Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Semiologia II

Pré-visualização | Página 1 de 2

Curso SEMIOLOGIA APLIC FISIOTERAPIA 
Teste QUESTIONÁRIO UNIDADE II 
• Pergunta 1 
0,25 em 0,25 pontos 
 
O complexo do cotovelo é uma articulação do tipo gínglimo ou 
dobradiça e apresenta quatro articulações que se articulam entre 
si. O movimento principal do cotovelo é a flexão e a extensão que 
acabam facilitando o ajuste dos movimentos de vida diária do 
membro superior. 
Responda a alternativa correta sobre as peculiaridades desta 
articulação: 
I- O cotovelo é composto pelas articulações umeroulnar, 
umerorradial, radioulnar proximal, radioulnar distal; 
II- A flexão e a extensão são os principais movimentos angulares; 
III- As articulações umeroulnar e umerorradial são as responsáveis 
pelos movimentos do cotovelo, e a radioulnar proximal e distal são 
as responsáveis pelos movimentos do antebraço. 
 
Resposta Selecionada: e. 
Todas estão corretas. 
Respostas: a. 
I e II estão corretas. 
 
b. 
I e III estão corretas. 
 
c. 
II e III estão corretas. 
 
d. 
II e III estão incorretas. 
 
e. 
Todas estão corretas. 
Feedback da 
resposta: 
Resposta Correta: E 
Comentário: apesar de ser uma considerada uma região 
 
 
2 
simples, a composição articular é fundamental para a 
execução dos movimentos funcionais. 
 
• Pergunta 2 
0,25 em 0,25 pontos 
 
Em relação à inspeção do cotovelo, assinale a alternativa incorreta: 
Resposta 
Selecionada: 
e. 
Na vista lateral, podemos visualizar o epicôndilo lateral, 
o nervo ulnar (formato cilíndrico), a musculatura 
flexora/pronadora (de lateral para medial), o ligamento 
colateral medial (epicôndilo medial) e a sensibilidade 
pelos dermátomos (dedo mínimo e anular). 
Respostas: a. 
Na vista lateral, devemos verificar o volume articular, a 
atrofia muscular (artrites/epicondilites), bem como 
observar os côndilos, o epicôndilo lateral, a cabeça do 
rádio (testar com a prono-supinação, 80º de cotovelo). 
 
b. 
Na vista medial, podemos visualizar o epicôndilo medial, 
o nervo ulnar (formato cilíndrico), a 
musculatura flexora/pronadora (de lateral para medial), o 
ligamento colateral medial (epicôndilo medial) e a 
sensibilidade pelos dermátomos (dedo mínimo e anular). 
 
c. 
Na vista anterior, podemos verificar o ângulo de 
carregamento entre o úmero e o antebraço em extensão, 
sempre comparativo (alterações da placa de 
crescimento, deformidades, valgo, varo). Homem - 10º, 
Mulheres -13º, a fossa cubital com os músculos 
braquiais, o pronador redondo e o nervo cutâneo lateral, 
o tendão do bíceps, a artéria braquial e o nervo medial 
(de lateral para medial). 
 
d. 
Na vista posterior, podemos verificar a articulação do 
úmero ulna/úmero radial com as suas alterações ósseas: 
 
 
3 
o epicôndilo lateral, o epicôndilo medial, o olécrano, 
formando o triângulo equilátero a 90º com o cotovelo 
fletido e uma linha reta com o cotovelo em extensão, a 
fossa olecraniana e a aponeurose do músculo tríceps, 
tecido adiposo. 
 
e. 
Na vista lateral, podemos visualizar o epicôndilo lateral, 
o nervo ulnar (formato cilíndrico), a musculatura 
flexora/pronadora (de lateral para medial), o ligamento 
colateral medial (epicôndilo medial) e a sensibilidade 
pelos dermátomos (dedo mínimo e anular). 
Feedback da 
resposta: 
Resposta Correta: E 
Comentário: a variação da forma de vistoriar a 
articulação é necessária; assim nos proporciona 
diferentes formas de avaliação. 
 
• Pergunta 3 
0,25 em 0,25 pontos 
 
O cotovelo pode ser palpado muito facilmente com o paciente 
sentado ou deitado em supino. Flexione o cotovelo do paciente em, 
aproximadamente, 70º a 90º e suporte o antebraço com uma mão, 
enquanto faz a palpação com a outra. Desta forma, responda a 
alternativa correta: 
 
 
Resposta 
Selecionada: 
b. 
Posteriormente, podemos palpar o olécrano, o sulco do 
nervo ulnar, o tendão do tríceps braquial, bem como 
uma porção dos epicôndilos. 
Respostas: a. 
Posteriormente, podemos palpar o epicôndilo lateral, 
olécrano, cabeça do rádio e sulco do nervo ulnar. 
 
b. 
Posteriormente, podemos palpar o olécrano, o sulco do 
nervo ulnar, o tendão do tríceps braquial, bem como 
uma porção dos epicôndilos. 
 c. 
 
