A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Apostila micro e parasito - Bacterias

Pré-visualização | Página 1 de 3

INSTITUTO DE ENSINO JOSÉ RODRIGUES DA SILVA pag 1 
 
 
Turma: 
Data: 
Nome: 
Professora Leilane Morais Lopes 
Bactérias 
Agora vamos falar desses seres microscópicos mas ainda sim, um tanto 
quanto peculiares, para entender o que as bactérias são, primeiro devemos entender 
que elas são seres vivos denominados procariotos, então o que seriam os 
procariotos? 
Células Procariontes 
O nome Procarionte vem do latim “Pro”, que seguinifica primitivo e de 
“carionte”, que vem de carioteca, que é a membrana que envolve o matérial genético. 
Então logo se conclui, que essas células vieram antes da presença de membra 
nuclear, no caso, antes da carioteca. 
Essas células são compostas por: 
 Parede Celular rígida com função estrutural. Dando assim a forma a bacteria. 
Todas as bactérias possuem membrana celular, mas ela se encontra logo abaixo 
da parede celular. Lembrem-se para se denominar um ser, como ser vivo, as 
celulas tem que ter membrana plasmática! 
 Lisossomos que são vesiculas responsáveis pela digestão intracelular; 
 Matérial Genético das bactérias é o DNA, e ele se encontra solto no citoplasma; 
 Plasmídeos são porções de DNA circular que podem conferir propriedades ou 
caracteristicas adcionais as bactérias. E sabiam que essas porções de DNA podem 
ser trocadas entre diferentes tipos de bactérias!! Então é trocando esses 
plasmídeos que as bacterias trocam material genético entre si. E assim elas 
adiquirem resistencia a antibióticos! 
 Ribossomos que são organelas que agem como pequenas maquinas que 
sintetizam (produzem/formam) protéinas, enzimas, praticamente tudo na bactéria a 
partir da informação contida no DNA; 
 Energia as bactérias não tem uma organela específica, responsável por isso. Essa 
produção de energia química ocorre pela troca de íons de hidrogênio, entre o 
citoplasma e a membrana celular, que fica logo abaixo da parede célular; 
 Flagelos e cílios são estruturas de locomoção, partindo da parede célular e não do 
citoesqueleto como nas células eucarioticas (não se preocupem, quando falarmos 
sobre protozoários, vamos falar das celulas eucariotas). 
Agora vocês devem estar pensando, como são as bactérias? Na figura 1, 
temos um esquema dessas estruturas e como elas se organizam nas bactérias. 
 INSTITUTO DE ENSINO JOSÉ RODRIGUES DA SILVA pag 2 
 
 
Fig 1 – Desenho esquemático de uma bactéria com a presença de flagelo e das fimbrias que são os cílios. 
Mas não para por ai, como essa disciplina é de microbiologia, sabemos 
que algumas coisas devem ser estudadas. Tais como o formato das bactérias! 
Muitos aqui já ouviram falar de doenças causadas por bacterias correto? 
Mas por vezes vocês ouviam falar, “Sthaphilo cocos” ou coisa assim correto? Vocês 
sabiam que isso não se refere a uma espécie de bactéria, mas sim a uma forma de 
organização em colônias?? 
É claro que não sabia!! Mas isso é muito massa de saber!! Na figura 2, 
você pode ver as formas que a parade celular confere as bactérias e como elas se 
organizam em colônias. Essa organzação em colônias é extremamente importante 
para o diagnóstico de doenças, pois dependendo da organização, fica mais dificil 
acabar com a infecção causada por elas. 
Temos também outro ponto, as bactérias podem ser separadas em 
Bacterias Gram Positivas e as Bacterias Gram Negativas. As positivas são mais 
simples e possuem apenas uma camada de peptidioglicanas (que é uma especie de 
proteína que gosta de água), já as negativas, possuem essa camada extra (fig 3). 
Essas diferenças são importantes até mesmo para a escolha do antibiótico pelo 
médico. 
 
