A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Antropologia Social e Cultural - TODAS AS PROVAS

Pré-visualização | Página 1 de 4

Disciplina:
	Antropologia Social e Cultural (PSI24)
	Avaliação:
	Avaliação I - Individual Semipresencial ( Cod.:460891) ( peso.:1,50)
	Prova:
	13348600
	Nota da Prova:
	-
	
	
Parte superior do formulário
	1.
	As reflexões na busca pela verdade sobre a humanidade não são conclusivas nem unilaterais. Pode-se dizer que são tantas as perguntas sobre a condição humana, quanto são as possibilidades de respostas. Nesse sentido, escreva uma redação com o tema: O CONCEITO DE HOMEM COMO SER ABERTO, considerando sua relação com o outro, a linguagem e sua relação com outras espécies vivas.
	Resposta Esperada:
O homem se constrói nas relações sociais, mesmo sendo um sujeito único, ele partilha a consciência do mundo ao seu redor. Diferentemente dos animais, ele se abre ao mundo, ele reconhece sua individualidade. E se constrói historicamente por meio do desenvolvimento cultural, científico e social. Ele interfere na natureza e se humaniza nesse processo. Ele consegue refletir sua própria condição humana. E, ao ser consciente de si, ele remete sua condição de humano a uma condição superior.
Parte inferior do formulário
	Disciplina:
	Antropologia Social e Cultural (PSI24)
	Avaliação:
	Avaliação II - Individual Semipresencial ( Cod.:460889) ( peso.:1,50)
	Prova:
	13626562
	Nota da Prova:
	-
	
