Buscar

questionario 1 teoria literaria

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 7 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 7 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Usuário
	telma.amaral2 @aluno.unip.br
	Curso
	TEORIA LITERARIA
	Teste
	QUESTIONÁRIO UNIDADE I
	Iniciado
	24/08/20 13:54
	Enviado
	24/08/20 14:21
	Status
	Completada
	Resultado da tentativa
	3 em 3 pontos  
	Tempo decorrido
	27 minutos
	Resultados exibidos
	Todas as respostas, Respostas enviadas, Respostas corretas, Comentários, Perguntas respondidas incorretamente
· Pergunta 1
0,3 em 0,3 pontos
	
	
	
	(ENEM 2003 – adaptado) Leia o texto:
“Do pedacinho de papel ao livro impresso vai uma longa distância. Mas o que o escritor quer, mesmo, é isso: ver o seu texto em letra de forma. A gaveta é ótima para aplacar a fúria criativa; ela faz amadurecer o texto da mesma forma que a adega faz amadurecer o vinho. Em certos casos, a cesta de papel é melhor ainda.
O período de maturação na gaveta é necessário, mas não deve se prolongar muito. ‘Textos guardados acabam cheirando mal’, disse Silvia Plath, [...] que, com esta frase, deu testemunho das dúvidas que atormentam o escritor: publicar ou não publicar? Guardar ou jogar fora? ”
SCLIAR, Moacyr. O escritor e seus desafios. São Paulo: IBEP, 2005, p. 21. 
Nesse texto, o escritor Moacyr Scliar usa imagens para refletir sobre uma etapa da criação literária. A ideia de que o processo de maturação do texto nem sempre é o que garante bons resultados está sugerida na seguinte frase:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	b. 
“Em certos casos, a cesta de papel é melhor ainda. ”
	Respostas:
	a. 
“A gaveta é ótima para aplacar a fúria criativa. ”
	
	b. 
“Em certos casos, a cesta de papel é melhor ainda. ”
	
	c. 
“O período de maturação na gaveta é necessário, [...]. ”
	
	d. 
“Mas o que o escritor quer, mesmo, é isso: ver o seu texto em letra de forma. ”
	
	e. 
“Ela (a gaveta) faz amadurecer o texto da mesma forma que a adega faz amadurecer o vinho. ”
	Feedback da resposta:
	Resposta: B.
Justificativa: o texto literário é uma criação e para tal exige trabalho do autor. Trata-se de um processo que envolve etapas diferentes, desde as primeiras ideias, os rascunhos até a publicação. Maturar uma ideia ou rascunho pode mostrar ao autor que sua ideia ou sua forma de escrever não está boa. Assim, o jeito é jogar o texto e recomeçar.
	
	
	
· Pergunta 2
0,3 em 0,3 pontos
	
	
	
	(UNISC 2004) Das afirmações a seguir, qual é inadequada para definir ou compreender literatura?
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	d. 
É evidente que a poesia sempre se constituirá como texto mais literário do que a prosa (contos, romances etc.), pois a primeira exige habilidades, técnicas, conhecimentos teóricos que a segunda dispensa sem nenhum problema.
	Respostas:
	a. 
A primeira estrofe do poema “Autopsicografia”, de Fernando Pessoa, diz: “O poeta é um fingidor./Finge tão completamente/Que chega a fingir que é dor/A dor que deveras sente”. Daí é possível deduzir que o escritor é um criador de mundos, de emoções, de ilusões, de verdades.
	
	b. 
Ao definir o escritor como criador de mundos, isso não significa que o texto literário não possa estar baseado nas realidades existentes.
	
	c. 
A literatura não lida apenas com emoções vagas e distantes; ela também se debruça sobre realidades sociais, denunciando desajustes e injustiças. É o que fez, por exemplo, Castro Alves, com seus vigorosos poemas contra a escravidão.
	
