A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
32 pág.
Tipos de Gráficos

Pré-visualização | Página 1 de 3

Tipos de Gráficos
Gráfico é uma forma de interpretar as tabelas de diferentes formas. Os principais gráficos utilizados no dia a dia são: gráficos de barras, de colunas, de linhas, de setores e histograma.
Com a tabela é possível uma maior precisão e detalhamento das informações, enquanto que com os gráficos obtém-se uma visualização rápida e fácil das variáveis envolvidas.
Você já deve ter ouvido uma famosa frase que diz que “uma imagem vale por mil palavras”. Pois bem, uma das principais regras da estatística é: sempre coloque seus dados em um gráfico (THURMAN, 2014). Use e abuse dele, faça quantos puder e escolha aquele que melhor representa seus dados. Se você despender algum tempo sobre relatórios, artigos ou softwares de estatística, verá que há uma enorme quantidade de gráficos possíveis; mas não precisa dominar todos eles. Com alguns poucos gráficos primários, você já será capaz de transmitir grande quantidade de informações de forma sucinta e objetiva.
Como construir os principais gráficos no excel?
Para elaborar um gráfico, o primeiro passo é construir uma tabela. Vamos lá!
GRÁFICO DE BARRAS:
Suponha que na sala de aula de estatística estão matriculados vinte estudantes que residem em diversos municípios na grande São Paulo, conforme tabela a seguir:
	CIDADES DE RESIDÊNCIA DOS ESTUDANTES
	FREQUÊNCIA ABSOLUTA
	PORCENTAGEM
	Osasco
	6
	30%
	Guarulhos
	5
	25%
	São Bernardo do Campo
	4
	20%
	Campinas
	3
	15%
	Barueri
	2
	10%
	Total
	20
	100%
Após elaborar a tabela, para construir o gráfico de barras, o primeiro passo é marcar as colunas das cidades e de frequência absoluta: utilizando o software excel, clicar em inserir gráfico e escolher o gráfico de barras nas opções
Obs. A linha referente aos dados totais não deve ser considerada para construir um gráfico. Não esqueça de marcar todas as linhas que irão compor a tabela.
Um gráfico de barras é uma forma de resumir um conjunto de dados categóricos. Ele mostra os dados utilizando um número de barras de mesma largura, cada uma delas representando uma categoria particular.
GRÁFICO DE COLUNA:
A diferença entre o gráfico de barras e de colunas é somente a posição, horizontal ou vertical Marcando somente os percentuais e as cidades, poderá ser construído o gráfico de colunas:
	CIDADES DE RESIDÊNCIA DOS ESTUDANTES
	FREQUÊNCIA ABSOLUTA
	Osasco
	6
	Guarulhos
	5
	São Bernardo do Campo
	4
	Campinas
	3
	Barueri
	2
	Total
	100%
Os gráficos de colunas são úteis para ilustrar comparações entre itens. Em gráficos de colunas, as categorias são geralmente organizadas ao longo do eixo horizontal (X), e os valores ao longo do eixo vertical (Y).
Gráfico de linhas
Marcando somente os percentuais e as cidades, poderá ser construído o gráfico de linhas:
	CIDADES DE RESIDÊNCIA DOS ESTUDANTES
	FREQUÊNCIA ABSOLUTA
	Osasco
	6
	Guarulhos
	5
	São Bernardo do Campo
	4
	Campinas
	3
	Barueri
	2
	Total
	100%
Nem sempre este gráfico apresenta uma linha reta, esta linha pode se apresentar com outros formatos.
Os gráficos de linhas podem exibir dados contínuos ao longo do tempo, definidos em relação a uma escala comum e são, portanto, ideais para mostrar tendências em dados a intervalos iguais. É um gráfico de grande utilidade e muito comum na representação de tendências e relacionamentos de variáveis.
Outro exemplo:
	PRODUTOS VENDIDOS
	QUANTIDADE
	Janeiro
	100
	Fevereiro
	83
	Março
	94
	Abril
	72
	Maio
	57
Após você clicar no gráfico será exibido um sinal de + clicando nele, você terá as opções, como a quantidade ou percentual, legenda, entre outros no gráfico, conforme segue:
Também podemos construir um gráfico de linhas com mais de uma variável.
	PRODUTOS VENDIDOS POR DOIS VENDEDORES
	VENDEDOR 1
	VENDEDOR 2
	Janeiro
	100
	150
	Fevereiro
	83
	92
	Março
	94
	162
	Abril
	72
	60
	Maio
	57
	87
Para identificar as linhas do gráfico, você poderá alterar a legenda:
Interpretação: O gráfico indica que no mês de abril, o vendedor 2 apresentou a menor quantidade de vendas do período e no mês de março a maior alta. O vendedor 1 apresenta quantidades menores de vendas se comparado com o vendedor 2, em janeiro apresenta a maior quantidade de vendas do período.
Gráfico de Setores
Outro gráfico muito conhecido é o gráfico de setores ou de pizza.
Para montar o gráfico de setores é necessário criar uma coluna para apresentar os graus, multiplicando o percentual por 360o.
	CIDADES DE RESIDÊNCIA DOS ESTUDANTES
	FREQUÊNCIA ABSOLUTA
	PORCENTAGEM
	GRAUS (O)
	Osasco
	6
	30%
	108
	Guarulhos
	5
	25%
	90
	São Bernardo do Campo
	4
	20%
	72
	Campinas
	3
	15%
	54
	Barueri
	2
	10%
	36
	Total
	20
	100%
	360
Os graus foram definidos da seguinte forma:
30%/100 = 0,30 x 360o = 108o
30%/100 = 0,25 x 360o = 90o
30%/100 = 0,20 x 360o = 72o
30%/100 = 0,15 x 360o = 54o
30%/100 = 0,10 x 360o = 36o
Marcando somente os percentuais e as cidades, poderá ser construído o gráfico de setores.
	CIDADES DE RESIDÊNCIA DOS ESTUDANTES
	PORCENTAGEM
	Osasco
	30%
	Guarulhos
	25%
	São Bernardo do Campo
	20%
	Campinas
	15%
	Barueri
	10%
	Total
	100%
Os gráficos de setores mostram quanto cada valor representa sobre o valor total. São utilizados quando há apenas uma série de dados a ser comparados e todos os valores são positivos.
Interpretação: O gráfico indica que mais da metade dos estudantes residem nos municípios de Guarulhos e Osasco.
Histograma
Há também o histograma de frequências, utilizados quando trabalhamos com dados agrupados.
É semelhante ao gráfico de colunas, mas o difere é que os dados estão agrupados, as barras estão agrupadas e não separadas.
Utilizando a tabela de distribuição de frequências (com dados agrupados) é possível obter a média ponderada. Neste caso, o valor do salário médio desses empregados em reais.
A tabela abaixo apresenta a distribuição de frequências dos salários de um grupo de 100 funcionários de uma empresa, num determinado mês.
	PARA
	SALÁRIO
	ESTAR
	XI
	FI. XI
	1
	1.000 -- 2.000
	20
	1.500
	30.000
	2
	2.000 -- 3.000
	19
	2.500
	47.500
	3
	3.000 -- 4.000
	18
	3.500
	63.000
	4
	4.000 -- 5.000
	3
	4.500
	13.500
	
