A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
38 pág.
Psicologia da Saude e saude mental

Pré-visualização | Página 1 de 1

Saúde Mental 
Conceito e História
“O direito à saúde mental é um direito fundamental do cidadão, previsto na Constituição Federal para assegurar bem-estar mental, integridade psíquica e pleno desenvolvimento intelectual e emocional”.
(MPF, 2012)
Tipos de Transtornos Mentais
Esquizofrenia- perseguição e confusão com realidade (2006- internações)
Depressão- dificuldade da pessoa sentir prazer no que ela antes gostava de fazer
Transtorno bipolar – ciclos de variação do humor
Neurose- medo, preocupado
Histeria- dissociação e conversão
Pânico- paralisação
Fobia- angústia relacionada à causa específica
TOC – Transtorno Obsessivo Compulsivo – tendência a se ter pensamentos persistentes
Sinais de Alerta
Segunda metade do século XX
psiquiatra italiano Franco Basaglia 
(MTSM) - Luta Antimanicomial 
Século XIX
Século XVIII
Manicômio
chicotadas, máquinas giratórias e sangrias
Reforma Psiquiátrica
Idade Média
Acorrentados
O Movimento da Luta Antimanicomial se caracteriza pela luta pelos direitos das pessoas com sofrimento mental. Dentro desta luta está o combate à idéia de que se deve isolar a pessoa com sofrimento mental em nome de pretensos tratamentos, idéia baseada apenas nos preconceitos que cercam a doença mental.
A reforma Psiquiátrica
O início do processo de Reforma Psiquiátrica no Brasil é contemporâneo da eclosão do “movimento sanitário”, nos anos 70, em favor da mudança dos modelos de atenção e gestão nas práticas de saúde, defesa da saúde coletiva, eqüidade na oferta dos serviços, e protagonismo dos trabalhadores e usuários dos serviços de saúde nos processos de gestão e produção de tecnologias de cuidado. 
Criação PSF
1987
CAPS
1° intervenção hospitalar
1988
Constituição
SUS
Década de 90
II Conferência Nacional de Saúde Mental
CAPS, NAPS e Hospitais-dia
I Conferência Nacional de Saúde Mental
NAPS
Normas para avaliação do serviço e classificação dos hospitais.
Declaração de Caracas
2001
lei 10.216
a III Conferência Nacional de Saúde Mental
“pressupõe transformações culturais e subjetivas na sociedade e depende sempre da pactuação das três esferas de governo (federal, estadual e municipal)”
desinstitucionalização de pessoas longamente internadas
fiscalização e redução de leitos psiquiátricos no Brasil - 2002
Programa “De Volta para Casa” - 2003
Programa Nacional de Avaliação do Sistema Hospitalar/Psiquiatria (PNASH/Psiquiatria) (2002)
diálogo
Principais estratégias
Programa de Inclusão Social pelo Trabalho das pessoas com transtornos mentais e transtornos decorrentes do uso de álcool e outras drogas – 2005
PSF – integralidade – década de 90
Centros de Convivência e Cultura – 2002
outros
Programa Anual de Reestruturação da Assistência Hospitalar Psiquiátrica no SUS (PRH) (2004)
Programa de Volta para Casa (2003)
Expansão de serviços como as Residências Terapêuticas e o CAPS
No Brasil...
Fonte: Ministério da Saúde
12% da população necessita de algum atendimento em saúde mental, seja ele contínuo ou eventual
Cerca de 3% da população geral sofre com transtornos mentais severos e persistentes
Mais de 6% da população apresenta transtornos psiquiátricos graves decorrentes do uso de álcool e outras drogas
23
Evolução histórica
O movimento de fundação dos hospitais e casas de saúde psiquiátricos e o reconhecimento do doente mental como objeto da Psiquiatria, constituem a Primeira Revolu ção Psiqui átrica. A partir do século XVI é restabelecido o caráter científico da psiquiatria, no qual os médicos e outros profissionais de saúde retomaram as observa ções clínicas minuciosas sobre o comportamento e as verbalizações dos doentes 
Pinel – O pai da Psiquiatria
Com Pinel (1745-1826), na chefia dos Hospitais de Bic être e Salpêtrière, os pacientes transtornos mentais passaram a ser liberados das sangrias, purgativos e vesicatórios e também das cadeias e dos grilhões a que eram submetidos, passando a receber um tratamento humanit ário e psicologicamente orientado. Pinel fornecia-lhes ambiente limpo e arejado, lugar ao sol, conseguindo até emprego no comércio aos pacientes com melhores condições. 
A “loucura” desinstituciolizada
O processo de Humanização no atendimento ao doente mental desencadeou uma série de modificações com rela ção à assistência ao paciente psiqui átrico de um modo geral. A criação de atendimento ambulatorial nos próprios hospitais e clínicas, o trabalho integrado de uma equipe multiprofissional, incluindo equipe multidisciplinar, a cria ção do chamado ambiente terap êutico, e a socialização através da interação de pacientes, entre outros fatores, acabou transformando os antigos manic ômios e asilos, também chamados sanatórios, em hospitais que atuam dentro de um sistema de integração chamado Comunidade Terapêutica. 
Epidemiologia dos transtornos psicológicos
Maior prevalência de transtornos mentais em mulheres:
Transtornos de ansiedade;
Transtornos de humor.
Maior prevalência de transtornos mentais em homens:
Transtornos associados ao uso de substâncias psicoativas;
Transtorno de personalidade antissocial e esquizotípica;
Transtorno de controle de impulso.
(Andrade et al., 2006)
Falar de Saúde Mental é falar de que?
Participação
Atenção Básica (organização  Política)
Diferenças de gênero, raça, etnia, região, sexualidade.... 
Saúde
Educação
Justiça
Trabalho
Cultura
Alimentação
Habitação
Referências:

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.