BIOLOGIA
7 pág.

BIOLOGIA


DisciplinaBiologia Celular26.967 materiais907.151 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Aula 01 - Introdução a Biologia
Ser vivo: possui célula, reproduz, metabolismo, cresce, evolui, reação, NCHOPS.
ÁTOMO \u2192 MOLÉCULAS \u2192 CÉLULA \u2192 TECIDOS ÓRGÃOS\u2192 SISTEMAS \u2192 ORGANISMO \u2192 POPULAÇÃO \u2192 COMUNIDADE\u2192 ECOSSSISTEMA\u2192 BIOSFERA
Origem da vida \u2013 TERRA PRIMITIVA
4,5 bilhões de idade; sem rochas; muito quente; erupções vulcânicas; descargas elétricas e radiação; sem camada de ozônio, aconteceu o resfriamento; crosta terrestre fria e água líquida, vida surge.
Como surgiu os primeiros seres vivos? 
Abiogênese (geração espontânea)
SERES VIVOS PODEM SURGIR DA MATÉRIA BRUTA.
\u2093Biogênese 
SERES VIVOS SÓ SURGEM DE OUTROS PRÉ-EXISTENTES.
Pasteur quebrou a teoria da abiogênese.
HIPÓTESES DA ORIGEM DA VIDA:
a) PANSPERMIA (origem extraterrestre)
b) CRIACIOSNISMO (origem divina)
c) EVOLUÇÃO QUÍMICA (associação de moléculas
Divisão Celular
MITOSE
Crescimento, regeneração, renovação.
Acontece nas células somáticas.
Equacional.
2N = 2N 2N
Fases: 
PRÓFASE: 
METÁFASE: 
ANÁFASE:
TELÓFASE:
MEIOSE
Em animais formam os gametas.
Reducional.
2n: n n = nn nn
Antes de entrar na meiose I, a célula precisa primeiro passar pela interfase (não está se dividindo). Como na mitose, a célula cresce durante a fase G1, copia todos os seus cromossomos na fase S e se prepara para a divisão durante a fase G2.
PROFÁSE I: a célula inicial é diploide (2n = 4). Os cromossomos homólogos formam pares e trocam fragmentos no processo de crossing over.
Metáfase I: os pares homólogos se alinham na placa metafásica.
Anáfase I: os homólogos se separam e vão para extremidades opostas da célula. As cromátides-irmãs permanecem juntas.
Telófase I: as células recém-formadas são haploides, n=2. Cada cromossomo ainda tem duas cromátides-irmãs, mas as cromátides de cada cromossomo não são mais idênticas entre si.
As células passam da meiose I para a meiose II sem copiar o seu DNA. A meiose II é curta e mais simples, é a "mitose das células haploides".
Prófase II: as células iniciais são as produzidas na meiose I. Os cromossomos condensam-se. As duas cromátides-irmãs de cada cromossomo são capturadas pelos microtúbulos dos polos opostos do fuso.
Metáfase II: os cromossomos se alinham individualmente ao longo da placa metafásica.
Anáfase II: as cromátides-irmãs se separam e são levadas para polos opostos da célula.
Telófase II: as membranas nucleares formam-se novamente em torno de cada conjunto de cromossomos, e estes se descondensam. A citocinese separa os conjuntos de cromossomos em novas células, formando os produtos finais da meiose: quatro células haploides nas quais cada cromossomo tem apenas uma cromátide. 
Procariontes 
Não possui: núcleo, organelas 
membranosas. Comum em bactérias.
x Eucariontes
Comum em animais e vegetais.
Em animais: centríolo; em vegetais: 
vacúolo e blastos.
Membrana plasmática
(revestimento, interações, permeabilidade seletiva). características: composição lipoproteica e carboidratos;
O colesterol dos ácidos graxos: dá estabilidade térmica para manter a fluidez;
As proteínas podem ser integrais ou periféricas: carreiam por exemplo glicose.
Os carboidratos fazem com que uma célula reconheça a outra;
Glicocálix (retenção de nutrientes, reveste a membrana, reconhecimento celular). Em bactérias, fungos, plantas: parede celular. Especializações: microvilosidades, junção aderente, desmossomo; junções gap ou comunicantes; interdigitações.
Citoplasma
Citoesqueleto: composto por microtúbulos que são formados por moléculas proteicas denominadas tubulinas. Os microtúbulos aumentam ou diminuem de comprimento, de acordo com a incorporação ou saída de proteínas.
Centríolos, cílios e flagelos: responsáveis por formar o fuso acromático, cílios e flagelos que servem para locomoção e captura de alimentos.
Ribossomos: ricos em RNA; função está relacionada com a síntese proteica.
Lisossomos: contêm enzimas digestivas produzidas no retículo endoplasmático rugoso.
