A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
TRAUMA RAQUIMEDULAR

Pré-visualização | Página 1 de 1

TRAUMA RAQUIMEDULAR 
EPIDEMIOLOGIA 
• 50% cervicais, 29% torácica, 15% lombares, 4% 
sacrais 
• Jovens principalmente cervical 
• Causas: acidente automobilístico, queda de 
altura, mergulho em água rasa, FAF, acidente 
esportivo 
• Homes 4:1 mulheres, 15-40 anos 
Lesão primária: insulto inicial, fratura 
Lesão secundária: edema medular, desautonomia, 
espasticidade 
TIPOS DE FRATURA 
Lesões compressivas – tipo A: achatamento das 
vértebras. São causadas por uma força de compressão 
axial, associada ou não à flexão. A altura do corpo 
vertebral está reduzida, os ligamentos posteriores estão 
intactos e, nesse grupo de fraturas, não ocorre 
translação no plano sagital. 
• A1: fraturas impactadas. Não tem compressão 
do canal vertebral. É estável e raramente tem 
lesão neurológica 
• A2: “split” → o corpo vertebral está dividido no 
plano sagita ou coronal. 
• A3: explosão → O corpo vertebral encontra-se 
parcial ou completamente cominuído, com 
extrusão centrífuga dos seus fragmentos. 
Fragmentos da parede posterior estão 
desviados para o interior do canal e são a causa 
do déficit neurológico. 
• A4: acomete os platôs superior e inferior 
o A3 e A4 são cirúrgicos ou achatamento 
> 50% 
Lesão por ruptura – tipo B: rotura e alongamento dos 
elementos posteriores nos grupos B1 e B2. O de 
hiperextensão, com ou sem cizalhamento anterior é a 
responsável pela rotura e alongamento anterior no 
grupo B3. → cirúrgico 
• B1: rotura posterior predominantemente 
ligamentar 
• B2: rotura posterior predominantemente óssea 
• B3: rotura anterior através do disco 
Lesão por deslocamento – tipo C: mais grave, tipo A e 
B juntos com rotação. São instáveis e requer cirurgia 
imediata. 
 
QUADRO CLÍNICO 
• Avaliar sensibilidade e força muscular 
• Paraplegia x tetraplegia, lesão completa ou 
incompleta para definir prognóstico 
OBS: choque neurogênico = lesão do SN simpático na 
medula cervical ou torácica alta → hipotensão, 
bradicardia 
Choque medular = perda do tônus muscular e de 
reflexos. → avaliar reflexo bulbo cavernoso e presença 
de priapismo 
Síndromes medulares 
1. Central: perda de força MMSS 
2. Anterior: paraplegia + perda de sensibilidade à 
dor e temperatura 
3. Sd. Brown-Séquard (hemissecção da medula): 
comprometimento motor ipsilateral + perda de 
sensibilidade postural + perda de sensibilidade 
à dor e temperatura contralateral 
 CONDUTA 
1. ATLS 
2. RX lateral, AP, tomo 
3. Evitar lesões secundárias 
4. Pesquisar choque medular 
5. Analgesia 
6. Tratamento cirúrgico se instabilidade