A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
49 pág.
LOSAN

Pré-visualização | Página 2 de 2

conjunto de políticas públicas de SAN que pudessem ao mesmo tempo enfrentar a fome e desnutrição, promover a produção diversificada e sustentável de alimentos e o acesso universal a uma alimentação adequada e saudável.”CAISAN, 2011
Agendas de SAN em destaque no Brasil
PRODUÇÃO E DISPONIBILIDADE
	Programa de Aquisição de Alimentos – PAA
	Plano Nacional para Agroecologia e produção orgânica (PLANAPO)
	Assistência Técnica e Extensão Rural
	Fortalecimento da agricultura familiar
	Garantia Safra 
	PRONAF (Programa Nacional para o Fortalecimento da AF – crédito) 
Agendas de SAN em destaque no Brasil
ACESSO 
	Nutrição na rede de saúde e educação.
	Educação Alimentar e Nutricional 
	Capacitações profissionais
	Guia Alimentar 
	Fortalecimento de EAN na saúde, educação e assistência social
	Medidas Regulatórias: 
	Regulação da venda e publicidade de alimentos ultra processados na escola; 
	Aperfeiçoamento da Rotulagem Nutricional
	Taxação de bebidas açucaradas
CONSUMO 
(Promoção e proteção da Alimentação Saudável) 
Agendas de SAN em destaque no Brasil
 
Equipamentos de SAN 
Restaurantes Populares e Cozinhas Comunitárias:
Oferta de alimentos a população por um preço acessível;
*
Banco de Alimentos
Equipamentos de SAN 
	Destinados a captar, selecionar, processar, armazenar e distribuir gêneros alimentícios arrecadados junto às CEASAs, redevarejista, e/ou adquiridos da agricultura familiar por meio de programas governamentais.
	Devem combater o desperdício de alimentos e apoiar o abastecimento alimentar local
*
Acesso a Água
Programa Água para Todos: 
	Articula a execução de um conjunto de ações para garantir tanto o acesso a água em quantidade e com qualidade.
	Abastecimento de água nos meios rural e urbano, acesso à água através de Sistemas Simplificados e Tecnologias hídricas(Cisternas,barragens,etc);
	Esgotamento Sanitário e
tratamento de esgotos,
Apoio a Agricultura Familiar
	70% do que é consumido pela população é produzido pela agricultura familiar
	Transferência direta de recursos financeiros;
	Disponibilização de Assistência Técnica continuada; 
	Distribuição de sementes e mudas;
	Garantia Safra: suporte financeiro na perda da safra.
Apoio a Agricultura Familiar
	Programa De Aquisição De Alimentos 
	Programa Nacional De Alimentação Escolar-Pnae
	Outros Programas: 
	Hortas nas Escolas
	Mais Educação
Poucas iniciativas de Feiras Agroecológicas
*
Atividade sugerida:
	Discutir e listar os equipamentos de SAN da região Sul da Bahia, entendendo a dinâmica de funcionamento e seus possíveis desafios a efetividade.
	“... O acesso à alimentação é um direito humano em si mesmo, na medida em que a alimentação constitui-se no próprio direito à vida... Negar esse direito é, antes de mais nada, negar a primeira condição para a cidadania, que é a própria vida.”
(Relatório Brasileiro – Cúpula Mundial de Alimentação, Roma, 1994)
cidaliasantos.blogs.sapo.pt
jacqueline.cordeiro.zip.net
diario.iol.pt
jpn.icicom.up.pt 
herbalife.com
chapabranca.wordpress.com
www.sbp.com.br 
novohamburgo.org
www.badaueonline.com.br 
blogboasaude.zip.net 
salvaterraefixe.blogspot.com 
Referências
	BRASIL. CONSEA. Princípios e Diretrizes de uma Política de Segurança Alimentar e Nutricional. Textos de.Referência da II Conferência de Segurança Alimentar e Nutricional.Conselho Nacional de Segurança Alimentar e.Nutricional. Brasília, 2004. 
	BRASIL. Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA). Lei Orgânica de Segurança Alimentar e Nutricional. Brasília, 2006.
	http://www4.planalto.gov.br/consea/conferencia/documentos/lei-de-seguranca-alimentar-e-nutricional
	https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/issue/view/1586
	Pereira et al. Segurança Alimentar e Nutricional e fatores associados. Segur. Aliment. Nutr., Campinas, v. 26, p. 111 e019022.2019. DOI:http://dx.doi.org/10.20396/san.v26i0.8653447
	CONSEA - CONSELHO NACIONAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL. Lei de Segurança Alimentar e Nutricional: conceitos. Brasília, 2006.
Classificação da famílias que recebem o PBF de 
acordo com a Escala Brasileira de
Insegurança Alimentar
21%
34%
28%
17%
Grave
Moderada
Leve
SAN