A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
FASES DA ERUPÇÃO DENTÁRIA

Pré-visualização | Página 1 de 1

FASES DA ERUPÇÃO DENTÁRIA
O processo pelo qual o dente se desloca do local em que inicia seu desenvolvimento –a cripta óssea –até alcançar o plano oclusal funcional denomina-se erupção dentaria.
ERUPÇÃO DENTÁRIA EM CINCO FASES:
1.Movimentação pré-eruptiva,-- PRÉ-ERUPTIVA
2.Erupção intraóssea,
3.Penetração na mucosa, ERUPTIVA
4.Erupção pré-oclusal
5.Erupção pós-oclusal.--- PÓS-ERUPTIVA
1. FASE DE MOVIMENTAÇÃO PRÉ-ERUPTIVA:
Durante a fase pré-eruptiva, ocorrem leves movimentos de acomodação dos germes dentários
1.Fase de coroa: o germe dentário aumenta de tamanho. Esse crescimento faz com que a cripta óssea que rodeia o germe sofra reabsorção em suas superfícies, a fim de tornar possível a acomodação da coroa em crescimento.
2.Os ossos da maxila e da mandíbula estão em crescimento (desenvolvimento craniofacial ): possibilitando a acomodação dos dentes em formação. Por outro lado, como os germes dentários se formam em idades diferentes, enquanto alguns estão erupcionando, outros germes adjacentes estão ainda desenvolvendo sua coroa. Como resultado dessas diversas situações, verificam-se leves movimentos do conjunto dos germes como um todo.
Fonte imagem: KATCHBURIAN, Eduardo, ARANA, Victor.Histologia e Embriologia Oral, 4ª edição.. [Minha Biblioteca].
1. FASE DE MOVIMENTAÇÃO PRÉ-ERUPTIVA:
3. Fim da fase de coroa:os epitélios interno e externo do órgão do esmalte proliferam em direção apical e, em razão de estarem rodeados pelo folículo dentário e o osso da base da cripta, dobram-se, constituindo o diafragma epitelial. 
•Uma leve reabsorçãoé observada nesse momento, evidenciada pelos osteoclastos que reabsorvem pequenas porções da base da cripta óssea. Esse fenômeno é limitado, tornando possível apenas um movimento de acomodação do germe dentário. 
•O início da formação da raiz coincide com leves movimentos ocorridos em vários sentidos, causando um também leve deslocamento oclusal da coroa.
Fonte imagem: KATCHBURIAN, Eduardo, ARANA, Victor.Histologia e Embriologia Oral, 4ª edição.. [Minha Biblioteca].
2. FASE DE ERUPÇÃO INTRAÓSSEA:
•Deslocamento do germe dentário a partir da sua posição inicial na cripta óssea até sua penetração na mucosa oral.
•Como o deslocamento se realiza dentro dos ossos da maxila e da mandíbula, a formação e a reabsorção seletivas das paredes da cripta óssea constituem os principais eventos desta fase.
1.O folículo que rodeia o germe dentário torna-se muito denso: denominando-se folículo dentário propriamente dito. Este adere ao epitélio externo do órgão do esmalte, formando uma camada densa e altamente vascular.
2.O folículo propriamente dito: tem aumento do seu conteúdo e espessura de colágeno e de proteoglicanos. 
Fonte imagens: KATCHBURIAN, Eduardo, ARANA, Victor.Histologia e Embriologia Oral, 4ª edição.. [Minha Biblioteca].
2. FASE DE ERUPÇÃO INTRAÓSSEA:
Fonte imagem: KATCHBURIAN, Eduardo, ARANA, Victor.Histologia e Embriologia Oral, 4ª edição.. [Minha Biblioteca].
4.O número de osteoclastos, oriundos da fusão de células mononucleares, também aumenta, ao mesmo tempo que aparecem células ósseas em apoptose.
3.Concomitantemente, na região subjacente ao gubernáculo(remanescente da lâmina dentária), numerosas células mononucleares(monócitos) aparecem na sua metade oclusal.
O número de osteoclastos, oriundos da fusão de células mononucleares, também aumenta, ao mesmo tempo que aparecem células ósseas em apoptose.
2. FASE DE ERUPÇÃO INTRAÓSSEA:
Uma vez completada a reabsorção da porção oclusal da cripta, estabelece-se a via eruptiva. Na fase de erupção intraóssea, a velocidade de erupção varia de 1 a 10 μm/dia, dependendo do dente.
