Manual direito constitucional
229 pág.

Manual direito constitucional


DisciplinaDireito Constitucional I73.110 materiais1.691.123 seguidores
Pré-visualização50 páginas
1 
1 
Sumário 
Conteúdo 01: Teoria da Constituição .......................................................................................................................... 2 
Conteúdo 02: Constitucionalismo .............................................................................................................................. 14 
Conteúdo 03: Classificação das Constituições .......................................................................................................... 33 
Conteúdo 04: Poder Constituinte ............................................................................................................................... 50 
Conteúdo 05: Poder Constituinte .............................................................................................................................. 71 
Conteúdo 06: Direitos Humanos e Direitos Fundamentais ....................................................................................... 88 
Conteúdo 07: Teoria Geral dos Direitos Fundamentais ........................................................................................... 107 
Conteúdo 08: Teoria Geral dos Direitos Fundamentais ........................................................................................... 121 
Conteúdo 09: Tratados Internacionais de D. Humanos ........................................................................................... 138 
Conteúdo 10: Direitos Fundamentais Individuais ................................................................................................... 151 
Conteúdo 11: Normas Constitucionais .................................................................................................................... 167 
Conteúdo 12: Hermenêutica Constitucional ............................................................................................................ 183 
Conteúdo 13: Poder Legislativo .............................................................................................................................. 188 
Conteúdo 14: Processo Legislativo .......................................................................................................................... 211 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2 
2 
DIREITO CONSTITUCIONAL I 
 
Conteúdo 01: Teoria da Constituição 
 
O estudo da teoria da Constituição, irá proporcionar a resposta das seguintes indagações: 
\u2713 O que é Constituição? 
\u2713 Como ela surgiu na historia? 
\u2713 Qual a sua função social? 
\u2713 Qual a fonte de poder que a produz? 
A constituição é uma produção da cultura humana, esse produto é o que denominamos de constitucionalismo, 
ou seja, esse fenômeno de produção da Constituição. 
Nesse contexto, o estudo do constitucionalismo corrobora para a compreensão do que é Constituição, ou seja, 
sentimento constitucional. 
\u2192Sentimento constitucional: entendimento que uma determinada sociedade/grupo social tem do que seja a 
Constituição. Assim, embora não consiga definir expressamente o que é a Constituição, todos têm um sentimento 
comum da sua importância, hierarquia e dever dentro do Ordenamento Jurídico. 
- O que se entende por sentimento constitucional? 
É a maneira pela qual nós entendemos as Constituições. 
Luiz Roberto Barroso diz ser o resultado último do entranhamento da lei maior na vivência diária do cidadão 
criando uma consciência comunitária de respeito e preservação da constituição como um símbolo superior de valor 
afetivo e pragmático. 
O sentimento constitucional passa pela ideia de uma constituição escrita, de limitação de poderes, de direitos 
fundamentais. 
\u2022 Documento escrito; 
\u2022 Limitação do poder; 
\u2022 Organização do Estado; 
\u2022 Direitos fundamentais. 
 
 
1. CONSTITUCIONALISMO 
Movimento inserido na história ocidental. 
A palavra Constitucionalismo é uma palavra plurívoca, o que significa dizer que possui vários significados 
possíveis. 
 
 
 
 
3 
3 
Para o professor André Tavares, a palavra constitucionalismo há pelo menos quatro sentidos, a saber: 
I. Movimento político-social historicamente remoto que tem o objetivo, principalmente, de limitar o poder 
arbitrário; relação ainda com os direitos fundamentais, posto que esses servem de limite para o Estado. 
- Há nítida vinculação entre o constitucionalismo e os direitos fundamentais. Os direitos fundamentais são 
limitações ao Poder Arbitrário. 
 
II. Movimento histórico de imposição de constituições escritas: nesse acepção, o constitucionalismo diz respeito 
ao surgimento de uma Constituição Formal. 
 
III. Evolução histórico constitucional de um determinado Estado; movimento histórico que deu ensejo as oito 
constituições do Ordenamento Jurídico Brasileiro. 
IV. É aquele que designa os propósitos mais latentes e atuais a função e a posição da Constituição em cada 
Estado nas diversas sociedades. 
Nesse viés, o constitucionalismo brasileiro aponta para o papel preponderante da Constituição na formação 
do Estado Democrático de Direito. 
Segundo Canotilho, o constitucionalismo é no fundo uma teoria normativa da política, algo que se presta a 
tornar norma jurídica uma decisão política, se entrelaçando. 
Existiria uma zona cinzenta entre a política e o Direito Constitucional, isto porque a atuação constituinte que 
dará ensejo a Constituição, nada mais é do que uma transformação da decisão politica em uma norma jurídica. 
\u2192O que encontramos na Constituição Federal é uma decisão política transformada em jurídica. 
Constitucionalismo em síntese é o movimento histórico-cultural de natureza jurídica, política, filosófica 
e social, com vistas à limitação do poder e à garantia dos direitos, que levou à adoção de constituições formais 
pela maioria dos Estados, especialmente no que concerne à Constituição formal (escrita). 
O constitucionalismo deu ensejo ao surgimento do conceito de constituição no sentido moderno, que é a 
Constituição da maneira que conhecemos hoje. 
Durante o constitucionalismo, a Constituição histórica se transforma em uma constituição moderna, escrita, 
o que significa que em toda sociedade existe um conjunto de regras de organização desta sociedade e do Estado, 
mesmo que naquela época não existisse de modo formal. 
Constituição em sentido material se transforma na constituição em sentido moderno/formal, que é a base do 
sentimento constitucional que temos hoje no Ordenamento Jurídico. 
 
 
 
 
4 
4 
Para Canotilho, a noção do CONCEITO IDEAL DE CONSTITUIÇÃO possui três elementos: 
I. Documento escrito (formal); 
II. Garantia das liberdades (previsão de direitos fundamentais) e da participação 
política do povo (participação popular no parlamento); 
III. Documento que visa a limitação ao poder (separação de poderes) por meio de 
programas constitucionais. 
 A doutrina costuma dividir o constitucionalismo em algumas fases. 
Atenção! 
\u2192Já caiu: (Delegado | AL. 2012. CESPE). O Constitucionalismo moderno surgiu no século XVIII, trazendo novos 
conceitos e práticas constitucionais, com a separação de poderes, os direitos individuais e a supremacia 
constitucional. 
2. FASES DO CONSTITUCIONALISMO 
 
\u2013 Constitucionalismo na ANTIGUIDADE CLÁSSICA: (Hebreu, Grego, Romano): nessa fase temos a semente 
do que vai acontecer na história. É uma fase embrionária; 
Obs.1. Nessa fase havia apenas ideias embrionárias, que séculos depois iria influenciar na formação da atual fase 
do constitucionalismo. a) constitucionalismo hebreu; b) constitucionalismo grego; e c) constitucionalismo 
romano. 
 Todos esses constitucionais foram fundamental para a formação do sentimento constitucional moderno. 
 No Constitucionalismo Hebreu, tínhamos um Estado teocrático, criou limites ao poder politico, limites 
esses que eram representados pela Lei do Senhor, que era superior a lei comum dos homens, portanto, havia uma 
ideia de hierarquia das leis. 
- Lei do Senhor como limite, nascendo à ideia de hierarquia entre as leis. 
 Essa