A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
avaliação 1 Aspectos Legais em Informática e Ética

Pré-visualização | Página 1 de 2

Aspectos Legais em Informática e Ética 
Avaliação I - Individual FLEX 
1.	Os princípios dentro do Direito representam a base na formulação das normas jurídicas. Neste contexto, o princípio da boa-fé está classificado nos princípios gerais do Direito. O que este princípio prega?
	a) Todas as partes envolvidas estão afirmando a verdade, não querendo aproveitar-se de fragilidades de seu oponente em proveito próprio.
	b) Todos os atos do processo são públicos para obter a transparência e confiabilidade.
	c) Está assegurada a ampla defesa para os envolvidos no processo.
	d) Ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa.
 
 
2.	"Conta-se que esse princípio nasceu de um interessante episódio ocorrido nos primórdios do serviço de telefonia, quando as ligações telefônicas dependiam da intermediação de uma central de telefonistas. Nessa época, havia uma telefonista que, ao receber o pedido de um usuário interessado em estabelecer contato telefônico com uma determinada funerária, redirecionava ardilosamente a ligação para a funerária concorrente, pertencente a um parente. Daí nasceu a ideia de que a telefonista, que era a ponte obrigatória do sucesso da conexão telefônica, deveria ser uma pessoa neutra e imparcial, que jamais poderia direcionar astutamente as ligações para destinos de seu interesse pessoal" (OLIVEIRA, 2014, s.p.). Sobre o exposto, assinale a alternativa CORRETA:
FONTE: OLIVEIRA, Carlos Eduardo Elias de. Aspectos principais da lei n. 12.965, de 2014, o Marco Civil da Internet: subsídios à comunidade jurídica, 2014. Disponível em: <https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/502899/Textos%20para%20discussão%20148.pdf>. Acesso em: 10 set. 2018.
	a) O princípio da segurança da rede.
	b) O princípio da preservação da natureza participativa da rede.
	c) O princípio da preservação e garantia da neutralidade de rede.
	d) O princípio da liberdade de expressão na rede.
 
 
3.	Ao longo de toda a fase instrutória de uma complexa ação criminal, tipificado pelo artigo 154-A, qual seja, invasão de dispositivo informático, o juiz deferiu todos os requerimentos que lhe foram dirigidos para juntada de documentos e outros elementos probantes aos autos, sempre concedendo vista às partes para sua manifestação nos termos da lei processual vigente. Dentre os princípios constitucionais assegurados no caso em tela, estão presentes:
	a) Princípio da boa-fé e da igualdade.
	b) Princípio da razoabilidade e do respeito à dignidade da pessoa humana.
	c) Princípio da presunção de inocência e da segurança jurídica.
	d) Princípio do contraditório e da ampla defesa.
 
 
4.	A Lei nº 12.965/14, denominada Marco Civil da Internet, é a legislação responsável por regular o uso da Internet no Brasil. Essa lei é responsável por mediar as relações dos usuários com empresas e entre si, onde os principais pontos levantados são: privacidade, vigilância na Web, internet livre, dados pessoais, liberdade de expressão, finalidade social da rede, pluralidade e diversidade, exercício da cidadania em meios digitais, conteúdo ilegal e armazenamento de dados. Com relação ao exercício da liberdade de expressão e o Marco Civil da Internet, assinale a alternativa CORRETA:
FONTE: BRASIL. Lei nº 12.965/14. Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l12965.htm>. Acesso em: 10 set. 2018.
	a) O Marco civil garante a liberdade de expressão de qualquer indivíduo na Web, ainda que no anonimato.
	b) No que se refere à liberdade de expressão, o Marco civil sobrepõe os termos da Constituição Federal de 1988.
	c) O Marco civil garante a liberdade de expressão, comunicação e manifestação de pensamento, sendo respeitados os termos da Constituição Federal de 1988.
	d) O Marco civil deixa implícito que não haverá liberdade de expressão na Web, seja o usuário identificado ou anônimo.
 
