A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Sistema de custeio por absorção - PARTE 2

Pré-visualização | Página 1 de 1

Sistema de custeio por
absorção
 
PARTE 2 
Para melhor ilustrar o método, vamos
demonstrar! Considere que uma fábrica de
componentes eletrônicos possua os seguintes
gastos totais:
Gastos totais:
Matéria-prima 80.000 Embalagem 15.000
MOD 20.000 Vendas 40.000
Administração 30.000 Transportes 5.000
A previsão do volume de produção para o
produto A será de 48.000 unidades e para o
produto B será de 32.000 unidades. 
Quanto à distribuição dos custos diretos, será
de acordo com a proporção de consumo da
matéria-prima, e no caso o produto A consome
40% e o produto B 60%.
Sistema de custeio por
absorção
 
Passo 1: Separar os custos das despesas.
Custos 
Matéria-prima 80.000 
Mão de Obra Direta 20.000 
Embalagem 15.000
Transporte 5.000
Despesas 
Administração 30.000
Vendas 40.000
Passo 2: Classificar os custos em diretos ou
indiretos.
PARTE 2 
120.000
70.000
Diretos - matéria - prima e mão de obra
Indiretos - embalagem e transporte
Sistema de custeio por
absorção
 
Passo 3: Alocação dos custos diretos para cada
produto.
PARTE 2 
- Matéria prima
O gasto com matéria-prima foi de R$ 80.000. 
40% x R$80.000 = R$ 32.000 - produto “A” 
60% x R$ 80.000 = R$48.000, - produto “B”.
- Mão de obra
40% x R$ 20.000 = R$ 8.000, - produto “A”
60% x R$ 20.000 = R$ 12.000, - produto “B”.
Passo 3: Alocação dos custos diretos para cada
produto.
 
Sistema de custeio por
absorção
Rateio dos Custos Diretos
PARTE 2 
Matéria prima
Mão de obra
Embalagem
Transporte
32.000
8.000
48.000
12.000
15.000
5.000
Custo Direto 
Total
40.000 60.000
Volume de
Produção
(unidades)
48.000 32.000
Custo Direto
(unitário)
R$ 0,83 R$ 1,88
Passo 4: Alocação dos custos indiretos para
cada produto.
 
Sistema de custeio por
absorção
PARTE 2 
O volume de produção para o produto “A”
será de 48.000 unidades, já o produto “B”
será de 32.000. 
Portanto, o total da produção da empresa
será de 80.000 unidades.
 - Gasto com embalagem
(R$ 15.000 / 80.000 = R$ 0,1875) => esse
resultado é o valor unitário da embalagem
por volume produzido. 
Custo para o produto “A” - R$ 0,1875 x
48.000 = R$ 9.000, e
Custo para o produto “B” - R$ 0,1875 x
32.000 = R$ 6.000.
Passo 4: Alocação dos custos indiretos para
cada produto.
 
Sistema de custeio por
absorção
PARTE 2 
- Gasto com transporte
(R$ 5.000 / 80.000 = R$ 0,0625) => esse
resultado é o valor unitário do transporte por
volume produzido.
Custo para o produto “A” - R$0,0625 x 48.000 =
R$ 3.000
Custo para o produto “B” - R$ 0,0625 x
32.000 = R$ 2.000.
Passo 4: Alocação dos custos indiretos para
cada produto.
 
Sistema de custeio por
absorção
PARTE 2 
 
Matéria prima
Mão de obra
Embalagem
Transporte
32.000
8.000
48.000
12.000
15.000
5.000
Custo D e I 
Total
52.000 68.000
Volume de
Produção
(unidades)
48.000 32.000
Custo D e I
(unitário)
R$ 1,08 R$ 2,13
Rateio dos Custos Indiretos
9.000
3.000
6.000
2.000
Sistema de custeio por
absorção
PARTE 2 
Como foram atribuídos os critérios de
distribuição dos custos diretos e indiretos
para os produtos. Por que foram utilizados os
parâmetros de consumo da matéria-prima e
volume de produção? Poderiam ter sido
utilizados ou associados outros parâmetros
que não esses?
Essas questões apenas evidenciam um dos
grandes problemas que temos com este
método de alocação de custos. Apesar de
estar alinhado com os princípios da
contabilidade, ser amplamente utilizado, uma
de suas grandes desvantagens consiste
justamente na questão da criação de critérios
para distribuição dos custos indiretos. 
OBSERVAÇÃO
Sistema de custeio por
absorção
PARTE 2 
Passo 5: Despesas.
- Despesa com Administração:
(R$ 30.000 / 80.000 = R$ 0,3750) => esse
resultado é o valor unitário da despesa com
administração por volume produzido.
custo produto “A” - 0,3750 x 48.000 = R$
18.000
custo produto “B” - R$ 0,3750 x32.000 = R$
12.000.
- Despesa com Vendas: 
(R$ 40.000 / 80.000 = R$ 0,50) => esse
resultado é o valor unitário da despesa com
vendas por volume produzido.
custo produto “A” será: R$ 0,50 x 48.000 = R$
24.000, 
custo produto “B” - R$ 0,50 x 32.000 = R$
16.000.
Sistema de custeio por
absorção
PARTE 2 
Rateio das Despesas
 
Matéria prima
Mão de obra
Embalagem
Transporte
Administração
Vendas
32.000
8.000
48.000
12.000
15.000
5.000
Custo/Despesa 
Total
18.000 12.000
Volume de
Produção
(unidades)
Custo D/I/
Despesa
(unitário)
9.000
3.000
6.000
2.000
24.000 16.000
30.000
40.000
94.000 96.000 190.000
48.000 32.000
R$ 1,96 R$ 3,00
O sistema de Custeio por Absorção parte do
princípio que todos os gastos referentes ao
processo produtivo devem ser absorvidos
pelos produtos. 
É um dos sistemas mais usados em razão de
estar alinhado com os princípios
fundamentais da contabilidade!
Sistema de custeio por
absorção
PARTE 2 
ASSIMILAR
Referência : Análise de custos - Wilson Moisés Paim

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.