A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
26 pág.
PIM II - SEGUNDO SEMESTRE - MAGAZINE LUIZA - NOTA 8,0

Pré-visualização | Página 4 de 6

de rentabilidade evidenciam o quanto renderam os 
investimentos efetuados pela empresa. 
6.8 RETORNO OPERACIONAL DOS ATIVOS (ROA) 
O ROA é o retorno dos ativos. Mede a capacidade da empresa de gerar 
retorno com sua atividade fim, pois trata de uma relação entre o lucro operacional e 
o ativo total. 
Lucro op. liquido / ativo total 
6.9 RETORNO SOBRE O INVESTIMENTO (ROI) 
O ROI é o retorno sobre o investimento, mede o poder de ganho da empresa. 
A fórmula do ROI é escrita da seguinte forma: 
Lucro op. liq. / investimento 
7.0 RETORNO SOBRE O PATRIMÔNIO (ROE) 
O ROE mede o poder de ganho dos proprietários. O retorno sobre o 
patrimônio mede o quanto de retorno uma companhia é capaz de gerar com o 
dinheiro que foi aplicado pelos acionistas. A fórmula do ROE é dada por: 
Lucro líquido / PL 
7.1 GIRO DE ESTOQUE (GE) 
O giro de estoque é uma medida que os cálculos auxiliam na identificação do 
número de vezes por ano que ocorre o giro de mercadorias e o tempo médio que os 
itens ficam parados. 
Custo dos produtos vendidos / Estoque médio 
Tabela Indicadora do Magazine Luiza 
Indicadores de Liquidez 2017 2018 
Liquidez Corrente 
(LC) 
1,27 1,19 
Liquidez Imediata 
(LI) 
0,10 0,11 
Liquidez Geral 
(LG) 
1,38 1,39 
 
 
12 
 
 
Indicadores de atividade DIAS 
Prazo Médio de Estoque 
(PME) 
88 dias 
Prazo Médio de Recebimento 
(PMR) 
42 dias 
Prazo Médio de Pagamento 
(PMP) 
130 dias 
 
Indicadores de Endividamento 
Relação Capital de terceiros 
(P) / Capítal próprio (PL) 
2,70 
Relação Capital de terceiros 
(P) / Ativo total (AT) 
0,73 
 
Ciclo Operacional (CO) 130 dias 
Ciclo Financeiro (CF) 0 dias 
 
Giro de Estoque (GE) 04 vezes 
 
7.2 ANÁLISES GERAIS DOS INDICADORES FINANCEIROS DO MAGAZINE 
LUIZA 
Realizar a análise de indicadores financeiros é uma maneira eficaz de medir a 
saúde financeira da empresa, sendo assim, foram analisando os demonstrativos 
financeiro da empresa Magazine Luiza como, o DRE e o Balanço Patrimonial, que 
verificamos alguns fatores. 
Entre eles a Liquidez Corrente que mede a capacidade de pagamento da 
empresa no curto prazo e o seu resultado foi 1,27 no ano de 2017 e 1,19 no ano de 
2018 observo que no ano de 2017 a empresa tinha mais capacidade em pagar a 
quem ela devia em curto prazo e em 2018 essa capacidade foi reduzida, mas não foi 
tão reduzida a ponto de não sanar as dividas que ela tinha em curto prazo. De toda 
forma o seu resultado foi maior que um, indicando a existência de um capital 
circulante líquido positivo para uma possível liquidação das obrigações, ou seja eu 
consigo pagar e me sobra ainda alguma disponibilidade no Ativo circulante. 
 
 
13 
 
Também temos a Liquidez Imediata, o resultado de seu índice foi 0,10 no ano 
de 2017 e 0,11 no ano de 2018, não foi maior que um isso representa que a 
empresa investe muito em estoques. Com a Liquidez Geral da empresa de 1,38 no 
ano de 2017 e 1,39 no ano de 2018 sendo maior que um, ela possui um capital de 
giro positivo e capacidade de pagamento, também se um concorrente se sobressairá 
no mercado pela diferenciação do produto ou se ele fez um financiamento de longo 
prazo, o índice de liquidez geral apontará. 
Analisando o PME, temos 88 dias de média em que o estoque fica parado na 
empresa então, calculo a minha curva de ABC com os 88 dias, assim sei o prazo 
total médio de vendas. É importante observar que estamos avaliando desde a 
entrada de matéria-prima até a saída do produto acabado. Analisando também o 
PMR a empresa demora em média 42 dias para receber suas vendas, avaliamos 
que esse prazo é bom e assim conseguimos tomar decisões. Então, analisando o 
PMP temos 130 dias de prazo médio de pagamentos das duplicatas, isso é bom pois 
o ideal é receber primeiro e pagar depois, e recebo em 42 dias, utilizo essa 
informação para propor promoções que gerem pagamentos que estão dentro do 
PMP, tendo maior controle do fluxo de caixa. 
O resultado do CO foi de 130 dias, assim entendemos que a empresa leva 
130 dias para comprar matéria-prima, produzir, vender e receber o valor 
correspondente. Analisando o CF observamos que foi zero o resultado, é 
interessante que a empresa entendeu ao máximo o prazo dos fornecedores, 
aumentando, assim, o valor em caixa e diminuindo o ciclo financeiro. Quanto menor 
for esse ciclo, maior será o número de giros de capital e, consequentemente, o 
retorno financeiro. 
O P/PL foi de 2,70 essa medida revela que o nivel de endividamento (passivo) 
da empresa é de 2,70 em relação ao seu financiamento por meio de recursos 
próprio. O P/AT foi de 0,73 o seu resultado sobre o valor que representa todos os 
bens e direitos da empresa. Se esta relação for muito alta (maior que um, por 
exemplo) isto pode significar que a empresa está excessivamente alavancada e 
pode não ter recursos para sanar suas dívidas, no caso do Magazine Luiza seu 
resultado foi ótimo. 
 