Peroxissomos: bolsas membranosas que contêm alguns tipos de enzimas digestivas. Há também grande quantidade da enzima catalase, que converte o peróxido de hidrogênio em água e oxigênio.
Mitocôndrias: são encontradas nas células eucarióticas; respiração aeróbica.
Plastos: células vegetais.
Retículo endoplasmático: O REL não apresenta ribossomos; conduz impulsos elétricos, neutralizar substâncias tóxicas e sintetizar lipídios. O RER apresenta associação com ribossomos; síntese e o transporte de proteínas.
Complexo de Golgi: conjunto de \u201csacos\u201d; condensar as substâncias, sintetizar glicoproteínas e formar o acrossomo do espermatozoide. 
Vacúolos: células eucariontes; formação dos vacúolos digestivos e pulsáteis.
Núcleo
Carioteca: envolta, também chamada de membrana nuclear.
Nucléolo: produção de ribossomos;
Cariótipo: organização dos cromossomos; 
Células haploides x células diploides
Experimento de Balbiani (parte com núcleo se regenera) 
	Respiração celular
Oxidação completa da glicose;
Processo aeróbio;
Produz bastante ATP (38);
Onde? Citoplasma e mitocôndria;
3 etapas: 
1-Glicólise (citoplasma) -> saldo: 2 ATP, 2 NADH, 2 piruvatos;
2-Ciclo de Krebs (matriz mitocondrial) -> saldo: 2 ATP, 8 NADH, 2 FADH2 liberado;
3-Cadeia Respiratória (cristas mitocondriais) -> saldo: 34 ATPS.
	Fermentação
Oxidação incompleta;
Anaeróbico;
Produz pouco ATP \u2013 2
Onde? Citoplasma
3 tipos:
1-Láctica: ácido láctico, 2 ATPS, células musculares;
2-Alcoolica: álcool etílico (etanol), 2 ATPS, leveduras, libera CO2;
3-Acética: ácido acético, 2 ATPS, bactéria.
Fotossíntese
A energia dos alimentos \u2013 vieram do sol; 
Cloroplastos das plantas, pigmento clorofila consegue converter a energia vindo do sol em energia química, utilizam co2 e h2o para liberar como resíduo o2 e tem como produto a glicose.
Obs: o2 é comburente
Fotossistema 1: É um processo cíclico e não ocorre hidrólise; o ATP produzido volta para a clorofila; conversão da energia luminosa em química; clorofila absorve luz vermelha e luz azul e reflete verde.
duas etapas:
1ª: (etapa fotoquímica); clara, localizada na tilacoide. Entra h2o e luz, e sai o2; produz atp e nadph 2ª:(etapa química); o atp e o nadph serão utilizadas junto com o co2;
escura, no estroma, produz matéria orgânica. transforma adp e nadp que votam para energizar; ciclo de calvin.
Fotossistema 2: Onde ocorre a hidrolise e seus elétrons são aproveitados, libera também o2, esses elétrons vão ser energizados pela energia luminosa, as clorofilas convertem esses elétrons levando a uma proteína de membrana e vai para o fotossistema 1, essa passagem há perda de energia, esse fotossistema 1 também tem luz, recebe energia, forma o NADPH, é um processo acíclico. 
OBS: maior quantidade de fotossíntese vai acontecer na luz azul e vermelha, assim ele reflete a verde. Quanto maior a intensidade luminosa maior a velocidade das reações fotossintetizantes, porém existe um limite, uma hora estabiliza. 
Ecologia
Habitat (local onde a espécie pode ser encontrada) 
Nicho ecológico (função que a espécie desempenha em seu habitat)
Principio de Gause (exclusão competitiva)
Graf 1: Duas espécies no mesmo habitat, mas com nicho diferente.
Graf 2: Duas espécies no mesmo habitat e mesmo nicho.
Níveis de organização:
População: mesma espécie;
Comunidade: biota, espécies diferentes;
Ecossistema: abiótica, biótica.
1. Biótopo: local onde vive a comunidade;
2. Ecótone: zona de transição entre dois ecossistemas;
3. Ipso-facto: artefato característica da espécie;
4. Meio ambiente: fatores (bióticos, abióticos, culturais);
5. Preservação: não mexer;
6. Conservação: mexer com cuidado, sustentável.
Energia no ecossistema: Luminosidade \u2013 fotossíntese \u2013 produção de glicose;
Fatores bióticos: 
1- Níveis trópicos:
Produtor (autótrofo): fotossíntese e quimiossíntese; bactérias, cianobactérias, arqueas, algas, plantas.
Consumidor: geralmente heterótrofos; herbívoros, carnívoros, onívoros, piscívoros, coprófagos, hematófagos, detritívoros.
Decompositor: fungos, bactérias (reciclagem)
Exemplo: o consumidor morre, o corpo consome o2, libera NH3, CO2, CH4, H2O, serve