DIR - 2 (1) 13.03
32 pág.

DIR - 2 (1) 13.03

Pré-visualização2 páginas
DIREITO EMPRESARIAL
- PREPOSTOS DO EMPRESÁRIO
CONCEITOS
O que é empresa?
O que é empresário?
ATIVIDADE
TITULAR DA ATIVIDADE
Articula os fatores de produção
PREPOSTO
Circunstâncias em que o empresário ou o dirigente do negócio não pode participar de forma efetiva de determinados atos administrativos, operacionais, financeiros ou jurídicos
 PREPOSTO
 pessoa que substitui o titular do negócio ou do ato a ser praticado por delegação de pessoa competente (preponente)
 quem constitui o preposto em seu nome
O preposto deve exercer suas funções com muito zelo e diligência, agindo sempre nos limites dos poderes e das funções dos cargos que exerce
PREPOSTOS
Prepostos são as pessoas que agem em nome de uma empresa ou organização
 independentemente da natureza do vínculo contratual 
O preposto pode ser um auxiliar direto, um empregado, subordinado, pessoa que recebe ordens de outra ou um profissional liberal responsável por uma determinada atividade
Mão-de-obra
CLT
3º
Autô-nomo
Repre-sentan-te
Subor-dinado
PREPOSTOS
Afinal, o que é um preposto?
Regra o artigo 843, parágrafo 1º da CLT que: 
\u201cÉ facultado ao empregador fazer-se substituir pelo gerente, ou qualquer outro preposto que tenha conhecimento do fato, e cujas declarações obrigarão o preponente.\u201d
Tenha conhecimento do fato (atividade fim e meio) + obrigará a empresa naquilo que depor
Poderes de representação da empresa perante terceiros delegados pelo empresário ou pela sociedade empresária \u2013 todos empregados são prepostos?
Exerce a preposição
mandato remunerado, verbal ou escrito - efetue negócios concernentes às suas atividades profissionais
PREPOSTOS
Em termos gerais, os atos dos prepostos praticados no estabelecimento empresarial e relativos à atividade econômica ali desenvolvida obrigam o empresário preponente
 responsável contratualmente
Prepostos respondem por seus atos?
Art. 1178 (C.C.) As informações prestadas bem como os compromissos por eles assumidos, atendidos aqueles pressupostos de lugar e objeto, criam obrigações para o empresário
Evidente!
Se agiram com culpa, devem indenizar em regresso o preponente titular da empresa; se com dolo, respondem eles também perante o terceiro, em solidariedade com o empresário.
PREPOSTOS \u2013 Disposições a serem seguidas
C.C. Art. 1.169: 
\u201cO preposto não pode, sem autorização escrita, fazer-se substituir no desempenho da preposição, sob pena de responder pessoalmente pelos atos do substituto e pelas obrigações por ele contraídas\u201d. 
Preposto não pode delegar sua função a terceiros, só se tiver autorização prévia
PREPOSTOS \u2013 Disposições a serem seguidas
C.C. Art. 1.170:
\u201cO preposto, salvo autorização expressa, não pode negociar por conta própria ou de terceiro, nem participar, embora indiretamente, de operação do mesmo gênero da que lhe foi cometida, sob pena de responder por perdas e danos e de serem retidos pelo preponente os lucros da operação\u201d
Atuação exclusiva \u2013 responderá por perdas e danos causados e terá que dar o lucro do negócio ao preponente
PREPOSTOS \u2013 Disposições a serem seguidas
C.C. Art. 1.171:
\u201cConsidera-se perfeita a entrega de papéis, bens ou valores ao preposto, encarregado pelo preponente, se os recebeu sem protesto, salvo nos casos em que haja prazo para reclamação\u201d
Se ao preposto for entregue papel, bem ou valor sem que esse tenha recusado seu recebimento, ele se torna responsável por aquilo que lhe foi entregue
PREPOSTOS
Está o preposto proibido de concorrer com o seu preponente.
 necessita de autorização!
