Avaliando o Aprendizado 1
6 pág.

Avaliando o Aprendizado 1


DisciplinaDireito Penal IV8.364 materiais55.727 seguidores
Pré-visualização1 página
Direito Penal IV - Avaliando o Aprendizado
a Questão (Ref.:201710605150) 	Pontos: 0,0 / 0,1 
No peculato culposo, a reparação do dano, se precede à sentença irrecorrível:
(Errado) é causa de diminuição da pena.
	exclui o crime.
	é circunstância atenuante.
	não tem qualquer repercussão.
 (Certo) extingue a punibilidade.
Respondido em 14/04/2020 17:34:46
Compare com a sua resposta: a) Sim. Nos termos do art. 28 da Lei 11.343/06, o usuário está sujeito às penas de advertência, prestação de serviços à comunidade e medida educativa. b) Nos ternos do § 2.º do art. 28 da Lei de Drogas, para determinar se a droga destinava-se a consumo pessoal, o juiz atenderá à natureza e à quantidade da substância apreendida, ao local e às condições em que se desenvolveu a ação, às circunstâncias sociais e pessoais, bem como à conduta e aos antecedentes do agente. c) Não. Apesar de incidir ao tráfico de drogas todos os dispositivos da Lei 8.072/90, o tráfico de drodas não é hediodndo, e sim equiparado.
Código de referência da questão.	
2a Questão (Ref.:201710605236)	Pontos: 0,1 / 0,1 
(FCC.TJ.RR) No crime de concussão, a circunstância de ser um dos agentes funcionário público:
	não é elementar, não se comunicando, portanto, ao concorrente particular.
	é elementar, comunicando-se ao concorrente particular, ainda que este desconheça a condição daquele.
	
 não é elementar, comunicando-se, em qualquer situação, ao concorrente particular. 
 (Certo) é elementar, comunicando-se ao concorrente particular, se este conhecia a condição daquele. 
	
 é elementar, mas não se comunica ao concorrente particular. 
Respondido em 14/04/2020 17:36:54
Compare com a sua resposta: Gonçalo praticou o crime de desacato, previsto no art. 331 do CP. Tendo em vista tratar-se de crime de ação penal pública incondicionada, o Ministério Público tem legitimidade para oferecer a transação penal (art. 76 da Lei n. 9.099/95), presentes os requisitos legais.
Código de referência da questão.	
	a Questão (Ref.:201710605149)	 Pontos: 0,1 / 0,1 
Considere as assertivas a seguir e assinale a opção que corresponda, respectivamente, à tipificação das condutas descritas:
 I. Exigir diretamente para si, em razão de função pública, vantagem indevida. 
 II. Aceitar promessa de vantagem indevida para si, ainda que fora da função pública, mas em razão dela. 
 III. Desviar o funcionário público em proveito alheio, bem móvel particular de que tem a posse em razão do cargo. 
 IV. Desviar o funcionário público, em proveito próprio, o que recebeu indevidamente para recolher aos cofres públicos.
	prevaricação, excesso de exação, concussão e peculato.
	peculato, concussão, corrupção passiva e prevaricação.
	excesso de exação, corrupção passiva, peculato e concussão.
 (Certo) concussão, corrupção passiva, peculato e excesso de exação.
	corrupção passiva, peculato, excesso de exação e prevaricação.
Respondido em 14/04/2020 17:39:39
Compare com a sua resposta: a) Sim. Nos termos do art. 28 da Lei 11.343/06, o usuário está sujeito às penas de advertência, prestação de serviços à comunidade e medida educativa. b) Nos ternos do § 2.º do art. 28 da Lei de Drogas, para determinar se a droga destinava-se a consumo pessoal, o juiz atenderá à natureza e à quantidade da substância apreendida, ao local e às condições em que se desenvolveu a ação, às circunstâncias sociais e pessoais, bem como à conduta e aos antecedentes do agente. c) Não. Apesar de incidir ao tráfico de drogas todos os dispositivos da Lei 8.072/90, o tráfico de drodas não é hediodndo, e sim equiparado.
Código de referência da questão.	
4- a Questão (Ref.:201711870358)	 Pontos: 0,1 / 0,1 
Sobre os Crimes contra a Administração Pública praticados por particular, assinale a opção correta:(Questões de Concursos. Modificadas)
	o desacato é um crime contra a honra na legislação penal brasileira;
	o crime de resistência não estará tipificado se a oposição à execução de ato legal for praticada sem violência e apenas por meio de ameaça a funcionário competente para executá-lo ou a quem lhe esteja prestando auxílio;
	o crime de usurpação de função pública somente se configura se o agente da usurpação aufere vantagem;
 (Certo) o crime de desacato só se caracteriza se o funcionário púbico estiver no exercício da função ou em razão dela;
	para a consumação do crime de resistência é imprescindível que, em decorrência dela, o ato legal não se execute;
Respondido em 14/04/2020 17:43:16
Compare com a sua resposta:
Código de referência da questão.	
5- a Questão (Ref.:201710605138)	 Pontos: 0,0 / 0,1 
X, gerente da agência postal e telegráfica da ECT, no município de Moreno, Estado de Pernambuco, tinha, por força dessa condição, a posse de R$ 10.000,00 (dez mil reais), que se encontravam acondicionados no cofre destinado à guarda de valores e vales postais. Com o concurso de Y, estranho aos quadros da empresa, o qual, em posição estratégica, evitou que terceiros se aproximassem do local do fato, prestando, desse modo, apoio logístico à prática da infração, X apropriou-se da mencionada importância. Dias depois, X contratou, com um serviço de bufet, a festa comemorativa dos 80 (oitenta) anos de nascimento da sua genitora, cujos gastos, da ordem de R$ 15.000,00 (quinze mil reais), foram parcialmente cobertos com o produto do ilícito. Em tais condições, as condutas praticadas por ambos os agentes devem ser tipificadas como incursas no(s) delito(s) de:
	furto simples;
	A conduta de X restará caracterizada como peculato e a de Y, furto qualificado.
	furto qualificado em concurso formal de crimes com peculato
 (Certo) peculato;
	furto qualificado em concurso material de crimes com o peculato; 
Respondido em 14/04/2020 17:51:10
Compare com a sua resposta: Há duas correntes. 1° Corrente ¿ diz que qualquer testemunha pode praticar o crime de falso testemunho. Fundamento, art. 342, CP, não traz o compromisso como uma elementar do crime de falso testemunho. Mesmo não prestando o compromisso, esse informante pode induzir o juiz a erro. STF HC 69.358. 2° Corrente ¿ só responde pelo crime de falso testemunho a testemunha compromissada. Prevalece que essas pessoas não respondam por falsos testemunhos, admite a retratação até a data da sentença em que ocorreu o falso testemunho.