MEDRESUMOS 2016 - CITOLOGIA 04 - Ciclo celular
5 pág.

MEDRESUMOS 2016 - CITOLOGIA 04 - Ciclo celular


DisciplinaCitologia/histologia622 materiais1.623 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Arlindo Ugulino Netto \u25cf MEDRESUMOS 2016 \u25cf CITOLOGIA 
1 
 
www.medresumos.com.br 
 
 
CICLO CELULAR 
 
O ciclo celular é uma sequência ordenada de eventos com o intuito de haver uma duplicação do material 
genético e divisão em duas células novas. É o principal processo de reprodução dos seres vivos. Além da reprodução, o 
ciclo celular ocorre em substituição de células, proliferação e apoptose. 
Ele é dividido em duas fases: 
\uf0b7 Intérfase: período em que tanto o crescimento celular como a replicação do DNA ocorre de maneira mais 
ordenada na preparação para divisão celular. É dividida em três fases: 
o Fase G1: Crescimento celular (tempo gasto: 11 horas) 
o Fase S: Duplicação do DNA (tempo gasto: 8 horas) 
o Fase G2: Crescimento celular e síntese proteica (tempo gasto: 4 horas) 
 
\uf0b7 Mitose: ocorre a separação dos cromossomos filhos e finaliza com a divisão celular (tempo gasto: 1 hora) 
 
 
OBS
1
: O estágio G0 corresponde ao estágio em que a célula entra em divisão. Há células que permanecem no estágio 
G0 por tempo indeterminado, mas que estão metabolicamente ativas, apenas não se proliferam mais, a menos que 
chamadas para tal por sinais extracelulares apropriados. Exemplo dessas células são os neurônios e as hemácias. 
 
Em cada fase há o ponto de checagem para regular o processo impedindo que células com material genético 
não replicado ou com defeito seja repassado para células-filhas. 
 
 
Arlindo Ugulino Netto; Raquel Torres Bezerra Dantas. 
 
CITOLOGIA 2016 
Arlindo Ugulino Netto \u25cf MEDRESUMOS 2016 \u25cf CITOLOGIA 
2 
 
www.medresumos.com.br 
 
 
SITEMA DE CONTROLE DO CICLO CELULAR 
O ciclo celular é controlado e acompanhado pelas ciclinas (reguladora mitótica ou G1) e pelas proteinoquinases 
[dependentes de ciclinas (CDK), com ação de proliferação]. Essas CDK (proteinoquinases dependentes de ciclinas) 
controlam o sistema do processo de divisão, observando se é para a célula parar ou continuar a divisão. 
As ciclinas sofrem acumulação (ativam a CDK correspondente) e degradação periódicas (via ubiquitina-
proteossoma). 
A ciclina sozinha não consegue ativar a CDK, para isso tem que haver fosforilação e desfosforilação em sítios 
específicos para tornarem-se enzimaticamente ativas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A síntese de ciclinas e a presença de fatores de crescimento estão relacionadas, por isso se não houver um fator 
de crescimento, haverá uma deficiência de ciclinas decorrendo em um bloqueio no ciclo celular e a célula entra em G0. 
 
 
MITOSE 
A mitose caracteriza-se pela condensação dos cromossomos, ocorrendo devido a fosforilação da histona 1. As 
consequências observadas neste processo são: 
\uf0fc Acúmulo de ciclinas e sua ligação para formar o fator protetor de maturação (MPF). 
\uf0fc A condensação do material genético é realizada por condensinas, proteínas fosforiladas por CDK1.A citocinese 
gerada pela desativação do MPF coordena a divisão citoplasmática e nuclear da célula. 
 
Acumulação da ciclina Associação com a CDK 
correspondente 
Ativação da CDK 
CDK ativa: fosforilação Eventos do ciclo celular 
Arlindo Ugulino Netto \u25cf MEDRESUMOS 2016 \u25cf CITOLOGIA 
3 
 
www.medresumos.com.br 
 
FASES DA MITOSE 
Admite-se que o processo durante o qual ocorrem transformações que levam à divisão da célula, dando origem a 
duas outras com o mesmo número de cromossomos, com seis fases: 
\uf0fc Prófase 
\uf0fc Prometáfase 
\uf0fc Metáfase 
\uf0fc Anáfase 
\uf0fc Telófase 
\uf0fc Citocinese 
 
 
 
PRÓFASE 
No início da mitose, numa célula diploide, o centrossomo e os cromossomos encontram-se duplicados. Na 
prófase os cromossomos começam a se condensar, tornando-se visíveis ao microscópio óptico. Cada cromossomo é 
constituído por dois cromatídeos unidos pelo centrômero, chamados cromossomos dicromatídeos. 
Depois, os centríolos deslocam-se para polos opostos da célula, iniciando-se, entre eles, a formação do fuso 
acromático ou fuso mitótico. Entretanto, o invólucro nuclear desorganiza-se e os nucléolos desaparecem. Essencial para 
a divisão dos cromossomos. 
 