	d. 
É evidente que a poesia sempre se constituirá como texto mais literário do que a prosa (contos, romances etc.), pois a primeira exige habilidades, técnicas, conhecimentos teóricos que a segunda dispensa sem nenhum problema.
	
	e. 
Nem sempre a literatura necessita de algum objetivo que se localize fora dela; a obra de arte literária pode voltar-se sobre si mesma, gerar prazer estético, tanto para o autor como para o leitor. É uma finalidade perfeitamente adequada à literatura.
	Feedback da resposta:
	Resposta: D.
Justificativa: assim como a poesia, a prosa, em suas manifestações (conto, romance, crônica etc.), também possui características formais que são específicas, tais como a própria estrutura da narrativa (situação inicial, complicação/conflito, tensão etc.) e seus elementos (personagem, narrador, tempo, espaço).
	
	
	
· Pergunta 3
0,3 em 0,3 pontos
	
	
	
	As frases abaixo são da famosa escritora Raquel de Queiroz, em cuja linguagem impera a metáfora. Assim, encontramos inúmeros pensamentos metafóricos e raros não metafóricos. Assinale a opção que não apresenta metáfora:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	d. 
“Mas voltando ao assunto da vocação literária: para escrever, tem que haver o dom da escrita, tal como para o cantor é preciso o dom da voz. ”
	Respostas:
	a. 
“Lembrar é um inferno de curvas e derrapagens, a gente não sabe se já caiu ou se ainda vai se esborrachar. ”
	
	b. 
“Não estou certa de que se trate de um processo, mas suspeito que o tempo, único juiz de coisas dessa natureza, não está nunca do lado de quem tenta driblá-lo. ”
	
	c. 
“Na ficção, ele pelo menos está neutro, ali cabe ao autor decidir que ida é, se chove, se faz sol. No memorialismo tudo é mais vago: a mente é pintora, não é boa fotógrafa. ”
	
	d. 
“Mas voltando ao assunto da vocação literária: para escrever, tem que haver o dom da escrita, tal como para o cantor é preciso o dom da voz. ”
	
	e. 
“É o coração que faz o caráter. ”
	Feedback da resposta:
	Resposta: D.
Justificativa. A linguagem literária é rica em criação de imagens por meio, por exemplo, da metáfora. Na alternativa “a”, a metáfora ocorre na comparação entre lembrança e inferno; na “b”, entre tempo e juiz, e assim por diante. A frase na alternativa “d” não foi construída com imagem metafórica. Fala da crença da autora em vocação e dom do escritor.
	
	
	
· Pergunta 4
0,3 em 0,3 pontos
	
	
	
	Dentre os textos abaixo, quais apresentam princípio clássico?  
1 - “Quando a Indesejada das Gentes chegar
(Não sei se dura ou caroável),
Talvez eu tenha medo,
Talvez sorria, ou diga:
– Alô, iniludível!
O meu dia foi bom, pode a noite descer.
(A noite com seus sortilégios.)
Encontrará lavrado o campo, a casa limpa,
A mesa posta,
Com cada coisa em seu lugar.”
2 - “Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.”
 
3 - “Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.”  
4 - “Continuamente estou imaginando,
Se esta vida, que logro, tão pesada,
Há de ser sempre aflita, e magoada,
Se como o tempo enfim se há de ir mudando:”
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	d. 
Apenas 3 e 4.
	Respostas:
	a. 
Apenas 1 e 2.
	
	b. 
Apenas 2 e 3.
	
	c. 
Apenas 2, 3 e 4.
	
	d. 
Apenas 3 e 4.
	
	e. 
1, 2, 3 e 4.
	Feedback da resposta:
	Resposta: D.
Justificativa: os trechos poéticos seguem a forma clássica, como, por exemplo, mesmo número de sílabas poéticas em cada verso e rima. Os outros trechos fogem de esquema de métrica, estrofação etc.
	