 
 
 
 
 
 INSTITUTO DE ENSINO JOSÉ RODRIGUES DA SILVA pag 3 
 
 
Fig 2 – As difrentes formas que as bacteris podem assumir, Cocos – formato redondo; Bacilos – formato como um 
bastão; Espirilos – bastões mais alongados e curvados. 
Lá na frente, falamos sobre a ocorrência de troca de plasmídeos, correto. 
Mas vocês sabem como isso acontece? Sabiam que as bactérias podem realizar uma 
forma de troca de material genético que é até mesmo comparado a uma reprodução 
sexuada!! Tem bacteria que tá melhor que muita gente que vocês conhecem né? =D 
Fig 3 – Esquema mostrando a diferença na presença de peptideoglicanos na parede celular das bacterias gram 
positivas e gram negativas. 
 INSTITUTO DE ENSINO JOSÉ RODRIGUES DA SILVA pag 4 
 
 
Então, essa troca de material genético entre as bactérias é chama de 
Conjugação. A conjugação é o processo sexual de transferência de genes de uma 
bactéria doadora para uma receptora. Para que essas bactérias se liguem, elas criam 
uma ponte entre elas, chamada de pilus e por essa ponte, elas trocam plasmídeos 
entre si. Essa troca também pode fazer com que bactérias consigam resistencia a 
antibióticos. Na figura 4 podemos ver como ocorre essa troca de plasmídeos entre as 
células. 
Fig 4 – Esquema mostrando como ocorre a conjugação em bacterias. 
Como podem ver, as bactérias estão sempre trocando material genético, 
mas isso não faz com que elas adiquiram mutações, e se transformem, vocês 
conseguem saber porque, mesmo trocando material genético as bactérias não mudam 
o que elas são? 
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________ 
Se você respondeu que isso aconteceu por que o material trocado, não é o 
material genético principal da celula, mas sim o plasmídeo, que pode mesmo ser 
trocado ou adiquirido. E por isso a bacteria não sofre mutação, você está indo por um 
caminho ótimo! 
Mas agora que falamos de mutações e coisas parecidas, vocês sabiam 
que as bacterias podem se tornar resistentes ao meio ambiente em que se 
encontram? Mas isso não acontece por conta de mutações, ou adaptações. Mas 
porque elas possuem a capacidade de se emcapsularem. Sim elas entram em estado 
de capsula, como se entrassem em hibernação! Nessa forma, elas perdem 90% da 
água de seu citoplasma, e endurecem sua parede celular! Por isso é tão difícil 
esterilizar ou fazer a assepsia (matar os microorganismos sobre uma superfície ou 
sobre um ser vivo). 
Temos também as chamadas bacterias incompletas, elas possuem um 
maquinário proteíco e enzimático (molélulas químicas responsáveis pelas diferentes 
ações de uma bactéria e célula) bem reduzido. Por esse motivo elas precisam de uma 
ajudinha para realizarem seu metabolismo. E como sabemos nem todas as células 
 INSTITUTO DE ENSINO JOSÉ RODRIGUES DA SILVA pag 5 
 
 
ajudam as outras de boa vontade, por esse motivo, para sobreviverem, essas 
bactérias incompletas são parasitas intracelulares (ficam dentro do citoplasma da 
célula) obrigatórias! Fora das células hospedeiras elas não conseguem viver direito. 
Agora vocês entendem porque bacterias são tão patógenicas? Mas ainda 
sim, nós precisamos delas! Elas fazem muitas coisas boas para nós, como por 
exemplo a transformação do leite em queijo ou yogurt, o cacau em chocolate, e outros 
exemplos que vocês podem pesquisar! Fora que são as responsáveis pela produção 
de vitaminas do complexo B em nosso intestino, e que são impressindíveis para a 
nossa vida! Mas é claro, que nem tudo é bom ou ruim nessa vida, e isso também se 
aplica as bactérias! Mesmo elas sendo maravilhosas e produzindo o chocolate e o 
queijo para nós, ainda sim, existem espécies delas, que nos fazem mal, muito mal! 
Então vamos as doenças causadas por bactérias, vamos conhecer as 
doenças e as bacterias que as causam. 
Doenças bacterias que acometem o trato gastrointestinal 
Colera, também conhecida como Desinteria, é causada pelo Vibrio cholarae, sua 
transmissão é por meio de água contaminada. Seus sintomas são vômito e diarreia 
intensos, que podem levar ao óbito por desidratação. Foi uma doença muito comum 
antes do advento do saneamento básico, levando milhares de pessoas a óbito e 
causando