Buscar

ATIVIDADE AVALIATIVA DE EST AMAZONICOS 6 ANO NACLEIA 20 04

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 6 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 6 páginas

Prévia do material em texto

COLÉGIO APROVADOS
 DOCENTE: NACLEIA FERREIRA DE SOUZA 
 DISCENTE: 
 TURMA: 6º DATA: 
 AVALIAÇÃO 02 - EST.AMAZÔNICOS (30 PONTOS)
 
Texto 1
Fases da pré-história da Amazônia 
1- Fase Paleoindígena: A população era pouco numerosa, dispersa, nômade e organizada socialmente em bandos frouxos. Os bandos paleoindígenas da América do Sul davam importância à coleta de moluscos, de plantas e a caça de animais de pequeno porte. Acredita-se que a ocupação paleoindígena da Amazônia, que teria acontecido por volta de 9.200 a.C., era baseada na coleta de frutas, na caça e na pesca; que se desenvolveu para uma cultura de pescadores e coletores de moluscos. Isso pode ser comprovado através dos restos alimentares que foram encontrados na caverna da Pedra Pintada, em Monte Alegre, no Estado do Pará. Apesar das pontas de lanças, encontradas na caverna da Pedra Pintada, que sugerem os seus usos em caça de grandes animais, especialmente de grandes peixes, não indicam uma especialização na caça desse tipo, mas sim na caça e coleta generalizada. 2-Fase Arcaica: O homem do período arcaico buscava novos recursos alimentares nas savanas, nas estepes, no litoral e nos lagos. A caça é diversificada; amplia-se a coleta animal e vegetal; a experimentação e o conhecimento acumulado levam à domesticação das plantas e de animais. Por volta de 6000 a. C., as populações estabelecidas em áreas produtivas ao longo do rio Amazonas começam a fabricar cerâmica. Entre 2000 e 1000 a.C., desenvolveu-se uma ocupação estável de horticultores de raízes (mandioca etc.), produtores de cerâmica com decoração incisa e com apêndices zoomorfos modelados, às vezes com pintura geométrica vermelha e branca. Foram descobertos e identificados diversos sambaquis (depósitos artificiais de conchas) do delta em região do baixo Amazonas, costa da Guiana e foz do Orinoco, através dos quais foi possível inferir-se uma transição da subsistência baseada na caça e coleta para uma agricultura incipiente, e do estágio pré cerâmico inicial ao cerâmico. 
3-A Fase pré-história Tardia (1000 a.C. a 1000 d.C.) pode ser caracterizada pelo surgimento, ao longo dos principais braços e deltas dos rios, de sociedades indígenas com grau de complexidade bastante significativo na sua economia, na demografia e nas organizações políticas e sociais. Tinham domínios culturais tão grandes ou até mesmo maiores que os de muitos Estados pré-industriais do Velho Mundo, tais como as civilizações minoica e micênica e os Estados africanos como Ashanti e Benim, ou as do vale do Indo, na Índia. Essas sociedades indígenas são denominadas pelos antropólogos de cacicados complexos. Dados arqueológicos e etno-históricos revelam indícios da presença dessas sociedades indígenas complexas ao longo das várzeas dos riosAmazonas. Segundo seus conhecimentos, o que estudamos e o texto a cima analise as questões a seguir:
 