Quando o faz, sem autorização expressa
Configura-se, também, eventualmente o crime de concorrência desleal, se houver usurpação de segredo de empresa
perdas
danos
PREPOSTOS
C.C. se refere a duas atividades de preposto
Encarregado da organização do trabalho
Poderes do gerente podem ser limitados por ato escrito do empresário 
 Arquivado na Junta Comercial
Não havendo limitação \u2013 preponente responsável
 Atuar em juízo pelas obrigações resultantes do exercício de sua função
Não havendo disposição legal exigindo poderes especiais, em princípio considera-se o gerente autorizado a praticar todos os atos necessários ao exercício dos poderes que lhe foram outorgados \u2013 recomendável expressar seus poderes em procuração
1 Gerente
PREPOSTOS
Considera-se gerente o preposto permanente no exercício da empresa (s/ eventualidade) 
Possui vínculo empregatício
Atividade facultativa
Qualquer um pode exercer
Se a empresa tiver mais de um gerente, estes são solidários 
nos poderes conferidos pode haver estipulação de poderes
1 Gerente
PREPOSTOS
Contador (graduado em contabilidade) e o técnico de contabilidade (formação técnica) Contabilista
 Profissional habilitado em órgão competente
C.C. enquadrou os contabilistas como prepostos e não mais somente empregados ou assessores e consultores das empresas
Escrituração dos livros
Empregado ou prestador de serviço
Função obrigatória 
2 Contador
Art. 1182: a escrituração ficará sob a responsabilidade de contabilista legalmente habilitado, salvo se nenhum houver na localidade.
PREPOSTOS
Os assentos lançados nos livros ou fichas do empresário ou sociedade preponente, por qualquer dos prepostos contabilistas encarregados de sua escrituração, produzem os mesmos efeitos como se o fossem realizados pelo preponente
 No que também se enquadram erros e falhas do contabilista exceção se houver agido com má-fé, ou seja, com o intuito de prejudicar (art. 1.177 do CC)
Escritórios contábeis \u2013 colaboração de terceiros (responsabilidade pessoal do contratado)
Atos culposos prepostos são responsáveis, perante os preponentes
Atos dolosos é responsável conjuntamente (de forma solidária) ao preponente perante terceiros. 
2 Contador
Em ambos os casos, quando o preponente arcar com o prejuízo, este poderá cobrar do contabilista a reparação dos danos que sofreu (art. 1.177, parágrafo único do CC).
PREPOSTOS
Se o trabalho estiver sendo feito dentro do estabelecimento do preponente ou empresário e se foram realizados de forma adequada, o preponente ou empresário é responsável pelos atos dos prepostos (ainda que não autorizados por escrito)
Se os trabalhos ou tais atos forem praticados ou realizados pelo contabilista fora do estabelecimento, ou seja, no escritório do profissional ou em outro local, somente obrigarão o preponente nos limites dos poderes conferidos por escrito.
Indispensável o contrato de prestação de serviços contábeis por escrito, devidamente assinando pelas partes e subscrito por duas testemunhas deverão constar de forma inequívoca os direitos e obrigações das partes
2 Contador
PREPOSTOS
Outros casos
Terceirizado
Se age em nome da empresa, mesmo sem vínculo empregatício
A terceirização permite que uma empresa transfira para outra uma atividade que seria sua
Representante comercial
Tipo de contrato de agência e distribuição
Representante atua em nome da empresa representada
Lei nº 13.429/17: terceirizar as atividades fins da empresa, não apenas as atividades meio (púb. ou priv.)
Regida pela Lei nº 4.866/1965
RESPONSABILIDADE
A empresa é plenamente responsável pelos atos praticados por seus prepostos desde que em seu nome
Tal responsabilidade está caracterizada da seguinte forma (art. 1.178):
Os preponentes são responsáveis pelos atos de qualquer preposto, desde que praticado nos seus estabelecimentos e relativos à atividade da empresa, mesmo que não autorizados por escrito
Quando os atos de seus prepostos forem praticados fora do estabelecimento, somente obrigarão o preponente nos limites dos poderes conferidos por escrito em instrumento específico, que não pode ser suprido pela