 
4 
Durante a palpação, é necessário alternar os 
posicionamentos angulares do cotovelo, variando de 
70° a 90°. 
 
d. 
Na região lateral do cotovelo, podemos palpar o 
epicôndilo lateral, a cabeça do rádio e o sulco do nervo 
ulnar. 
 
e. 
Na região medial do cotovelo, é mais proeminente a 
cabeça da ulna, o sulco no nervo radial e o epicôndilo 
medial. 
Feedback da 
resposta: 
Resposta Correta: B 
Comentário: devido a pouca cobertura muscular, a 
palpação dos acidentes anatômicos do cotovelo é 
facilitada; assim nos proporciona a possibilidade de 
verificar as possíveis alterações em questão. 
 
• Pergunta 4 
0,25 em 0,25 pontos 
 
Quando um paciente se encontra com queixa de dor no cotovelo, é 
necessário pedi-lo para realizar, de forma ativa, todos os 
movimentos do cotovelo. Observando o ângulo que o paciente 
começa a sentir a dor, também analise se há alguma alteração 
importante de desvio do trajeto ou da qualidade do movimento. 
Quanto à avaliação da movimentação da articulação em questão, 
responda: 
I- Inicialmente, instrua o paciente a flexionar o cotovelo de maneira 
que o punho seja direcionado para o ombro. E, em seguida, peça 
para realizar a extensão de cotovelo, voltando o braço para a 
posição de repouso; 
II- Com o paciente com os braços relaxados ao lado do corpo, 
mantendo os cotovelos flexionados, instrua o paciente a pronar e 
supinar ao longo de todo o curso do movimento; 
III- Durante os movimentos de flexão e de extensão do cotovelo, 
podemos pedir para o paciente manter os punhos serrados e, para 
a realização da pronação e da supinação, o mesmo deve manter 
 
 
5 
os cotovelos a 20° de flexão para uma melhor congruência 
articular. 
Resposta Selecionada: a. 
I e II estão corretas. 
Respostas: a. 
I e II estão corretas. 
 
b. 
I e III estão corretas. 
 
c. 
II e III estão corretas. 
 
d. 
II e III estão incorretas. 
 
e. 
Todas estão corretas. 
Feedback da 
resposta: 
Resposta Correta: A 
Comentário: a movimentação ativa do cotovelo deve ser 
realizada para detectarmos possíveis restrições, 
principalmente nos movimentos de pronação e 
supinação. 
 
 
• Pergunta 5 
0,25 em 0,25 pontos 
 
A goniometria dos movimentos do cotovelo é realizada para avaliar, 
de forma quantitativa, os movimentos do complexo articular do 
cotovelo, sendo eles a flexão/extensão do cotovelo, envolvendo a 
articulação umeroulnar e a prono-supinação, sendo específica da 
articulação radioulnar. 
Conforme as maneiras adequadas de realizar a goniometria, 
responda a alternativa incorreta: 
 
Resposta 
Selecionada: 
b. 
Para verificar a pronação, o paciente deve estar 
sentado com o braço ao lado do corpo, com o cotovelo 
flexionado a 70° e o antebraço em posição neutra. 
 
 
6 
Respostas: a. 
A flexão de cotovelo varia de 0 a 150°; já a extensão 
pode alcançar até -10°. 
 
b. 
Para verificar a pronação, o paciente deve estar 
sentado com o braço ao lado do corpo, com o cotovelo 
flexionado a 70° e o antebraço em posição neutra. 
 
c. 
Os movimentos de pronação e supinação podem variar 
de 0 a 90°. 
 
d. 
Segurar uma caneta pode ser um facilitador para 
posicionar o goniômetro durante os movimentos de 
pronação e supinação. 
 
e. 
Tanto para a extensão como para a flexão de cotovelo, 
manter o eixo sobre o epicôndilo lateral é fundamental 
para a qualidade da mensuração. 
Feedback 
da resposta: 
Resposta Correta: B 
Comentário: para verificar os movimentos do cotovelo, 
podemos utilizar alguns facilitadores como uma caneta, 
no caso da pronação e supinação. Entretanto, para 
verificar esse movimento, é necessário manter o cotovelo 
a 90°. 
 
• Pergunta 6 
0,25 em 0,25 pontos 
 
Os
Página12