A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
PTI - Trabalho interdisciplinar - 2º Semestre

Pré-visualização | Página 2 de 2

252.000,00R$ Lucros acumulados 5.412,00R$ 
Terrenos 120.000,00R$ 
(-) Depreciação acumulada 163.000,00-R$ 
Intangível 7.000,00R$ 
Software 7.000,00R$ 
Total do Ativo 1.734.000,00R$ Total do Passivo e PL 1.373.688,00R$ 
Balanço Patrimonial da empresa SO REFRI 1º Semestre de 2020
Ativo R$ Passivo R$
 
 
O passivo que são as obrigações que a mesma possui como por exemplo pagamento 
de contas, fornecedores, entre outros. Nele também temos a questão de circulante e 
não circulante. 
Passivo circulante, obrigações que a empresa deverá cumprir dentro do período de 
exercício. Já o ativo circulante, são os deveres a longo prazo. 
 
Patrimônio líquido tudo o que a empresa possui, desde ativo até mesmo o passivo. 
A valor desta conta se dá pela diferença entre Ativo e Passivo (Ativo – Passivo = PL). 
 
Após compreendermos essas classificações é possível entender sua importância. 
Pois a contabilidade estrutura de forma visual e analítica a situação financeira da 
empresa, o que nos permite a tomada de decisão assertiva de acordo com a real 
necessidade da mesma. 
 
 
3. ANALISE DE EMPRÉSTIMO. 
 
 
Devido a atual crise que a empresa Só REFRI está enfrentando é necessário a realização de um 
empréstimo no valor de R$ 350.000,00 para cobrir algumas despesas nos próximos 6 meses. 
Após realizar a pesquisa em duas instituições financeiras, faz-se necessário entender a taxa de juros 
sobre cada oferta. Nosso objetivo é identificar qual será a mais vantajosa. 
 
Para calcularmos o valor da parcela utilizaremos a seguinte formula: 
 
 
 
 
O banco X oferece um financiamento maior com parcelas de valor menor em 
comparação ao banco Y, ao final do financiamento a empresa pagará R$ 123.019,57 
Banco X Banco Y
Taxa de Juros 1,9% ao Ano 2,5% ao Ano
Nº Parcelas 192 meses 144 meses
R$ Parcela 2.112,86R$ 2.811,33R$ 
Valor Futuro 473.019,57R$ 470.722,16R$ 
 
 
a mais do que foi financiado. O interessante desta proposta é o valor mais baixa da 
parcela, o que no cenário atual poderá ajuda na reestruturação financeira a curto 
prazo. 
 
Para reestruturarmos a situação financeira da empresa sugiro o método de gestão do 
capital de giro. Isso pode ser feito a partir dos seguintes indicadores: 
 
Capital Circulante Líquido (CCL): segundo HEUSI (2006), o CCL representa o total 
de recurso de curto prazo disponível para financiamento das atividades da empresa. 
Sendo assim a conta que fazemos é do ativo circulante diminuindo do passivo 
circulante, na empresa SÓ REFRI isto será de R$963,000-R$1.357,112= R$-394,112 
o que indica um valor negativo, demonstrando que quanto maior este valor, menor o 
risco para a empresa apresenta de insolvência e o oposto disso também é um fato 
verdadeiro. 
 
 
Índice de Liquidez Corrente: é um recurso no qual observamos o quanto a empresa 
tem de recursos disponíveis para quitar suas obrigações com terceiros, utilizasse da 
divisão do ativo circulante pelo passivo circulante, neste caso: 
R$963,000 / R$1.357,112 = R$ 0,71. Neste caso a liquidez corrente não está 
favorável, pois a cada R$ 1,00 a empresa tem apenas R$ 0,71 para quitação. 
 
 
Índice de Liquidez Seca: similar a corrente o que difere é que neste exclui o estoque 
do ativo circulante, sendo assim, ela considera o que a empresa tem de valor para 
pagar as contas em curto prazo sem tempo de vender nada. Sua formula é o ativo 
circulante menos estoque dividido pelo passivo circulante. Sendo assim montamos a 
liquidez seca da seguinte forma: 
(R$ 963,000 – R$ 170,000) / R$ 1.357.112= R$ 0,58. A empresa possui R$ 0,58 de 
ativo liquido para cada R $ 1,00 do passivo circulante. 
 
