A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
reflexos-primitivos-e-posturais

Pré-visualização | Página 1 de 2

Os reflexos primitivos estão presentes no desenvolvimento motor normal de todas as 
crianças e produz como resultado um conjunto de respostas para cada estímulo. Os reflexos 
são ações motoras automáticas precursoras dos movimentos voluntários. Os reflexos 
primitivos são respostas automáticas e estereotipadas a um determinado estímulo externo. 
Estão presentes ao nascimento mas devem ser inibidos ao longo dos primeiros meses, quando 
surgem os reflexos posturais. Sua presença mostra integridade do sistema nervoso central; 
entretanto, sua persistência mostra disfunção neurológica. São denominados reflexos 
primitivos aqueles relacionados à sobrevivência, com funções de busca de alimentação e de 
proteção. 
 
 
 
 
 
Reflexos primitivos 
Reflexo de sucção (0 a 5 meses) 
 Posição do teste: supino (decúbito dorsal) 
 Estimulo: introdução do dedo do examinador 
entre os lábios do bebê 
 Resposta: desencadeará uma reação de sucção. 
Reflexo de pontos cardeais ou busca 
(0 a 2 meses) 
 Posição do teste: supino (decúbito dorsal) 
 Estimulo: examinador faz estimulação dos 
cantos da boca 
 Resposta: língua, lábios e cabeça movem-se em 
direção ao estímulo. 
Reflexo de preensão palmar (0 a 5 meses) 
 Posição do teste: supino (decúbito dorsal) 
 Estimulo: Contato do dedo do examinador na palma 
da mão do bebê 
 Resposta: flexão de todos os dedos ao sentir a 
pressão, persistindo até a retirada do estímulo. 
Estimulação das terminações nervosas, 
função voluntaria do sistema motor, 
mecanismo de defesa, 
 
Licenciado para - Rafaela Cruz Galvão - Protegido por Eduzz.com
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Reflexo de preensão plantar (0 a 24 meses) 
 Posição do teste: supino (decúbito dorsal) 
 Estimulo: Contato do dedo do examinador na planta 
do pé do bebê, próximo dos dedos (das 
metatarsosfalangeanas) 
 Resposta: flexão de todos os dedos ao sentir a 
pressão, persistindo até a retirada do estímulo. 
Reflexo de fuga à asfixia (0 a 3 meses) 
 Posição do teste: prono (decúbito ventral) 
 Estimulo: com a criança em prono e face voltada 
para baixo 
 Resposta: o RN em alguns segundos devera virar o 
rosto, liberando o nariz para respirar 
adequadamente. 
Reflexo de propulsão (0 a 3 meses) 
 Posição do teste: prono (decúbito ventral) 
 Estimulo: com a criança em prono, fazer apoio 
plantar com os dedos, fazer a flexão dos MMII. 
 Resposta: o RN realiza movimentos de rastejar, 
alternadamente. 
Reflexo de Galant (0 a 2 meses) 
 Posição do teste: prono (decúbito ventral) 
 Estimulo: examinador realiza um estimulo lateral na 
região lombar da criança. 
 Resposta: flexão de tronco para o lado estimulado Se persistir a criança não 
consegue desenvolver controle 
de tronco 
Licenciado para - Rafaela Cruz Galvão - Protegido por Eduzz.com
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Apoio positivo (0 a 2 meses) 
 Posição do teste: Criança suspensa verticalmente 
pelo examinador 
 Estímulo: Apoio plantar dos pés da superfície da 
mesa 
 Resposta: Aumento do Tônus extensor dos membros 
inferiores provocando extensão de joelho e quadril. 
 
Marcha reflexa (0 a 2 meses) 
  Posição do teste: Criança suspensa verticalmente 
pelo examinador 
 Estímulo: Apoio plantar dos pés da superfície da 
mesa e inclinar o tronco da criança para frente 
 Resposta: Início da marcha automaticamente. 
Passos curtos e ritmados sem haver extensão de 
joelho e quadril (falsa corrida). 
 
