A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
AOL 1 - Psicologia do Desenvolvimento

Pré-visualização | Página 1 de 3

AOL 1 – PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO 
 
Adriana Soares Pereira Santos 
Nota finalEnviado: 25/03/21 21:19 (BRT) 
10 
• 
• 
Assignment Content 
Assignment Content 
1. Pergunta 1 
Observe o trecho a seguir: 
“Ao lermos com atenção as obras de historiadores, veremos que as grandes irrupções 
da experiência subjetiva privatizada ocorrem em situações de crise social, quando uma 
tradição cultural (valores, normas e costumes) é contestada e surgem novas formas de 
vida. Em situações como estas, os homens se veem obrigados a tomar decisões para as 
quais não conseguem apoio na sociedade. […] cada homem se vê obrigado a recorrer 
com maior constância ao seu ‘foro íntimo’ – aos seus sentimentos (que nem sempre 
condizem com o sentimento geral), aos seus critérios do que é certo e do que é errado 
(e na sociedade em crise há vários critérios disponíveis, mas incompatíveis). A perda 
de referências coletivas, como a religião, a ‘raça’, o ‘povo’, a família ou uma lei confiável 
obriga o homem a construir referências internas.” 
FIGUEIREDO, L.C.M.; SANTI, P.L.R. de. Psicologia, uma (nova) introdução: uma visão 
histórica da psicologia como ciência. 3. ed. São Paulo: Educ, 2008. p. 20-21. 
 
A partir do trecho apresentado, pode-se inferir apenas que: 
Ocultar opções de resposta 
1. É a partir das obras dos historiadores que são geradas as crises sociais, 
as quais contestam uma tradição cultural e fazem surgir outra nova. 
2. A busca pela subjetividade privada está relacionada às situações que 
colocam em xeque os valores tradicionais de uma cultura, levando os 
homens a buscarem em si mesmos as respostas para seus 
questionamentos. 
Resposta correta 
3. O foro íntimo do homem existe apenas para confundi-lo e desviá-lo da 
tradição cultural, uma vez que todos os critérios de certo e errado 
presentes na tradição diferem dos que se apresentam nesse foro íntimo. 
4. As crises sociais fazem nascer seres vivos não identificados, causando 
confusão entre os homens, os quais são incapazes de julgar se esses 
novos seres são certos ou errados. 
5. É quando as referências coletivas, como a religião, as leis e a família, 
estão fortemente estruturadas e presentes no imaginário dos homens 
que eles buscam a própria subjetividade. 
2. Pergunta 2 
“Quando Mamie [Phipps Clark] nasceu em 1917, a população negra ainda vivia 
segregada e à margem de serviços de educação e saúde nos Estados Unidos. Para 
ajudar a reverter esse quadro, ela se dedicou ao estudo da psicologia e fez um 
mestrado sobre como a questão racial impacta a identidade de crianças negras. Em 
1943, se tornou a primeira mulher negra a obter o doutorado na Universidade de 
Columbia (foi também a segunda pessoa afro-americana a alcançar o título, pois a 
primeira havia sido seu marido, Kenneth Clark). 
Junto com Kenneth, ficou conhecida pelos experimentos com bonecas brancas e 
negras, que mostraram como o racismo prejudica a autoimagem da população negra. 
Seu estudo ajudou a acabar com a segregação em escolas públicas em 1954.” 
(LOPES, L. Conheça 10 mulheres que mudaram a história da ciência mundial. Galileu. 8 
mar. 2018. Disponível em: 
https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2018/03/conheca-10-mulheres-
que-mudaram-historia-da-ciencia-mundial.html. Acesso em: 15 mar. 2019.) 
 
“Nise da Silveira (1905—1999) 
 