 
5.	Dentro da aplicação do Direito, no processo judicial, a pessoa só poderá ser culpada após o trânsito em julgado de sentença penal condenatória. Estamos falando de qual princípio?
	a) Da publicidade.
	b) Da legalidade.
	c) Presunção de inocência.
	d) Do contraditório.
 
 
6.	Em determinado momento histórico, no qual não havia distinção entre o direito processual e o material, o processo era compreendido como sinônimo de procedimento. Todavia, esta não é mais a realidade vivenciada atualmente, a qual pode ser constatada em uma rápida análise ao Código de Processo Civil e ao Código Civil vigentes, os quais empregam os termos procedimento e processo, evidenciando a diferenciação existente entre esses conceitos. Com relação aos termos processo e procedimento, analise as sentenças a seguir:
I- Os procedimentos, de acordo com a natureza do provimento, podem ser categorizados em declaratórios, constitutivos ou condenatórios.
II- De regra, a diferença básica entre o processo de conhecimento e o processo de execução é a de que naquele o juiz parte de uma mera afirmação de direito para, ao final, declará-lo existente ou não, enquanto neste se parte de um direito já declarado para a sua realização, determinando-se a prática de atos materiais de satisfação, como, por exemplo, a penhora ou leilão.
III- O processo de conhecimento divide-se em ordinário e cautelar, enquanto o processo de execução pode ser dividido em execução normal e especial.
IV- O processo cautelar exige o preenchimento de três requisitos essenciais, quais sejam: o periculum in mora, o fumus boni iuris e a verossimilhança da alegação.
Agora, assinale a alternativa CORRETA:
	a) As sentenças III e IV estão corretas.
	b) As sentenças I e III estão corretas.
	c) As sentenças I, II e IV estão corretas.
	d) Somente a sentença II está correta.
 
 
7.	O atual sistema jurídico brasileiro prevê uma hierarquia entre as fontes do direito, a qual decorre de uma necessidade lógica em amparar o sistema normativo, a partir de um plano axiológico. Ao tratar da hierarquia entre as fontes, deve-se levar em consideração o pensamento de supremacia existente entre elas, ou seja, a hierarquia fica constatada quando, pela essência da norma, evidencia-se predisposição de superioridade e, em sentido oposto, de subordinação no plano da eficácia, de uma diante de outra. A respeito da hierarquia entre as fontes do direito, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:
( ) Uma lei ordinária que estabeleça a impossibilidade do contraditório e da ampla defesa em um processo judicial poderá ser alvo de ação de inconstitucionalidade, uma vez que contraria um princípio constitucional.
( ) As normas podem ser separadas em três grandes grupos: normas constitucionais, leis e decretos.
( ) A medida provisória trata-se de um instrumento criado na Constituição de 1988, o qual prevê que, em caso de relevância e urgência, o Poder Legislativo poderá adotar medidas provisórias, com força de lei, as quais deverão ser encaminhadas à Presidência da República para sanção.
( ) Os decretos são hierarquicamente subordinados às normas internas da administração pública, já que estas são emanadas do Poder Executivo.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
	a) F - V - V - F.
	b) V - F - V - V.
	c) V - V - F - F.
	d) F - V - F - V.
 
 
8.	Existem inúmeras definições para a ciência do direito, mas, segundo Ferraz (1986, p.9), em geral, entende-se por ciência do direito "um sistema de conhecimentos sobre a realidade jurídica", ou seja, uma atuação controlada de acordo com valores e princípios específicos, e que se distinguiria por seu método e por seu objeto, vista como uma atividade sistemática de interpretação normativa, visando a uma aplicação direta a um caso concreto. Seria portanto, a ciência do direito, uma ciência imperativo-normativa. Diante disso, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:
( ) A teoria tridimensional estabelece que o direito deve ser estudado sob três aspectos epistemológicos mais utilizados pelos juristas e filósofos ao longo da História,