A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Tutorial: Biomecânica do Quadril e Coxa

Pré-visualização | Página 5 de 5

Transitória Do Quadril
Todos os casos descritos foram em crianças acima de 10 anos, apresentando osteoporose à radiografia e aumento da captação com cintilografia óssea. Alguns autores consideram esta entidade como manifestação regional de algoneurodistrofia ou distrofia simpático reflexa ou dor complexa regional.
Osteoma Osteóide
O osteoma osteóide tem predileção pela porção proximal do fêmur, apresentando-se como dor subaguda ou recorrente, tipicamente noturna e caracteristicamente aliviada por salicilatos em adolescentes.
· Discutir os aspectos psicossociais referentes ao tema
As dores causam tristeza e desânimo as crianças, assim como, se a dor for muito intensa pode fazer com que a criança não se mova muito, ou seja, ela vai ser mais quieta, calma, mas não por que quer e sim por razão da dor. Isso pode gerar osteoporose no futuro se a criança realmente não se movimentar muito.
Muitas vezes, a criança quer correr e brincar mais as dores e desconfortos falam mais alto e ela prefere ficar sentada a sentir dor. Em razão de estar mancando, isso pode afetar a criança também, por se sentir mal ou envergonhado com a situação.
· Referências:
ZONER, Cristiane Soares et al . Quadril doloroso na criança. Rev. Bras. Reumatol., 2005 
HOUGLUM; BERTOTI. Cinesiologia Clínica de Brunnstrom. 6 ed, 2014
HALL, Susan. Biomecânica Básica, 7 ed, 2016
MOORE, Keith; DALLEY, Arthur et al. Moore Anatomia Orientada para Clínica. 7 ed, 2014

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.