Psiquiatra renomada, a brasileira foi aluna de Carl Jung. Lutou contra métodos de 
tratamento comuns na sua época, como terapias agressivas de choque, confinamento e 
lobotomia. Durante a Intentona Comunista, em 1936, foi presa por possuir livros 
marxistas e acabou conhecendo o escritor Graciliano Ramos, que a transformou em 
uma personagem de seu livro “Memórias do Cárcere”.” 
(10 GRANDES mulheres da ciência. Galileu. 8 mar. 2017. Disponível em: 
https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2017/03/10-grandes-mulheres-da-
ciencia.html. Acesso em: 15 mar. 2019.) 
Considerando os trechos expostos e a presença feminina na Psicologia tanto 
atualmente quanto no passado, pode-se afirmar que: 
Ocultar opções de resposta 
1. Sempre houve mulheres envolvidas nas pesquisas científicas da 
Psicologia, como pode ser facilmente observado em qualquer publicação 
que apresente a história dessa ciência. 
2. Não havia participação de mulheres em pesquisas da Psicologia nos 
primórdios de sua criação; elas passaram a fazer parte há alguns anos, 
apenas. 
3. A brasileira Nise da Silveira revolucionou o tratamento dado a pessoas 
com transtornos mentais, enquanto Mamie Clark contribuiu fortemente 
para o fim do racismo institucionalizado. 
Resposta correta 
4. Tanto no passado quanto nos dias atuais, a Psicologia é um campo de 
estudos majoritariamente masculino, no qual pouquíssimas mulheres já 
se aventuraram. 
5. Os estudos de Mamie Clark, assim como os da brasileira Nise da Silveira, 
tiveram relevância quase nula para a sociedade. 
3. Pergunta 3 
Entre os fatores que influenciaram o surgimento da Psicologia, estão os pensamentos 
filosóficos de diferentes épocas, de um tempo em que ela nem mesmo era considerada 
ciência. É possível identificar na Antiguidade, por exemplo, especialmente com as 
ideias de Sócrates, grande pensador da época, três grandes períodos de pensamentos 
filosóficos, com diferentes representantes e ideias, os quais marcaram o surgimento da 
Psicologia. 
Dessa forma, analise as afirmativas a seguir, a respeito de cada um desses períodos. 
I) Os pré-socráticos buscavam no sobrenatural explicações lógicas para os eventos da 
realidade e acreditavam que o universo era resultado da soma de diferentes 
fenômenos e elementos. 
II) Os problemas que vão além da realidade, ou seja, que transcendem a realidade, 
eram os objetos de estudo de filósofos como Sócrates, Platão e Aristóteles durante o 
período socrático. 
III) No período pós-socrático, que se estendeu até o começo da era cristã, eram 
discutidos os problemas morais, como a ética e a moral dos homens. 
Agora, assinale a opção correta. 
Ocultar opções de resposta 
1. Apenas as afirmativas II e III estão corretas. 
Resposta correta 
2. Apenas a afirmativa II está correta. 
3. Apenas as afirmativas I e II estão corretas. 
4. Apenas a afirmativa III está correta. 
5. Apenas a afirmativa I está correta. 
4. Pergunta 4 
No século XIX, as liberdades e os interesses individuais começaram a ser questionados, 
uma vez que começaram a levar a conflitos e a colocar-se a favor de alguns poucos. 
Surgiram, então, movimentos reivindicatórios, pois os operários perceberam que 
conseguiam defender-se melhor dos abusos dos patrões se estivessem unidos. A 
administração pública, na tentativa de conter esses movimentos e manter a ordem 
social, também se fortaleceu. Cresceram, ainda, a indústria, a produção e o consumo 
em massa, diminuindo assim o espaço para as individualidades. 
Esse contexto propiciou um campo fértil para o desenvolvimento da Psicologia, 
porque: 
Ocultar opções de resposta 
1. Fez-se necessário estabelecer uma ciência que desse conta da angústia 
gerada nos indivíduos ao perceberem sua subjetividade e, ao mesmo 
tempo, sua liberdade ilusória. 
Resposta correta 
2. Percebeu-se a necessidade de uma ciência que descobrisse o 
funcionamento do cérebro e, então, permitisse a criação de mecanismos 
para controle das massas. 
3. Os movimentos reivindicatórios buscavam a compreensão do homem 
enquanto indivíduo. Com essa ciência, poderiam chantagear seus patrões 
para conseguir seus objetivos. 
4. A administração pública precisava de uma ciência que analisasse a 
mentalidade do povo, a fim de compreender as massas e poder atender 
aos pedidos dos movimentos reivindicatórios. 
5. O fortalecimento da administração pública e a necessidade de manter a 
ordem social justificavam o estudo dos indivíduos, a fim de alcançar o 
bem-estar social com base na satisfação individual. 
5. Pergunta 5 
A partir da análise do surgimento, dos primórdios e da história da Psicologia, é 
possível perceber que seu objeto de estudo ao longo dos tempos