Reflexo de escada ou colocação (placing) 
(0 a 2 meses) 
  Posição do teste: Criança suspensa pelas axilas 
 Estímulo: o avaliador causa um toque na borda de 
uma superfície com o dorso do pé. 
Resposta: Imediatamente o pé é colocado para 
cima da superfície. Elevação do pé como se 
estivesse subindo um degrau de escada 
Licenciado para - Rafaela Cruz Galvão - Protegido por Eduzz.com
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Reflexo dos olhos de boneca (0 a 2 meses) 
  Posição do teste: Criança em supino sobre o 
antebraço e mão do avaliador 
 Estímulo: o avaliador virar a cabeça da criança 
levemente para o lado verificando a posição dos 
olhos. Se a rotação da cabeça for mais rápido, 
pode-se provocar um nistagmo. 
Resposta: os olhos permanecem na posição inicial, 
não acompanham o movimento da cabeça. 
Reflexo da glabela (0 a 2 meses) 
  Posição do teste: criança em supino 
 Estímulo: o avaliador comprime a glabela do bebê 
Resposta: os olhos se fecham. 
Reflexo da perna cruzada (0 a 6 meses) 
  Posição do teste: criança em supino 
 Estímulo: o avaliador estende um membro 
inferior e aplica-se um estimulo de fricção na 
planta do pé do calcanhar para os artelhos. 
 Resposta: o membro contra lateral, 
primeiramente se flete e abduz, depois se 
estende e aduz. 
Reflexo Magnético (0 a 6 meses) 
  Posição do teste: criança em supino 
 Estímulo: o avaliador flexiona os quadris e os 
joelhos e com os polegares o examinador 
comprime a sola do pé e retira lentamente. 
 Resposta: O contato entre o dedo e a sola do pé 
mantém-se. As pernas estendem-se, o pé fica 
colado no dedo. 
Licenciado para - Rafaela Cruz Galvão - Protegido por Eduzz.com
 
 
 
São reflexos que mantém a posição e equilíbrio do corpo durante repouso ou movimento. 
Modulam a distribuição do tono muscular nos membros e tronco. Mantém postura, equilíbrio e 
harmonia do movimento. Os reflexos posturais substituem os reflexos primitivos. Conforme 
os reflexos se integram, desenvolvem-se respostas posturais, que ajudam a criança ou 
lactente a desenvolver força e equilíbrio para atividades em posição ereta. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Reflexos posturais 
Reação de Landau (a partir dos 4 ou 5 até 
12 meses) 
  Posição do teste: suspensão ventral 
 Estímulo 1: o avaliador deve segurando o 
abdômen do lactente. 
 Resposta: elevação ou extensão da cabeça, 
extensão da coluna e MMII. 
 Estímulo 2: o avaliador deve realiza flexão 
passiva da cabeça da criança. 
 Resposta: flexão de tronco e de membros 
(superiores e inferiores). 
Estímulo 1 
Estímulo 2 
Reação cervical de retificação (0 a 6 meses) 
 
 Posição do teste: criança em decúbito dorsal com 
braços e pernas estendidas 
 Estímulo: o avaliador realiza uma rotação de cabeça 
passiva na criança ou simplesmente utilizar algo que 
chame a atenção da criança (ex: chocalho ou 
lanterna) de modo a estimular a rotação ativa 
 Resposta: o tônus cervical aumenta e o bebe então 
vira todo o corpo junto, num movimento de bloco 
 
Licenciado para - Rafaela Cruz Galvão - Protegido por Eduzz.com
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Reflexo tônico cervical simétrico (0 a 4 meses) 
 
 Posição do teste: decúbito ventral, ligeiramente 
suspensa pelo abdômem 
 Estímulo: flexão ou extensão passiva ou ativa da 
cabeça 
 Resposta: 
 Para flexão: flexão dos membros superiores e 
extensão dos membros inferiores 
 Para extensão: extensão dos membros 
superiores e flexão dos inferiores 
 Observação: Este reflexo também é uma resposta 
proprioceptiva dos músculos do pescoço, sendo comum 
em crianças com lesões cerebrais e pouco encontradas 
em normais. Possui uma resposta flexora (RTCS em 
flexão) e uma estensora (RTCS em estensão). Estas 
respostas são também denominadas de "gato bebendo 
leite" e "gato olhando pra lua" respectivamnte. Estas 
criativas denominações ajudam a memorizar a 
resposta ao teste. 
Reflexo tônico cervical assimétrico (0 a 5 meses) 
 Posição do teste: criança em decúbito dorsal com a 
cabeça na linha média, braços e pernas estendidas 
 Estímulo: rotação da cabeça da criança ativa ou 
passiva 
 Resposta: 
 O braço e perna do lado facial se estendem - 
aumento do tônus extensor – 
 O braço e perna do lado occipital fletem - 
aumento do tônus flexor. 
 Este reflexo, também conhecido como reflexo do 
esgrimista. Licenciado para - Rafaela Cruz Galvão - Protegido por Eduzz.com