A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Jurisdição voluntária, arbitragem

Pré-visualização | Página 1 de 2

Sd jurisadvogando – Sandra Mara Dobjenski 
 
DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO – JURISDIÇÃO VOLUNTÁRIA, 
ARBITRAGEM 
MPT 
*ramo do MP da União 
*MP – ART. 127 CR - O Ministério Público é instituição permanente, essencial à 
função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime 
democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis. 
1. Cabe ao MP a defesa 
1.1. Ordem Jurídica 
1.2. Regime democrático 
1.3. Interesses sociais e individuais indisponíveis 
 MP 
 
 MPEstados MPUnião 
 
 
MPT (Ministério Público do 
Trabalho) 
MPF (Ministério Público 
Federal) 
MPM (Ministério Público 
Militar) 
MPDFT (Ministério Público do 
Distrito Federal e territórios) 
 
*MPT – trata da tutela coletiva dos direitos individuais (direitos indisponíveis – 
direitos difusos, coletivos e individuais homogêneos) - Art. 81 CDC- A defesa dos 
interesses e direitos dos consumidores e das vítimas poderá ser exercida em juízo 
individualmente, ou a título coletivo. 
Parágrafo único. A defesa coletiva será exercida quando se tratar de: 
 
Sd jurisadvogando – Sandra Mara Dobjenski 
 
I - interesses ou direitos difusos, assim entendidos, para efeitos deste código, os 
transindividuais, de natureza indivisível, de que sejam titulares pessoas 
indeterminadas e ligadas por circunstâncias de fato; 
II - interesses ou direitos coletivos, assim entendidos, para efeitos deste código, os 
transindividuais, de natureza indivisível de que seja titular grupo, categoria ou classe 
de pessoas ligadas entre si ou com a parte contrária por uma relação jurídica base; 
III - interesses ou direitos individuais homogêneos, assim entendidos os decorrentes 
de origem comum. 
DIFUSOS COLETIVOS INDIVIDUAIS 
HOMOGÊNEOS 
Transindividuais 
(extrapola uma única 
pessoa, existe toda uma 
coletividade) 
Transindividuais Individuais (MP pode vir 
com uma ação coletiva) 
Indivisíveis ( a decisão 
proferida nessa ação 
coletiva pública será igual 
para todas as pessoas 
que serão atingidas por 
meio daquela decisão) 
Indivisíveis Divisíveis ( a decisão não 
precisa ser igual para 
todas as pessoas) 
Pessoas Indeterminadas 
(estão ligadas por meio de 
uma circunstância fática) 
Classe, Categoria ou 
Grupo (pessoas 
determináveis) 
Origem comum 
(desnessária uma ligação) 
Ligadas por circunstâncias 
de fato 
Ligadas entre si, ou com a 
parte contrária por meio 
de uma relação jurídica –
base. 
Desnecessária a ligação. 
 
*Excepcionalmente o MPT atua na tutela individual – quando se tiver menores, 
incapazes e índios. 
MPT judicial (ação civil pública, coletiva) 
 
Sd jurisadvogando – Sandra Mara Dobjenski 
 
 Extrajudicialmente (Inquérito civil) (chegou no MP uma denúncia e 
para se apurar a veracidade o MP instaura o inquérito civil – se houver alguma 
irregularidade pode chamar o empregado para fazer um acordo – TAC = termo de 
ajuste de conduta) 
Princípios do MPT Unidade 
 Indivisibilidade 
 Independência Funcional 
Um conflito pode ser solucionado: 
1. Autotutela – imposição da decisão pelo mais forte 
2. Autocomposição – os próprios envolvidos eles vão solucionar o conflito – 
entram em um acordo. 
Conciliação – tanto importa se é um dissídio individual ou coletivo 
*Se o acordo for feito de maneira extrajudicial poderá ser homologado na justiça 
do trabalho. 
*Processo de jurisdição voluntária de homologação extrajudicial 
Art. 855 CLT - Se tiver havido prévio reconhecimento da estabilidade do 
empregado, o julgamento do inquérito pela Junta ou Juízo não prejudicará a 
execução para pagamento dos salários devidos ao empregado, até a data da 
instauração do mesmo inquérito. 
 Art. 855-B. O processo de homologação de acordo extrajudicial terá início por 
petição conjunta, sendo obrigatória a representação das partes por 
advogado. (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017) 
§ 1o As partes não poderão ser representadas por advogado comum. (Incluído 
pela Lei nº 13.467, de 2017) 
§ 2o Faculta-se ao trabalhador ser assistido pelo advogado do sindicato de sua 
categoria. (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017) 
 Art. 855-C. O disposto neste Capítulo não prejudica o prazo estabelecido no § 
6o do art. 477 desta Consolidação e não afasta a aplicação da multa prevista no § 
8o art. 477 desta Consolidação. (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017) (não 
impede de observar o prazo do pagamento das verbas recisórias em 10 dias 
a contar da extinção do contrato, no caso de não efetuar o pagamento o 
empregado paga uma multa no valor de uma remuneração) 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del5452.htm#art477
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del5452.htm#art477
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del5452.htm#art477
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
 
Sd jurisadvogando – Sandra Mara Dobjenski 
 
Art. 855-D. No prazo de quinze dias a contar da distribuição da petição, o juiz 
analisará o acordo, designará audiência se entender necessário e proferirá 
sentença. (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017) 
 Art. 855-E. A petição de homologação de acordo extrajudicial suspende o 
prazo prescricional da ação quanto aos direitos nela especificados. (Incluído pela 
Lei nº 13.467, de 2017) 
Parágrafo único. O prazo prescricional voltará a fluir no dia útil seguinte ao do 
trânsito em julgado da decisão que negar a homologação do acordo. (Incluído 
pela Lei nº 13.467, de 2017) 
*Empregado e empregador fora da justiça fazem o acordo por meio de uma 
petição que pedirá a homologação – petição conjunta (uma única petição de 
acordo tanto para o empregado quanto para o empregador) – existe uma 
obrigatoriedade no processo – tanto empregado quanto empregador deverão 
estar representados por advogado - não se admite o juris postulandi - não pode 
ser um único advogado para ambas as partes – empregado se desejar pode ser 
representado pelo advogado do sindicato. 
*Petição conjunta será distribuída - o juiz da distribuição no prazo de 15 dias ele 
analisa o acordo – quando ele fizer a análise ele pode: designar audiência se ele 
entender que a audiência é necessária e posteriormente será proferida a 
sentença ou ainda pode entender que não existe necessidade de audiência e 
profere diretamente a sentença. Na homologação extrajudicial a decisão judicial 
proferida é uma sentença, que tem como natureza jurídica uma sentença (se o 
juiz homologa é sentença, se o juiz não homologa é sentença) – em face de 
sentença cabe o RECURSO ORDINÁRIO. 
 
 
 
 
 
 
 
 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
 
Sd jurisadvogando – Sandra Mara Dobjenski 
 
HOMOLOGOU O ACORDO – NÃO CABE 
RECURSO. 
OBS.: SE QUISER IMPUNAR O RESULTADO – 
AÇÃO RECIÓRIA. 
SÚMULA 259 TST - Súmula nº 259 do TST 
TERMO DE CONCILIAÇÃO. AÇÃO RESCISÓRIA 
(mantida) - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003 
Só por ação rescisória é impugnável o termo de 
conciliação previsto no parágrafo único do art. 831 
da CLT. 
 
 
SENTENÇA 
 
 
 
NÃO HOMOLOGOU O ACORDO – recurso cabível 
– recurso ordinário – prazo de 08 dias 
Súmula nº 418 do TST