A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
13_-_Envelhecimento_CutYneo_Facial_RadiofreqYYncia_carboxiterapia_correntes_de_mYdia_frequYncia

Pré-visualização | Página 1 de 6

Envelhecimento Cutâneo Facial: Radiofreqüência, 
carboxiterapia, correntes de média frequência, como recursos 
eletroterapêuticos em fisioterapia dermato - funcional na reabilitação 
da pele – resumo de literatura. 
 
Lindalva Lima de Oliveira Pinto
1 
lindalvapinto@globo.com 
Dayana Priscila Maia Mejia
²
 
Pós Graduação em Fisioterapia Derma Funcional – Faculdades Ávila 
 
 
1. Resumo 
 
Atualmente vigora um novo conceito de beleza onde se busca o retardo do envelhecimento 
cutâneo e a grande maioria das pessoas busca uma pele jovem, sem manchas ou rugas. 
Entretanto, com o avanço da idade, a pele começa a sofrer alterações que modificarão seu 
aspecto gradativamente caracterizando o envelhecimento cutâneo. 
 
O envelhecimento cutâneo é um processo contínuo que afeta a função da pele e aparência. 
Neste processo, ocorre a modificação do material genético e a proliferação celular diminui, 
resultando em perda da elasticidade, diminuição do metabolismo e da replicação dos tecidos. 
Uma das principais razões apontadas pelos pesquisadores como, responsável pelo processo de 
envelhecimento é o desequilíbrio do mecanismo de defesa antioxidante do organismo 
humano. (SHENEIDER, 2009). 
 
A pele tem como suas, as funções de manutenção homeostática e de revestimento, além de 
desempenhar também a função sensitiva, defendendo-nos contra agressores externos. 
Entretanto o avançar dos anos provoca uma diminuição da elasticidade, provocando 
fragilidade, atrofia, perda de vasos sanguíneos, colágeno e gordura. E todas estas alterações 
provocam o envelhecimento cutâneo que se exteriorizam através de rugas, linhas de expressão 
e flacidez. (GUIRRO,2004). 
 
O presente artigo tem como objetivo principal analisar e expor os diversos estudos e pesquisas 
realizados na área de atuação da fisioterapia dermato funcional no uso de recursos 
eletroterapêuticos tais como o uso da radiofreqüência, da carboxiterapia estimulação 
miolétrica ou correntes de média frequência e os nutricosméticos associados ou não na 
redução de rugas e flacidez tissular na região de face e no tratamento de rejuvenescimento e 
reabilitação da pele. O método utilizado foi a revisão bibliográfica, e o resultado esperado é 
disseminar estudos com comprovação científica na comunidade de profissionais de saúde. 
 
Palavra chave: envelhecimento cutâneo, radiofrequência, carboxiterapia, estimulação 
miolétrica, nutricosméticos, reabilitação da pele. 
 
 
 
1-Fisioterapeuta especialista em fisiologia do exercício avançado com aprofundamento em grupos especiais, pós 
graduando em fisioterapia dermato- funcional. 
2-² Orientadora: Fisioterapeuta. Especialista em Metodologia do Ensino Superior. Mestranda em Bioética e 
Direito em Saúde. 
2. Introdução 
 
“O fogo terá sucesso quando outros métodos falharem”. 
 (Hipócrates, 460-370 AC) 
 
 
Seria uma referência ao efeito térmico sobre os tecidos? Parece-nos que sim. (AGNES, 2009). 
 
Parecer mais jovem, permanecer saudável, ser feliz , esses são os objetivos da maioria dos 
pacientes que consultam um dermatologista ou um Fisioterapeuta Dermato - Funcional. O 
envelhecimento da pele está relacionado tanto com os cuidados com a pele e a qualidade da 
alimentação, quanto com o bem estar emocional do paciente. (MURAD, 2006) 
 
Não sabemos qual é a idade máxima à qual o homem pode chegar, mas, conforme mostram os 
registros, seria pelo menos até 114 anos.O envelhecimento representa um processo lento ao 
qual todos nós estamos submetidos, talvez de maneira diferente de indivíduo para indivíduo, 
mas com alterações semelhantes.As mudanças fundamentais que verificam são as alterações 
morfológicas das células, dos tecidos e dos órgãos com uma desaceleração progressiva e 
alterações das funções biológicas dos aparelhos e sistemas.Mas como ocorre isso, quais são as 
bases e as causas do envelhecimento? 
Hoje existem diversas teorias sobre o assunto, mas a mais importante, mesmo não sendo a 
única, parece ser a dos radicais livres. (PETROCCA, 2010). 
 