	
	
· Pergunta 5
0,3 em 0,3 pontos
	
	
	
	Para ser literário, é preciso que exista no texto a elaboração nos planos da estrutura e do conteúdo. Assim, indique a alternativa falsa sobre a estrutura do texto literário:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	b. 
É livre desde que o autor siga os aspectos formais da poesia.
	Respostas:
	a. 
Há a construção formal do texto.
	
	b. 
É livre desde que o autor siga os aspectos formais da poesia.
	
	c. 
Em relação à prosa, há os romances, as crônicas, os contos, as novelas.
	
	d. 
Há diferentes gêneros narrativos que possuem características peculiares em sua composição.
	
	e. 
Em relação ao poema, há as estruturas fixas – sonetos, elegias, odes – e as estruturas livres, compondo os versos e criando estrofes ou não.
	Feedback da resposta:
	Resposta: B.
Justificativa: o texto pode ser livre em sua estrutura, como acontece com vários poemas, mas se tiver aspectos formais, estes serão do poema e não da poesia. A poesia é conceito abstrato e pode estar presente em diferentes manifestações culturais. O poema é uma das realizações da poesia e tem elementos formais.
	
	
	
· Pergunta 60,3 em 0,3 pontos
	
	
	
	Relativo à literatura, o termo diferencia-se da noção de verdade e refere-se às possibilidades simbólicas. Trata-se de:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	c. 
Verossimilhança.
	Respostas:
	a. 
Linguagem conotativa.
	
	b. 
A imaginação do autor.
	
	c. 
Verossimilhança.
	
	d. 
Gêneros literários.
	
	e. 
Ficcionalidade.
	Feedback da resposta:
	Resposta: C.
Justificativa: a verossimilhança não é a realidade do mundo objetivo, exterior ao texto, nem lida com verdades. Na história, os fatos, as ações, as reações das personagens são verossímeis por causa da coerência interna da própria narrativa.
	
	
	
· Pergunta 7
0,3 em 0,3 pontos
	
	
	
	Sobre a arte literária, considere as seguintes afirmações:
I - Ao escrever, o escritor é obrigado a manter um compromisso – ser fiel à realidade, compondo um verdadeiro retrato do mundo.
II - Ao ler uma obra literária, um dos aspectos que o leitor deve levar em conta é a visibilidade – capacidade de imaginar sensivelmente o que se lê.
III - A literatura é a arte da palavra, razão pela qual não há fórmulas preconcebidas para se construir, por exemplo, um bom poema.
Quais estão corretas?
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	c. 
Apenas II e III.
	Respostas:
	a. 
Apenas I.
	
	b. 
Apenas II.
	
	c. 
Apenas II e III.
	
	d. 
Apenas III.
	
	e. 
I, II e III.
	Feedback da resposta:
	Resposta: C.
Justificativa: Não cabe à literatura – como manifestação da arte – ser cópia da realidade. O texto literário pode ter base na realidade, mas nele o mundo é criado, ou seja, todas as situações são fictícias.
	
	
	
· Pergunta 8
0,3 em 0,3 pontos
	
	
	
	Sobre a linguagem do poema seguinte, pode-se afirmar que:
Inscrição para uma lareira
A vida é um incêndio: nela
dançamos, salamandras mágicas
Que importa restarem cinzas
se a chama foi bela e alta?
Em meio aos toros que desabam,
cantemos a canção das chamas!
Cantemos a canção da vida,
na própria luz consumida...
Mário Quintana. Esconderijos do tempo. São Paulo: Globo, 1998, p. 44.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	d. 
Apresenta-se exaltada em seus sentimentos por meio da pontuação, com o uso da interrogação e da exclamação.
	Respostas:
	a. 
É metafórica ao comparar a dança com o incêndio.
	
	b. 
É referencial, sem destaque especial às imagens metafóricas.
	
	c. 
É de autoajuda ao dar ânimo para o leitor dançar e cantar a vida.
	