1-Cite duas fases da pré-história da Amazônia e seus principais eventos:
2-Quias as principais características dos primeiros habitantes amazônicos da fase paleoindígena?
3-Em qual das fases da pré-história da Amazônia os grupos primitivos a produziram cerâmica?
4-Craterize a fase paleoindígena.
5-Em qual das fases da pré-história da Amazônia os grupos primitivos começaram a 
Domesticar as plantas e animais? 
6-São gruposligados mais à agricultura, coleta de frutas e caça de animas de pequeno porte. De acordo com essas características, estamos falando do grupo dos: 
a) Sedentários 
b) Ianomâmis 
c) Tupi-guarani 
d) Caiapó 
7 – De acordo com o conteúdo ministrado em sala de aula, as fases da pré-história da Amazônia são: 
a) Arcaica, Indígena, Cacicados e Pajelança 
b) Tupis, Neolítico, Sedentários e Amazônicos 
c) Ianomâmis, Pataxós, Jês e Tupã 
d) Paleoindígena, Arcaica, e Fase tardia 
8 – A população era pouco numerosa, dispersa, nômade e organizada socialmente em bandos frouxos, além disso, davam importância à coleta de moluscos, de plantas e a caça de animais de pequeno porte. Tais características pertenceram a fase: 
a) Paleoindígena 
b) Xamã 
c) Ancestral 
d) Tardia 
 Texto 2
As expedições Amazônicas
O Tratado de Tordesilhas representou um acordo entre Portugal e Espanha (Reino de Castela recém formado e governado pelos reis católicos, Isabel de Castela e Fernando de Aragão), assinado em 1494, com vistas dividir os territórios ultramarinos conquistado pelos dois países durante as grandes navegações. O Tratado de Tordesilhas foi ratificado pela Espanha dia 2 de Julho e por Portugal dia 5 de Setembro de 1494.
A primeira expedição europeia ao grande rio foi realizada entre 1540 e 1542 pelo intrépido navegador espanhol Francisco de Orellana que partiu de suas nascentes nos contrafortes andinos em direção a embocadura, no sentido oeste-leste, seguindo a correnteza. Devemos, portanto, ao escrivão dessa expedição, Gaspar de Carvajal, as primeiras descrições feitas sobre a grande floresta amazônica e sua infinidade de ambientes e culturas. Entre as muitas peripécias narradas por Carvajal tornou-se especialmente famoso o feroz ataque que um grupo de mulheres guerreiras realizou contra a expedição de Orellana. Os espanhóis ficaram muito surpresos com a coragem e habilidade daquelas mulheres que pareciam comandar os homens que lutavam junto com elas. Isso fez com que Carvajal se referisse a elas como as lendárias Amazonas, que desde a Grécia antiga povoavam a imaginação europeia. Fantasia ou não, o certo é que desde então este rio ficou conhecido como o “rio de las amazonas”. Nome que além de batizar a maior bacia fluvial do mundo também nomeou sua imensa floresta como Amazônia. Apesar de seu caráter pioneiro a expedição de Orellana não deixou outros frutos duradouros, além da denominação mítica que estabeleceu. A região voltou então a pertencer exclusivamente aos cerca de 5.000.000 (segundo uma das muitas estimativas existentes) de índios que ali habitavam e que também haviam sido motivo da admiração dos relatos de Carvajal, tal sua quantidade e organização. Em suas crônicas de viagem Gaspar de Carvajal descreve a existência de enormes aldeias com quilômetros de extensão ao longo das margens dos rios. A partir dessas grandes aldeias curacas (caciques) poderosos comandavam milhares de guerreiros quando necessário, reforçando os mitos que davam conta do reino de Manoa, do Lago Parima, ou do El Dorado, ocultos no interior da floresta. Entretanto, esses relatos não foram suficientes para motivar novas e imediatas investidas europeias a região.
1) Explique a origem do nome do rio Amazonas segundo a lendária viagem de Francisco Orellana.
2) Francisco de Orellana, acredita ser o descobridor do grande rio Amazonas, por ele navegado, desde a nascente, nos contra fortes dos Andes, a sua foz, nos anos de 1540 e 1542. Orellana era um: 
a) Navegador espanhol 
b) Comerciante português 
c) Indígena brasileiro 
d) Pirata Francês
3) Quem era Carvajal e o que este descreveu em suas crônicas desta viagem?
4) segundo seu entendimento exponha sua concepção sobre o que era o El dourado na visão dos colonizadores europeus.
5) Inicialmente as duas superpotências da época, Portugal e Espanha, obedeciam à divisão territorial estabelecida pelo Tratado de Tordesilhas, com as bênçãos da Igreja Católica:
O que este Tratado estabelecia?
1-Arte rupestre é o mais antigo tipo de arte da História. Também é conhecida como gravura ou pintura rupestre. Esse tipo de arte teve início no período Paleolítico Superior e é encontrada em todos os continentes. O estudo da arte rupestre favoreceu o conhecimento de pesquisadores em relação aos hábitos dos povos da Antiguidade e a sua cultura. As matérias-primas utilizadas para a expressão artística dos povos da antiguidade eram pedras, ossos e sangue de animais. O sangue, assim como o extrato de folhas de árvores, erautilizado para tingir, constituindo o que devem ser as mais primitivas expressões artísticas, conforme a imagem abaixo. Durante muito tempo, os povos que assim se expressavam foram conhecidos como ¯ “Pré-históricos”. Essa denominação, hoje em desuso entre a maioria dos historiadores, mas ainda presente nos livros didáticos, está diretamente relacionada ao fato de esses povos.
a) Desconhecerem a escrita. 
b) Manterem relações comerciais. 
c) Viverem sob a forma de Estado. 
d) Dominarem as técnicas agrícolas. 
e) Ocuparem as margens dos grandes rios
2 – As duas imagens abaixo são de exemplares de cerâmicas produzidas durante a pré -história da Amazônia. Quais eram os tipos de cerâmicas existentes na pré-história amazônica?