretanto, a infertilidade é rara.
Problema que acometem os testículos: Orquite
Em meninos ou homens com caxumba, a orquite desenvolve-se entre quatro e sete dias após o edema da glândula salivar. O testículo incha e fica dolorido. Ambos os testículos são afetados às vezes. Podem ocorrer também febre, náusea, cefaleia e dores musculares.
Problema que acometem os testículos: Orquite
A orquite é geralmente diagnosticada por meio de exame físico. Em algumas ocasiões, são realizados exames de sangue e de urina para identificar o vírus da caxumba ou outras infecções. Em algumas ocasiões, a ultrassonografia com Doppler é usada em caráter urgente para avaliar o fluxo sanguíneo nos testículos (para descartar a hipótese de torção testicular, que representa uma emergência).
Problema que acometem os testículos: Orquite
A orquite é geralmente tratada com repouso no leito, analgésicos e aplicação de bolsas de gelo sobre o escroto. Infecções bacterianas são tratadas com os devidos antibióticos.
Problema que acometem os testículos: Torção testicular
A torção testicular ocorre, geralmente, em rapazes com idades de 12 e 18 anos e, às vezes, ocorre durante a infância, mas pode ocorrer em qualquer idade. O desenvolvimento anômalo do cordão espermático ou da membrana que envolve o testículo possibilita o aparecimento da torção testicular. Com a torção, perde-se