CORRELAÇÕESCLÍNICAS
Aextraçãodeumdentedecíduoaceleraavelocidadedeerupçãododentepermanentequandoaraizdopermanenteestábemdesenvolvida,porémretardaquandoaraizestápoucodesenvolvida.
3. FASE DE PENETRAÇÃO NA MUCOSA
As cúspides em desenvolvimento alcançam a altura da crista alveolar, isto é, quando a via eruptiva está formada, inicia-se a fase de penetração na mucosa. 
•Nessa fase, a velocidade de erupção aumenta, e o dente rapidamente chega até o epitélio da mucosa.
Fonte imagem: KATCHBURIAN, Eduardo, ARANA, Victor.Histologia e Embriologia Oral, 4ª edição.. [Minha Biblioteca].
FASES DA ERUPÇÃO DENTÁRIA
3. FASE DE PENETRAÇÃO NA MUCOSA
Fonte imagem: https://revistacrescer.globo.com/Bebes/Saude/noticia/2016/10/remedios-que-aliviam-dor-na-denticao-podem-estar-relacionados-morte-de-10-criancas-nos-eua.html
CORRELAÇÕES CLÍNICAS
Na maioria dos casos, o dente em erupção pressiona a lâmina própria da mucosa oral, comprimindo levemente os vasos sanguíneos e outras estruturas, ocasionando prurido na região da mucosa, pouco antes do aparecimento do dente na cavidade oral.
3. FASE DE PENETRAÇÃO NA MUCOSA
Fonte imagem: KATCHBURIAN, Eduardo, ARANA, Victor.Histologia e Embriologia Oral, 4ª edição.. [Minha Biblioteca].
1.Comoacoroaestárecobertapeloepitélioreduzidodoesmalte,estefunde-secomoepitéliooral.
2.Todavia,antesdessefenômenoocorrer,observa-sediscretaproliferaçãodascélulasdoepitélioreduzido,asquais,alémdisso,liberamalgumasglicoproteínas,entreelasquantidadesvariáveisdeIgE.
3.Forma-se,assim,umcanalepitelialparaaerupção,nãohavendo,portanto,exposiçãodiretadalâminapróprianacavidadeoral.
FASES DA ERUPÇÃO DENTÁRIA
3. FASE DE PENETRAÇÃO NA MUCOSA
Fonte imagem:http://www.danonebaby.com.br/desenvolvimento/primeiros-dentes-do-bebe/
CORRELAÇÕESCLÍNICAS:
A liberação de IgE a partir das células do epitélio reduzido do esmalte pouco antes da sua fusão com o epitélio oral pode desencadear uma reação de hipersensibilidade local, que, às vezes, provoca febre na criança.
4. FASE DE ERUPÇÃO PRÉ-OCLUSAL
Após ter penetrado na mucosa oral,o dente continuao seu movimento eruptivo,deslocando-se em direção oclusal até alcançar o plano funcional.
Fatores intrabucais, como as forçasmusculares( doslábios/bochechasedalíngua,principalmente),hábitos,como sucção dodedoouobjetos,protrusãodalínguaetc.,bemcomoocrescimentocraniofacialinterferemnadireçãodomovimentoeruptivododente.
Desdeoseuaparecimentonacavidadeoralatéchegaraoplanooclusal,avelocidadedeerupçãoalcançaemmédia75μm/dia.
5. FASE DE ERUPÇÃO PÓS-OCLUSAL
Quando o dente alcança a sua posição funcional no plano oclusal, a erupção quase estaciona. Entretanto, a capacidade de erupção permanece ao longo da vida do indivíduo.
Asestruturasdesuportedodentecontinuamsemodificando,completandooseuamadurecimentonaocasiãoemqueodentealcançasuaposiçãofinalnaarcadadentária.Oossoalveolarsetornamaisespessonasuasuperfícievoltadaparaoalvéolo.
Asfibrasprincipaisdoligamentoperiodontalacabamtambémsuaestruturaçãoeaespessuradocementosecompleta,principalmentedocementocelulardefibrasmistasdaregiãoapicaldaraiz.Completa-searaiz,fechando-seoseuápice,principalmentenosdentescomdistânciaeruptivarelativamentecurta.
5. FASE DE ERUPÇÃO PÓS-OCLUSAL
CORRELAÇÕESCLÍNICAS
Aperdaouausênciadodenteantagonistapropiciaacontinuaçãodomovimentoeruptivo,emdentesposteriores.Nessedeslocamento,participamacontínuadeposiçãodecementonaregiãoapicaleomovimentoemconjuntotantododentecomodoseuperiodontodeinserção.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.