A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Associação de Prótese Parcial Fixa à Prótese Parcial Removível

Pré-visualização | Página 1 de 1

Associação de Prótese Parcial Fixa à Prótese Parcial
Removível
Por que associar? Como associar?
- grandes desdentamentos
- dentes com problemas periodontais não condenados, precisam ser splintados
- grandes destruições dentárias com necessidade de substituição por uma coroa ou NMF
- pilares destruídos, com grande destruição
Objetivos da associação
- eliminar contornos interferentes (dentes muito inclinados, extruídos)
- restabelecer a integridade dental
- restaurar o plano oclusal
- promover estética
- splintar dentes
Sequência da PPF
1 - Preparos para PPF
2 - Moldagem de trabalho da fixa/Moldagem de relacionamento (usa para enceramento do
coping)
- toqueis isolados
- modelo do arco total (silicona de condensação ou adição)
- modelo com troquel articulado
3 - Montagem do modelo de relacionamento
4 - Enceramento do coping
5 - Prova do coping metálico em boca e ajustes
6 - Moldagem de transferência (quando é coroa metalocerâmica)
7 - Montagem do modelo de transferência
8 - Aplicação da cerâmica
9 - Prova da coroa metalocerâmica
10 - Glazeamento
11 - Cimentação da coroa
Associação de PPF e PPR
Planejamento da PPR: a PPR é quem dita as normas, o que tem que ser feito, por isso o
planejamento da PPR é feito primeiro
- desenho preliminar: no modelo de estudo da fixa
- preparo das coroas: onde será necessário incluir nichos e apoios
O modelo de relacionamento da PPF é o modelo de estudo da PPR (onde faz o delineamento)
O modelo de transferência da PPF é o modelo de trabalho da PPR (onde obtem a estrutura
metálica da PPR)
- localizar os elementos da PPR
- necessidade de modificações
- tipo de coroa que vai receber: total metálica ou metalocerâmica
Elementos da PPR
- grampo: braço de retenção, de reciprocidade e apoio
- necessidade de retenção indireta no local das coroas
- nichos
Nichos
PPR dento-suportada:
- nichos mais profundos
- maior extensão M-D
PPR dento-muco-suportada:
- mais rado
- articulação esferoidal (liberdade de movimento para acompanhar o movimento da
fibromucosa, menos forças torcionais nos pilares)
* os nichos devem sempre ser confecionados em metal e os apoios alojados sobre o metal
(cobertura parcial)
Braço de retenção
- coroa total metálica: alojado no metal
- coroa metalocerâmica: alojado na cerâmica
- metaloplástica: alojado no metal e não no plástico (não é mais feito)
Braço de reciprocidade
- PPR dento-muco-suportada: em superfície com plano guia (confeccionado no
enceramento da coroa, desgaste da mesma maneira que em dente natural)
- PPR dento-suportada: fresagem (confecção de um degrau para alojar o braço de
reciprocidade)
Fresagem: procedimento que visa a perfeita adaptação dos elementos da PPR na superfície
- feito pelo técnico no enceramento
- paralelo a trajetória de inserção
- com faca recortadora
- maior conforto do paciente, não há sobrecontorno
- feito na superfície lingual e proximal
Desgaste compensatório (feito no dente natural)
- oclusal: +1,5mm
- lingual/palatina: +1,0mm
* para alojar todos os elementos, quando faz fresagem
* desgastar +0,5mm de for plano guias