	d. 
Apresenta-se exaltada em seus sentimentos por meio da pontuação, com o uso da interrogação e da exclamação.
	
	e. 
Constitui-se de objetividade, isenta de ponto de vista do autor.
	Feedback da resposta:
	Resposta: D.
Justificativa: o poema é repleto de imagens metafóricas, pois compara a vida ao incêndio, cria a expressão “salamandras mágicas” etc. Além disso, o texto exalta a vida, que deve ser alegre e é comparada à música e à dança. Essa exaltação é percebida na pergunta retórica e na frase exclamativa. O poema não apresenta, então, linguagem referencial, objetiva e isenta de opinião.
	
	
	
· Pergunta 9
0,3 em 0,3 pontos
	
	
	
	Sobre a literatura, podemos considerar:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	e. 
Relação da literatura com os valores da sociedade, uma vez que o texto e o autor fazem parte de um momento sócio-histórico.
	Respostas:
	a. 
O texto literário é fruto da imaginação do autor, o qual não tem relação com o seu meio social.
	
	b. 
A verossimilhança interna de uma prosa garante o afastamento entre literatura e sociedade em que o leitor e o autor vivem.
	
	c. 
A linguagem conotativa supera a sociedade, desvinculando assim todo texto literário de considerações sociais.
	
	d. 
Discussão e conscientização sociais não fazem parte da produção literária.
	
	e. 
Relação da literatura com os valores da sociedade, uma vez que o texto e o autor fazem parte de um momento sócio-histórico.
	Feedback da resposta:
	Resposta: E.
Justificativa: a literatura é uma criação humana, logo, cultural e não natural. Por ser criação humana, carrega os valores dos homens, seus sentimentos, suas crenças, sua carga histórica. A literatura está, enfim, relacionada à sociedade.
	
	
	
· Pergunta 10
0,3 em 0,3 pontos
	
	
	
	Uma das características inerentes ao texto literário é a conotação. No entanto, não significa que não existam inúmeros trechos com a linguagem referencial. Dada essa afirmação, assinale o trecho referencial.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	d. 
“Não nos movemos, as mãos é que se estenderam pouco a pouco, todas quatro, pegando-se, apertando-se, fundindo-se.”
	Respostas:
	a. 
“Ah! Perdi a Tramontana! Agarrei a garrafa que estava na minha frente e abri a cabeça da santa criatura com uma pancada horrível! De nada mais me lembro. Ouvi um berro, um clamor. Senti o pânico em redor de mim e corri para a rua como um ébrio. Foi quando...”
	
	b. 
“... os rios vão carregando as queixas do caminho. ”
	
	c. 
“– Mas, será que Deus vai ter pena de mim, com tanta ruindade que fiz, e tendo nas costas tanto pecado mortal?
– Tem, meu filho. Deus mede a espora pela rédea, e não tira o estribo do pé de arrependido nenhum...”
	
	d. 
“Não nos movemos, as mãos é que se estenderam pouco a pouco, todas quatro, pegando-se, apertando-se, fundindo-se.”
	
	e. 
“Abriu os olhos devagar. Os olhos vindos de sua própria escuridão nada viram na desmaiada luz da tarde. Ficou respirando. Aos poucos recomeçou a enxergar, após poucos as formas foram se solidificando, ela cansada, esmagada pela doçura de um cansaço. ”
	Feedback da resposta:
	Resposta: D.
Justificativa: esta questão mostra quatro trechos conotativos, exceto o da letra “d”. Ressalta-se, no entanto, que mesmo sem a conotação no trecho de Machado de Assis, a linguagem do autor é literária pela forma, por exemplo, como mostra por meio das mãos a proximidade das personagens e a gradação dessa proximidade pelos verbos – pegar, apertar, fundir.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

5 pág.
Português -7

Colégio Objetivo

User badge image

Kadu

5 pág.
4 pág.
5 pág.

Perguntas Recentes