	Total
	60
	12.000
	154.000
Obs. Para calcular o ponto médio (Xi): Somar os valores do intervalo de classe e dividir por dois. Exemplo, classe 4: 4.000+5.000=9.000/2=4.500
Neste caso a média ponderada do salário da empresa é 2.566 (154.000/60 = 2.566)
1º passo: Para construir o histograma, marque primeiro a coluna de valores dos salários médios, depois a coluna de números de frequência (duplicar a coluna fi para marcar e inserir o gráfico), e em seguida clicar em inserir gráfico de colunas.
	PARA
	SALÁRIO
	ESTAR
	XI
	ESTAR
	FI. XI
	1
	1.000 -- 2.000
	20
	1.500
	20
	30.000
	2
	2.000 -- 3.000
	19
	2.500
	19
	47.500
	3
	3.000 -- 4.000
	18
	3.500
	18
	63.000
	4
	4.000 -- 5.000
	3
	4.500
	3
	13.500
	
	Total
	60
	12.000
	
	154.000
2º passo: Para transformar o gráfico de colunas em histograma, com o cursor sobre as colunas, clicar o lado direito do mouse e selecionar Formatar Série de Dados.
3º passo: zerar os percentuais da sobreposição de séries e da largura do espaçamento, no momento em que você zerar estes campos o gráfico de colunas já será automaticamente alterado pelo histograma.
4º passo: Todas as colunas estão com a mesma cor, para alterá-las: com o cursor sobre as colunas, clicar o lado direito do mouse e escolher uma cor para cada coluna do histograma.
Um histograma é um gráfico de distribuição de frequência para dados quantitativos contínuos. Consiste em uma série de retângulos contíguos e cada um fornece a frequência absoluta ou relativa referente a um determinado valor ou intervalo de classe.
Interpretação: O gráfico indica que há uma menor concentração de funcionários com a faixa maior renda da empresa, ou seja, entre R$ 4.000 e R$ 5.000.
Para entender melhor, suponha que um assistente social foi contratado para atuar em uma escola que está tendo graves problemas com consumo de drogas. Para obter um panorama da situação, o pesquisador decide utilizar o número de faltas

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.