A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Transporte pela Membrana

Pré-visualização | Página 1 de 1

Transporte pela 
 
 
 Meio hipotônico: Pouco concentrado. 
 Meio isotônico: Equilibrado. 
 Meio hipertônico: Muito concentrado. 
 Cada proteína costuma transportar apenas 
um tipo específico de molécula ou, algumas 
vezes, uma classe de moléculas. 
 O gradiente de concentração é importante 
pois influencia no tipo de transporte que será 
usado pelo soluto. 
 Passivo: A favor do gradiente. 
 Ativo: Contra o gradiente. 
 
 
 
Transporte Passivo 
 Difusão Simples: Transporte de um soluto 
através da bicamada lipídica, sem o auxílio de 
uma proteína transportadora, a favor do seu 
gradiente de concentração, ou do seu gradiente 
eletroquímico, utilizando apenas a energia 
armazenada pelo gradiente. 
o Alvéolos pulmonares (hematose) 
 Difusão Facilitada: Transporte de um soluto 
através da bicamada lipídica com o auxílio de 
uma proteína transportadora específica 
(permeases) ou canais iônicos, a favor do 
gradiente, sem gasto energético. Todos eles 
são saturáveis. 
 
 Os canais iônicos transportam íons 
inorgânicos. A sua parte mais estreita é 
conhecida como filtro de seletividade, pois 
permite um contato íntimo com as paredes do 
canal de tal forma que somente os íons de 
tamanho e carga apropriados possam 
passar. Os íons perdem a maioria das 
moléculas de água associadas a eles para 
passar. 
 Canais membranosos ou translocons 
(complexo de proteínas associadas do 
retículo endoplasmático) poros ou vesículas. 
 As aquaporinas são poros que permitem a 
passagem rápida apenas de água pela 
bicamada. 
 Esse tipo de transporte visa manter o 
equilíbrio da célula. 
 
Júlia Morais de Moura – 143 (2019.2) 
19/08/19 Prof. Dra. Thaís Faggioni 
Membrana 
Histologia e Citologia 
Júlia Morais
marca 2
 Existem dois tipos distintos de canais, o 
primeiro é chamado de canal dependente 
de voltagem pois se abre em resposta a 
uma mudança no potencial elétrico de 
membrana. O segundo é chamado de canal 
dependente de ligante porque se abre em 
resposta à ligação na proteína de uma 
substância indutora de um ou outro lado da 
membrana. 
Transporte Ativo 
 
 Transporte de soluto através da bicamada 
lipídica com o auxílio de uma proteína 
transportadora específica (permease), 
podendo ser com bomba dirigida por ATP ou 
transportador acoplado. 
 Primário: Gasto direto de ATP. 
 Secundário: Gasto de energia oriunda de 
outro transporte (“reuso”). 
 Uniporte: A proteína transporta apenas um 
único soluto de um lado a outro da membrana. 
É um transporte ativo primário. 
 Transporte Acoplado: Vinculam a energia 
estocada em gradientes de concentração para 
acoplar o transporte através da membrana de 
um soluto na direção de seu gradiente ao 
transporte de outro soluto no sentido contrário 
ao seu. A transferência de um soluto e 
estritamente dependente do transporte de uma 
segundo. A forte associação entre os dois 
transportes permite aos transportadores 
acoplados captar a energia armazenada no 
 gradiente eletroquímico de um soluto, em geral 
um íons orgânico, para transportar outro. 
Necessariamente, um transporte é sempre à 
favor do seu gradiente. 
 Simporte ou Cotransporte: Transferência 
simultânea de dois solutos em uma mesma 
direção. 
o Transporte de glicose direcionado por um 
gradiente de Na+: A ligação de qualquer 
uma dessas moléculas aumenta a afinidade 
da proteína pela outra. Quando as duas 
estão ligadas no sítio estabilizam o estado 
ocluído, em seguida, quando o complexo se 
abre para a região interna da célula o Na+ 
rapidamente se dissociará pois o citosol 
possui baixa concentração dele. Assim, a 
glicose também se dissocia. 
 
 
 
 Antiporte ou Contra-Transporte: 
Transferência simultânea de dois solutos em 
direções opostas. 
Júlia Morais
marca 2
 
 Bomba dirigida por ATP: Acoplam o 
transporte contra o gradiente à hidrólise de 
ATP. 
o Bomba de Na+ e K+: É um transporte ativo 
antiporte primário. Bombeia ativamente Na+ 
para fora da celular, em sentido contrário a 
seu gradiente eletroquímico, e bombeando 
o K+ para o interior da celular. Por cada 
molécula de ATP hidrolisada pela bomba, 3 
Na+ são bombeados para fora e 2 K+ para 
dentro. Ela é importante para o controle do 
transporte da maioria dos nutrientes para 
celular animais, desempenha um papel 
fundamental na regulação do pH citosólico 
e é responsável pela manutenção do 
potencial elétrico da membrana plasmática. 
 
Transporte em Quantidade 
 Transferência em bloco de macromolecular 
como proteínas, polissacarídeos, partículas 
virais, bactérias e outros microorganismos. 
 Endocitose: Para dentro da célula, quando é 
de líquidos chamamos de pinocitose e quando 
é de sólidos chamamos de fagocitose. 
 Exocitose: Para fora da célula. 
Júlia Morais
marca 2