 
Giro do ativo: este parâmetro nos mostra quantas vezes o ativo da SÓ REFRI girou 
no período de tempo determinado. A utilização do valor da receita líquida dividido pelo 
ativo total, a formulação é a seguinte: 
R$ 381.300 / R$ 1.734.000 = R$ 0,22. Quanto maior este número melhor para 
empresa, pois indica que cada vez mais vendas mantendo a mesma base de ativos. 
 
 
Retorno sobre o ativo total (ROA): a capacidade da empresa de gerar lucros com 
seus ativos quantifica a geração de valor, detém a seguinte formulação para cálculo, 
lucro operacional (receita menos despesas operacionais e administrativas) dividido 
pelo ativo total e seu resultado multiplicado por cem, vamos montar da seguinte forma: 
 
R$ 520.000 – (R$ 14.800 + R$ 1.200) / R$1.734.000 = R$ 0,2906 X 100 = 29,06% 
 
 
 
Sendo assim o retorno que a SÓ REFRI produz no total de suas aplicações é de 
29,06%. 
Retorno sobre o capital próprio (ROE): Segundo Medeiros(2020), é a principal 
ferramenta para um investidor fazer comparativos de rentabilidade entre empresas do 
mesmo setor e avaliar qual possui a melhor taxa de retorno. Utilizamos da fórmula 
lucro líquido (no nosso caso usamos o resultado líquido) dividido pelo patrimônio 
líquido e o resultado multiplicamos por cem para achar a porcentagem equivalente, 
então: 
R$ 10.412/R$ 376.888 = R$0,0276 x 100 = 2,76%. A rentabilidade sobre o patrimônio 
líquido da SÓ REFRI como podemos ver foi de 2,76%, comparada com a SELIC 
acumulada no ano de 2019, acumulada de janeiro a dezembro com 3,25% a.a, não é 
favorável. 
 
 
4. CONCLUSÃO. 
 
 
Para administrarmos com sucesso uma empresa, precisamos contar com a 
contabilidade. Estruturar, identificar a saúde financeira são aspectos que a 
contabilidade nos traz para uma tomada de decisão assertiva e eficaz com o objetivo 
de mantermos a situação em seu lado positivo. 
O uso da contabilidade precisa ser continuo e não apenas quando surgem os 
problemas. Pois situações adversas podem acontecer a qualquer momento, sem falar 
que com as tomadas de decisões corretas a evolução da empresa é algo certo. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
REFERENCIAS. 
 
HEUSI, S. “Fórum contábeis”, Contábeis. Disponível em: 
<https://www.contabeis.com.br/forum/contabilidade/1546/ccl/> Acesso em: 25 de 
outubro de 2020. 
 
MEDEIROS, F."ROE”; Mais Retorno. Disponível em: 
<https://maisretorno.com/blog/termos/r/roe>. Acesso em: 29 de outubro de 2020. 
 
TORRES, S.SILVEIRA, F.AMARAL, R. “Giro do ativo: o que é, como calcular e 
analisar.”, Capital Research. Disponível em: < 
https://www.capitalresearch.com.br/blog/investimentos/giro-do-ativo/>. Acesso em 30 de 
outubro de 2020. 
 
TORRES, S.SIL VEIRA, F.AMARAL, “O que é ROA, o retorno sobre o ativo (e como 
calcular)”, Capital Research. Disponível em: < 
https://www.capitalresearch.com.br/blog/investimentos/roa/>. Acesso em 30 de outubro de 
2020. 
 
ZANLUCA, J. S. “Teoria da contabilidade”, Portal de contabilidade . Disponível em: < 
http://www.portaldecontabilidade.com.br/tematicas/teoria_da_contabilidade >. Acesso em 31 
de outubro de 2020.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.