A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
20 pág.
informatica_basica_1_-_sistema

Pré-visualização | Página 1 de 5

INFORMÁTICA BÁSICA1
SISTEMAS COMPUTACIONAIS
A tecnologia da informação nos apresenta várias formas de interagir 
com o universo da informática. Podemos utilizar a informática em casa, no 
trabalho, no lazer e principalmente na universidade.
Em casa, a informática está presente não só no computador, mas também 
no forno de micro-ondas, na televisão, no controle de segurança, no portão 
eletrônico, na geladeira e em muitos outros itens que precisam de controle 
e processamento da informação.
No lazer podemos encontrar a informática nos jogos eletrônicos, parque 
de diversões, na internet, no celular e em tantas outras formas de utilização.
No trabalho, encontramos a informática nas diversas formas de 
comunicação, no suporte às nossas atividades, no apoio aos serviços de 
produção e, principalmente, no controle de todas as atividades envolvidas.
Já na universidade, a informática vem com o princípio de ensino-
aprendizagem, trazendo todos os objetos que abarcam diversas áreas, para 
que, então, possam estar envolvidos de uma forma a propiciar o entendimento 
e o funcionamento dessas áreas.
Seja bem-vindo ao mundo da informática! Para que você possa 
entender este universo, é preciso compreender como cada parte funciona e, 
principalmente, detalhar seu funcionamento de forma a integrar o hardware 
e o software. Para isto, vamos discutir nesta etapa os conceitos básicos de 
informática, bem como o funcionamento do computador e o uso de softwares 
aplicativos e utilitários.
APRESENTAÇÃO
Coordenação
Greisse Moser 
Badalotti
Reitor da 
UNIASSELVI
Prof. Hermínio Kloch
Pró-Reitora do EAD
Prof.ª Francieli Stano 
Torres
Autora
Greisse Moser 
Badalotti
Edição Gráfica 
e Revisão
UNIASSELVI
 CURSO LIVRE - INFORMÁTICA BÁSICA 1 - SISTEMAS COMPUTACIONAIS
SISTEMAS 
COMPUTACIONAIS
.01
1 PROCESSAMENTO DE DADOS
Para compreendermos o processamento de dados, precisamos conhecer 
duas expressões importantes: dados e informação. 
•	 Dado: é tudo aquilo que temos em razão da apresentação ou manifestação dos estados 
do universo que queremos compreender antes de serem organizados em formatos 
que as pessoas possam entender e utilizar. O dado consiste em um fato bruto ou suas 
representações, que podem ou não ser úteis para um processo em particular (ANDRADE et 
al., 2005). Um dado é uma sequência de símbolos, é algo totalmente sintático, não envolve 
semântica, como na informação. Os dados podem ser representados por áudio (sons, ruídos 
ou tons), vídeos (imagens em movimento ou filmes), imagens (gráficos ou figuras), textos, 
números e estruturas (formatos e definições).
•	 Informação: a informação é a expressão de valores compreendidos a partir da organização 
ou transformação dos dados. É tudo o que provê conhecimento ou inteligência. A informação 
é uma coleção de fatos organizados de forma a possuir um valor adicional aos fatos em si 
(ANDRADE et al., 2005).
Como exemplo podemos dizer que o nome e a nota de um aluno são os 
dados (João Carlos, 5,0) e que a informação é o que pode ser gerado a partir destes 
dados (João Carlos está reprovado, pois não obteve nota suficiente para aprovação).
Portanto, processamento de dados significa transformar os dados em 
informações. 
2 HARDWARE
A evo lução dos computadores to rnou-se poss íve l g raças ao 
desenvolvimento da eletrônica, proporcionando a colocação de ideias teóricas 
em prática. Os computadores, em geral, são compostos pelas seguintes partes:
• unidades de entrada: teclado, mouse, microfone, scanner, leitoras ópticas, 
câmeras digitais;
 CURSO LIVRE - INFORMÁTICA BÁSICA 1 - SISTEMAS COMPUTACIONAIS
• unidade central de processamento: CPU;
• unidades de saída: monitor de vídeo, impressora, alto-falante, plotter.
Portanto, hardware é a parte física de um computador. A seguir, vamos 
conhecer um pouco mais sobre cada um dos principais elementos que 