	
Legenda:  Resposta Certa   Sua Resposta Errada  
Parte superior do formulário
	1.
	A antropóloga americana Margaret Mead (1901-1978) integra a corrente teórica da Escola Americana relacionada aos comportamentos e aos padrões culturais. Tal linha antropológica deu ênfase aos aspectos psicológicos dos fenômenos culturais. Com relação à ideia de Mead sobre a compreensão dos padrões culturais em torno do sexo, analise as afirmativas a seguir:
I- Suas obras indicam que o sexo é uma questão biológica e que as necessidades ambientais é que definem os padrões.
II- Os padrões culturais possuem significância apenas para sociedades existentes no passado e, atualmente, mostram-se pouco relevantes.
III- O temperamento entre os sexos é determinado culturalmente, cujo padrão de masculino e feminino difere entre as culturas.
IV- Suas obras foram importantes para o debate sobre questões culturais, mas que eram consideradas ou explicadas como biológicas.
Assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	As afirmativas II e III estão corretas.
	 b)
	As afirmativas I e IV estão corretas.
	 c)
	As afirmativas III e IV estão corretas.
	 d)
	As afirmativas I e III estão corretas.
	2.
	Clifford Geertz é um antropólogo americano que desenvolveu as bases da Antropologia Interpretativista. Para Geertz (2008), a disciplina deveria ter um sentido mais interpretativo, buscando as teias de significado da cultura. Um de seus estudos clássicos foi realizado em Bali, onde empregou sua teoria para desvendar, dentre outras coisas, os sentidos das brigas de galo. Segundo Geertz, sobre estas lutas em rinha, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:
(    ) A briga de galo deve ser entendida como um drama social recriado, em que os conflitos sociais são harmonizados e resolvidos de maneira simbólica.
(    ) Os galos são entendidos enquanto ampliação da personalidade de seus proprietários, explicitando uma rivalidade entre status dos homens participantes.
(    ) As brigas de galo em Bali são práticas culturais de cunho religioso, envolvendo diversos grupos sociais rivais que lutam na rinha de galo.
(    ) A briga de galo em Bali explicita aspectos culturais nos quais os homens se realizam simbolicamente no que lhe é proibido, o comportamento animal. 
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
FONTE: GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 2008.
	 a)
	F - F - V - V.
	 b)
	V - V - V - F.
	 c)
	F - V - F - V.
	 d)
	V - F - F - V.
	3.
	Desde o surgimento da Antropologia, vem sendo construído um considerável acervo de conhecimentos sobre a espécie humana. Isso porque a Antropologia é uma disciplina dinâmica. Os temas e as formas que foram abordados em sua fase clássica, no século XIX, diferem de muitas maneiras da antropologia praticada hoje. Sobre a Antropologia do século XIX, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:
(    ) Atentou-se para o estudo de grupos e sociedades arcaicas em territórios coloniais, com destaque para os sistemas de parentesco, de religião e das instituições.
(    ) Procurou determinar padrões e comportamentos culturais, identificando regularidades e temperamentos que condicionavam os papéis sociais dos indivíduos pesquisados.
(    ) A Antropologia do século XIX era feita primeiramente a partir de espaços fechados, sem contato direto com os povos, os costumes e as instituições pesquisadas.
(    ) A Antropologia do século XIX tinha como foco de ação a atitude estruturalista, resultando na investigação sobre a linguagem e na classificação das estruturas sociais.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
	 a)
	V - F - V - F.
	 b)
	V - V - F - V.
	 c)
	F - V - V - F.
	 d)
	F - F - V - F.
	4.
	Segundo François Laplatine (2000), no livro "Aprender antropologia", destacam-se três correntes na Antropologia que indicam as suas origens: americana, francesa e britânica.Estas apresentam maneiras distintas de produzir conhecimento antropológico. Sobre o exposto, associe os itens, utilizando o código a seguir:
I- Escola americana.
II- Escola francesa.
III- Escola britânica.
(    ) Interessa-se pela ideia de representações sociais, tendo ligação com a Sociologia.
(    ) Importância destacada para os estudos e problemas relacionados às minorias.
(    ) É uma antropologia de campo, tendo um caráter antievolucionista e antidifusionista.
(    ) Destaca a variedade de padrões e comportamentos, interessando-se pelo indivíduo.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
FONTE: LAPLANTINE, François. Aprender antropologia. São Paulo: Brasiliense, 2000.
	 a)
	II - I - II - III.
	 b)
	I - III - II - III.
	 c)
	III - I - I - II.
	 d)
	II - I - III - II.
	5.
	O Antropólogo francês Claude Lévi-Strauss (1908-2009) teve uma experiência etnográfica no Brasil entre 1935-1940. Após retornar à França, sistematizou suas ideias, dando contornos a Antropologia Estrutural. Sobre esta corrente antropológica, analise as afirmativas a seguir:
I- Considera importante o estudo da Cultura, colocando como o elemento central da pesquisa e da investigação antropológica. 
II- A estrutura social é composta por modelos de pensamento que permitem fazer classificações sociais através da linguagem, símbolos e signos.
III- Ela considera as representações sociais dos grupos e sociedades e suas relações sociais, comparando as diferenças e semelhanças.
IV- Sua pesquisa antropológica se dá em torno das estruturas mentais conscientes e inconscientes em detrimento das representações sociais ou das relações sociais. 
Assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	As afirmativas I e III estão corretas.
	 b)
	As afirmativas I e II estão corretas.
	 c)
	As afirmativas III e IV estão corretas.
	 d)
	As afirmativas II e IV estão corretas.
	6.
	Franz Boas foi um dos antropólogos que promoveu uma crítica ao evolucionismo. Os evolucionistas pensavam a cultura em estágios de desenvolvimento, cujo ápice era a civilização europeia. Boas foi um autor do chamado particularismo cultural, sugerindo um novo ponto de vista para entender a cultura. Sobre Boas e seu trabalho, assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	Para Boas, não havia apenas uma cultura humana, mas diversas, sendo resultados de situações específicas que determinam o resultado da cultura
	 b)
	Para Boas, a evolução da cultura tem três fases: a selvageria, a barbárie e a civilização, sendo que a cultura europeia era a superior.
	 c)
	Para Boas, a sociedade é um organismo que cresce e se torna complexo, integrando-se, diferenciando-se e evoluindo.
	 d)
	Para Boas, as condições ambientais e locais eram inexpressivas para a configuração de culturas específicas, continuando o evolucionismo

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.