Os radicais Livres 
 
São considerados até hoje um fator importante de envelhecimento celular (naturalmente não é 
o único). Ouvimos tanto falar deles, mas frequentemente ignoramos a sua natureza. O que são 
na prática?São substâncias produzidas naturalmente dentro das nossas células e representam 
verdadeiros produtos de descarte. Derivam de reações bioquímicas cotidianas (metabolismo 
celular), necessárias para o correto funcionamento da célula. (PETROCCA, 2010). 
 
Os radicais livres são perigosos porque representam moléculas altamente instáveis ( não estão 
equilibradas do ponto de vista dos elétrons) e reativas em relação às moléculas normais.E na 
tentativa de manter sua estabilidade roubam o elétron de outras moléculas ou átomos, como 
gorduras, proteínas,DNA, causando muitos danos. (PETROCCA, 2010). 
 
Na reparação desses danos causados pelos radicais livres o organismo providência 
neutralizações através de enzimas específicas.Chamamos de antioxidantes, existindo uma 
ampla categoria dos mesmos, que podem ser relacionados, como os polifenóis, vitamina C, E 
e A,selênio,cobre,zinco,coenzima Q10.Existindo muitos desses elementos na natureza,embora 
hoje a industria farmacêutica já disponha de muitas substâncias e ativos utilizados como 
suplementos com o objetivo de prevenir o aparecimento de patologias (PETROCCA,2010). 
 
 
3- Fundamentação teórica 
 
3.1-Histologia, Bioqímica, fisiologia ,estrutura e funções da Pele 
 
“Não há nada de mais fino, de mais rico, tecido mais belo que a pele de uma mulher 
bonita”.(Anatole FRANCE). 
 
Fronteira do organismo, a pele não é um simples invólucro que recobre o nosso corpo.É uma 
arquitetura complexa, um verdadeiro órgão, como o fígado ou o coração, que preenche 
funções múltiplas e bem precisas.Extensão máxima que ainda não revelou todos os seus 
segredos, nosso revestimento cutâneo se afirma por fim como modelo de tremenda 
comunicação. (PEYREFITTE et al,1998). 
 
A pele é o maior órgão isolado do corpo.Sua espessura varia segundo sua localização, desde 
um valor mínimo nas pálpebras, a um valor máximo nas planatas dos pés.Em uma pessoa 
adulta sua superfície corresponde a mais ou menos dois metros 
quadrados.(PASQUALI,2009). 
 
A pele é uma cobertura impermeável resistente e flexível do corpo que se funde com as 
membranas de revestimento. Proporciona uma cobertura de superfícíe, e também é um órgão 
sensitivo dotado de uma infinidade de terminações nervosas que fornecem sensbilidade ao 
tato e pressão, alterações de temperatura e estímulo dolorosos. No que diz respeito a 
sensibilidade geral, a pele é sua fonte principal (PALASTANGA, FIELD, SOAMES, 2000). 
 
Classicamente, considera-se que a pele é composta pela epiderme, epitélio estratificado 
córneo cujos principais componentes celulares são as células epiteliais, as células do sistema 
melânico e as células de Langerhans, que atuam como macrófagos e estão envolvidas em 
várias patologias, como micoses e dermatites de contato.Essas células se distribuem em cinco 
camadas epiteliais que suncnitamente são elas:camada córnea(camada de 
descamação),camada lúcida(de células achatadas e núcleo pouco aparente), camada granulosa 
(células muito achatadas de estrutura granulosa) e nesta camada começa o processo de 
queratinização,camada espinhosa ou de Malpighi( composta por células poliédricas 
perfeitamente justapostas), camada germinativa (camada basal,, compostas por células jovens 
que se multiplicam constantemente.(SCHENEIDER,2009). 
 
A derme considerada a segunda camada da pele é a camada mais interna onde se encontram 
vasos sanguíneos,