compõem os computadores.
2.1 UNIDADE CENTRAL DE PROCESSAMENTO
O cérebro de um computador é o que chamamos de processador ou 
CPU (Central Process Unit). O processador nada mais é que um chip, formado 
de silício, em que uma combinação de circuitos permite controlar o fluxo de 
funcionamento de toda a máquina. Quando solicitamos ao computador a 
impressão de uma página de algum documento, por exemplo, é o processador 
que irá receber esta ordem, interpretá-la, enviar os comandos para que a 
impressora realize o seu trabalho (MORIMOTO, 2001).
No chip do processador estão as instruções de como ele deve se 
comunicar com os programas. O processador principal fica localizado em uma 
placa denominada placa-mãe, junto aos circuitos elétricos que interligam a 
placa ao conjunto de componentes do computador.
2.2 MEMÓRIAS
Memórias são dispositivos eletrônicos ou magnéticos utilizados para 
retenção da informação. Existem quatro tipos de memória:
•	 principal (eletrônica, temporária, volátil): a memória RAM (Random Access 
Memory) permite leitura e gravação de dados. Apaga-se quando o computador é 
desligado. São circuitos eletrônicos representados por chips (placas de memória);
•	 secundária (magnética, externa, de massa): também chamada de dispositivo 
de armazenamento permanente, utilizado para gravar e guardar dados de 
processamento. As mais conhecidas são: pen drive e HD externo;
•	 ROM (Read Only Memory): memória apenas de leitura. É incorporada ao 
equipamento com informações necessárias ao funcionamento do computador 
ou com dados e programas especiais;
•	 intermediária ou memória cache: usada para acelerar o processamento, pela 
retenção de dados da memória principal que são utilizados com mais frequência 
pela CPU. Mais rápida que a memória principal.
 CURSO LIVRE - INFORMÁTICA BÁSICA 1 - SISTEMAS COMPUTACIONAIS
2.3 DISPOSITIVOS DE ENTRADA E SAÍDA
Na informática, dispositivos de entrada e saída são aqueles que permitem 
a comunicação do computador com o meio externo.
A rigor, os dispositivos de entrada e saída não são considerados parte 
integrante do computador. Existem vários dispositivos de entrada e saída, 
como leitores de cartão, mouse, impressora, teclado, monitor de vídeo etc.
2.3.1 Dispositivos de entrada
São os utilizados para introduzir no computador a informação que vai 
ser objeto de tratamento. Alguns exemplos são:
•	 teclado: conjunto de teclas de máquina de escrever e teclas de funções especiais;
•	 scanner: pode digitalizar texto ou imagem (figuras, mapas, fotos);
•	 leitor de código de barras: pode ler símbolos de barras e transmitir para a 
memória na forma de códigos;
•	 microfone: permite captar sons para transferência ao computador;
•	 mouse: permite ao usuário enviar informações, clicando em partes especiais 
apontadas no monitor. Existem três tipos: mecânico (esfera de metal); opto-
mecânico (usa sensor para detectar o movimento) e óptico (utiliza laser 
para detectar os movimentos);
•	 câmera de vídeo: pode captar imagem do ambiente e transferir para a 
memória do computador;
•	 touchpad: é um outro dispositivo de mouse muito popular em notebooks. 
O usuário desliza o dedo sobre a superfície do dispositivo.
•	 gamepads e joysticks: são dispositivos que servem para enviar dados de 
posicionamento para o computador. Comum em jogos, eles servem para 
mover objetos, gerar animação ou ativar ações.
•	 touchscreen: estas telas permitem a seleção de várias opções exibidas 
no monitor através do toque de um dedo. Tornaram-se populares em 
smartphones e caixas eletrônicos.
2.3.2 Dispositivos de saída
Os dispositivos de saída convertem sinais elétricos internamente 
armazenados no computador e os transformam em informações úteis ao mundo 
exterior. Por exemplo, são dispositivos de saída:
• impressora: as impressoras podem ser divididas em impressoras de impacto 
(matricial etc.) e de não impacto (jato de tinta, térmica, laser etc.).

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.