PROMETÁFASE 
A dissolução do envelope nuclear em fragmentos e seu desaparecimento marca o início da segunda fase da 
mitose, a prometáfase. Os microtúbulos que emergem dos centrossomas nos polos do aparelho mitótico atingem 
os cromossomas, agora condensados. Na região do centrômero, cada cromátide irmã possui uma estrutura proteica 
denominada cinetócoro. Alguns dos microtúbulos do aparelho ligam-se ao cinetócoro, arrastando os cromossomas. 
Outros microtúbulos do aparelho fazem contato com os microtúbulos vindos do polo oposto. 
As forças exercidas por motores proteicos associados a estes microtúbulos do aparelho movem o cromossoma 
até ao centro da célula. Já se tornam visíveis por meio do microscópio óptico. 
 
METÁFASE 
A metáfase é a fase mitótica em que os centrômeros dos cromossomos estão ligados às fibras cinetocóricas que 
provêm dos centríolos, que se ligam aos microtúbulos do fuso mitótico. É a fase mais estável da mitose. 
Os cromatídeos tornam-se bem visíveis e logo em seguida se partem para o início da anáfase. É nesta altura da 
mitose que os cromossomos condensados alinham-se no centro da célula, formando a chamada placa metafásica 
ou placa equatorial, antes de terem seus centrômeros duplicados e da ocorrência do encurtamento das fibras 
cinetocóricas pelas duas células-filhas, fazendo com que cada cromátide-irmã vá para cada polo das células em 
formação. 
Essa é a etapa em que os estudos do cariótipo são realizados, pois os cromossomos estão totalmente 
condensados, tornando-se visíveis. 
 
ANÁFASE 
O centrômero duplica-se, separando dois cromatoplastídeos que passam a formar dois cromossomos 
independentes. As fibrilas ligadas a estes dois cromossomos encolhem, o que faz com que estes se afastem e migrem 
para polos opostos da célula - ascensão polar dos cromossomos-filhos. O que leva a que no final, em ambos os polos 
haja o mesmo número de cromossomos, com o mesmo conteúdo genético e igual ao da célula mãe. 
 
TELÓFASE 
Na Telófase os cromossomos se descondensam, os cromossomos filhos estão presentes nos dois polos da 
célula e uma nova membrana nuclear organiza-se ao redor de cada conjunto cromossômico. Com a descondensação, os 
cromossomos retornam à atividade, voltando a produzir RNA, e os nucléolos reaparecem. 
Durante a telófase, os cromossomos descondensam tornando-se menos visíveis. O invólucro nuclear reorganiza-
se em torno de cada conjunto de cromossomos e reaparecem os nucléolos. O fuso acromático desaparece e dá-se por 
concluída a cariocinese. Inicia-se então o processo de Citocinese ao final da fase de Telófase. 
https://pt.wikipedia.org/wiki/Envelope_nuclear
Arlindo Ugulino Netto \u25cf MEDRESUMOS 2016 \u25cf CITOLOGIA 
4 
 
www.medresumos.com.br 
 
CITOCINESE 
Consiste na divisão do citoplasma, o que leva à individualização das células-filhas. Nas células animais (sem 
parede celular) forma-se na zona equatorial um anel contráctil de filamentos proteicos que se contraem puxando a 
membrana para dentro levando de início ao aparecimento de um sulco de clivagem que vai estrangulando o citoplasma, 
até se separarem as duas células-filhas. 
Nas células vegetais (com parede celular) como a parede celular não permite divisão por estrangulamento, um 
conjunto de vesículas derivadas do complexo de Golgi vão alinhar-se na região equatorial e fundem-se formando a 
membrana plasmática, o que leva à formação da lamela mediana entre as células-filhas. Posteriormente ocorre a 
formação das paredes celulares de cada nova célula que cresce da parte central para a periferia. 
 
IMPORTÂNCIA DA MITOSE 
\uf0fc Permite renovar as células com o mesmo material genético. 
\uf0fc Nos seres unicelulares a mitose já possui o papel da reprodução em si, uma vez que gera dois seres idênticos a 
partir de um. 
\uf0fc Nos seres pluri ou multi celulares, a mitose possui três funções básicas e são elas: 
\uf0a7 Crescimento corpóreo 
\uf0a7 Regeneração de lesões 
\uf0a7 Renovação dos tecidos 
 
COMPARAÇÕES ENTRE MITOSE E MEIOSE 
A