A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
GC - OCDE e IBGC

Pré-visualização | Página 1 de 1

GOVERNANÇA
CORPORATIVA
PROF. TATIANA DORNELAS DE OLIVEIRA
2020.2
TEMA DA SEMANA
• IBGC
• OCDE
IBGC
• O INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA POSSUI
UMA HISTÓRIA RELATIVAMENTE RECENTE;
• FOI FUNDADO EM 1995, DIANTE DAS NECESSIDADES E DEMANDAS
DAS EMPRESAS DE BUSCAREM MELHORES FERRAMENTAS DE
GOVERNANÇA CORPORATIVA.
IBGC
• O IBGC é entendido como um órgão de
referência para os gestores e demais partes
das organizações, servindo de guia para
que as ações dos participantes sejam mais
transparentes e sigam as orientações
apregoadas pelo sistema.
IBGC
IBGC
• Segundo dados do próprio IBGC (2020, s.p.), seu trabalho é guiado por quatro 
valores:
• Proativismo: busca o comprometimento com a capacitação dos agentes e 
ampliação das melhores práticas;
• Diversidade: busca de uma maior valorização e incentivo à pluralidade de 
ideias;
• Independência: ampliação da soberania nos princípios, melhoria da 
imagem e imparcialidade com as partes interessadas;
• Coerência: busca por uma harmonização entre as iniciativas e os princípios 
da boa governança.
QUINTO CÓDIGO IBGC
OCDE
• A OCDE – Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico –
enxerga as boas práticas de governança corporativa como guias da economia
global, bem como sendo um instrumento de desenvolvimento econômico, social e
ambiental;
• A OCDE possui em seu corpo de atuação 30 países industrializados,
considerados os mais desenvolvidos do mundo;
• Além disso, compõem sua base mais de 70 países, ONGs e outras sociedades
civis de caráter internacional.
OCDE
A OCDE é entendida como “o marco mais recente e o de 
maior alcance, tanto pela abrangência dos aspectos 
tratados, quanto pela difusão internacional dos princípios 
da boa governança, quanto ainda pela sua reconhecida 
influência na definição de códigos de melhores práticas 
em crescente número de países” (ROSSETI; ANDRADE, 
2014, p. 173).
OCDE
OCDE - PRINCÍPIOS
• Busca por um enquadramento eficaz, que irá contribuir para a geração de boas
condições institucionais que mantenham o foco nas boas práticas de governança;
• A governança corporativa deve possuir como objetivo a proteção dos direitos
dos acionistas;
• A estrutura de governança corporativa adotada pela empresa deve assegurar
a equidade no tratamento a todos os acionistas;
• A estrutura de governança deve reconhecer direitos que são legalmente
consagrados dos stakeholders na criação de riqueza e na sustentação de
corporações economicamente sólidas;
• A governança deverá realizar a definição das responsabilidades dos conselhos,
favorecendo a orientação, fiscalização e prestação de contas;
• A governança deve garantir uma divulgação oportuna e precisa das
características que são relevantes à empresa;
• As práticas de governança deverão incluir a atenção de administradores e
auditores para o gerenciamento de riscos;
• Os administradores deverão empregar uma metodologia estruturada para que
seja possível avaliar o sistema de governança.
REFERÊNCIAS
• ANDRADE, A; ROSSETI, J. P. GOVERNANÇA CORPORATIVA. 4A ED.
SA ̃O PAULO: ATLAS, 2009.
• CORNELIS A. DE K; JOHN A. P. II. ESTRATE ́GIA. 3A ED. SA ̃O PAULO:
PEARSON, 2010.
• GUSSO, E; GIACOMETTI, C; SILVA, E. GOVERNANÇA CORPORATIVA.
1A ED. RIO DE JANEIRO: CAMPUS, 2008.