 
14 
 
O GE é de quatro vezes ao ano podemos avaliar esse cenário e criar 
estratégias para diminuir o tempo entre o armazenamento da matéria-prima, a 
confecção e a entrega ao cliente final. Se o resultado for menor do que um, significa 
que, ao final do período, sobraram produtos não vendidos no estoque. Com o 
resultado de quatro vezes ao ano, quer dizer que todos os itens foram renovados 4 
vezes no período avaliado. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
15 
 
8.0 ESTATISTICA APLICADA 
8.1 MARGEM DE LUCRO DA EMPRESA 
 Magazine Luiza uma das maiores plataformas digitais do varejo brasileiro, 
comunicou hoje à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) seus resultados 
financeiros relativos ao quarto trimestre e ao ano fiscal de 2018. 
 No ano passado, o Magazine Luiza voltou a apresentar crescimento 
expressivo de vendas em todos os seus canais e atingiu venda recorde de 19,7 
bilhões de reais - crescimento de 36% em relação a 2017. O lucro anual chegou a 
597 milhões de reais, com crescimento de 54%. O Ebitda (resultado antes de juros, 
impostos, depreciações e amortizações) foi de 1,2 bilhão de reais em 2018 - com 
margem de 8%. 
 No quarto trimestre, o Magazine Luiza registrou uma geração de caixa 
ajustado de 1,0 bilhão de reais. No consolidado de 2018, a posição de caixa atingiu 
2,2 bilhões de reais. Isso permitiu que a companhia continuasse a fazer 
investimentos na contínua melhoria do padrão de serviços e na aquisição de 
startups de tecnologia, cujas competências são fundamentais para o 
desenvolvimento de sua plataforma digital. Em 2018, o Magazine Luiza adquiriu a 
desenvolvedora de soluções para varejo Softbox e a startup de tecnologia de 
logística Logbee. 
 No quarto trimestre, as vendas do Magazine Luiza atingiram 5,9 bilhões de 
reais, aumento de 34,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. O e-
commerce - representado pelo site, pelo aplicativo de vendas (com seus 26 milhões 
de downloads) e por um marketplace que já conta com 3.300 sellers e 4,3 milhões 
de produtos - cresceu 57% no período, atingindo quase 40% das vendas totais da 
companhia. As lojas físicas - transformadas nos últimos anos em centros avançados 
de compras e distribuição - registraram uma elevação de 24% no último trimestre do 
ano. 
 
 
 
 
 
16 
 
Gráficos 2,3 e 4 – Divulgação de resultados do quarto trimestre de 2018 
 
 
 
 
Fonte: Janus Investimento (2018) 
5
9
4
2
,3
 
5
5
9
8
,5
 
4
6
1
0
,5
 
1
2
9
6
,2
 
2
8
,1
0
%
 4
4
0
4
,9
 
4
3
2
2
,6
 
3
6
2
1
,8
 
1
0
5
5
,9
 
2
9
,2
0
%
 
3
4
,9
 
2
9
,5
 
2
7
,3
 
2
2
,8
 
-1
,1
0
%
 
1
9
6
6
7
,8
 
1
8
8
9
6
,5
 
1
5
5
9
0
,4
 
4
5
3
7
,4
 
2
9
,1
0
%
 
1
4
4
4
0
,3
 
1
4
3
2
1
,1
 
1
1
9
8
4
,3
 
3
6
0
6
 
3
0
,1
0
%
 
3
6
,2
 
3
1
,9
 
3
0
,1
 
2
5
,8
 
-1
%
 
V E N D A S T O T A I S 
( I N C L U I N D O 
M A R K E T P L A C E ) 
R E C E I T A B R U T A R E C E I T A 
L Í Q U I D A 
L U C R O B R